Sobre o Covid-19 – suspensão de atividades presenciais

A equipe do Respeitar é Preciso! está acompanhando o desdobramento da chegada do Covid-19 ao Brasil e, assim como outras entidades e órgãos públicos, seguindo as orientações estabelecidas pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial de Saúde, que neste momento indica o isolamento social como forma de conter a propagação do vírus. 

Assim, desde o dia 16 de março, toda a equipe do Respeitar é Preciso! vem trabalhando de forma remota. No mês de abril estava previsto o início das formações na Secretaria Municipal de Educação de São Paulo e também encontros formativos na Secretaria Municipal de Educação e Inovação de Goiana (PE). Todas as atividades presenciais foram suspensas, seguindo o protocolo de isolamento necessário neste momento. 

O que vamos fazer neste momento? 

Durante esse período de ação remota, estamos elaborando conteúdos que em breve estarão no nosso site e nas nossas redes – Facebook e Instagram –  para dialogar com gestores(as), educadores(as), estudantes, familiares e funcionários de escolas neste momento tão delicado.

Escuta, acolhimento, solidariedade… mais do que nunca, elementos que fazem parte das nossas formações são necessários para que possamos, juntas e juntos, nos fortalecer diante dos medos e angústias que a pandemia nos trouxe.

Não dá para ser diferente: o assunto do momento no Brasil – e no mundo – é o coronavírus e todos os desdobramentos que surgem a partir dele. Esse organismo acelular invisível a olho nu tomou conta dos noticiários e das rodas de conversa (agora virtuais) de todo país.

Embora exista um esforço maciço de pesquisadores do mundo inteiro, o que se sabe até agora é que não há vacina ou remédio para o coronavírus. Ele se espalha, sem distinção de raça, gênero, faixa etária ou classe social, e causa infecção respiratória gravíssima, podendo levar ao óbito.

A comunidade médica internacional afirma que o grupo de risco, ou seja, quem está mais suscetível a pegar a doença, é de idosos (acima de 60 anos), além de asmáticos, pessoas com doenças do coração, fumantes e diabéticos. Mas, independentemente disso, há casos de mortes de pessoas jovens e também de crianças. No Reino Unido, uma britânica de 21 anos e ‘saudável’ morreu em decorrência do Covid-19. 

Por que fechar escolas? 

Primeiramente, é bom explicar que a opção de fechar escolas não é algo que está acontecendo só no Brasil. Segundo a UNESCO, 156 nações determinaram o fechamento de escolas, e cerca de 1,4 bilhão de alunos estão sem aulas. Portanto, a medida de fechar unidades de ensino de governos municipais e estaduais converge com atitudes de outros países, no intuito de conter a circulação de pessoas e diminuir os riscos de contaminação.

Além disso, mesmo com mais imunidade, crianças e adolescentes podem se contaminar e, embora não apresentem os sintomas, sua livre circulação aumenta a chance de que espalhem o vírus dentro da escola, além de levá-lo para casa e vizinhança, contaminando, assim, os mais velhos. 

 Mais adiante também vamos divulgar como ficarão as ações de formação do Programa Respeitar é Preciso!. Enquanto isso, indicamos alguns materiais voltados para a comunidade escolar que já estão circulando nas redes e valem muito ler e acompanhar: 

#CORONANASPERIFERIAS – a hashtag que mostra o enfrentamento
ao Covid-19 nos territórios
O Usina de Valores, do Instituto Vladimir Herzog, é um dos projetos que compõem a produção de conteúdo que vem das periferias e territórios

Como falar com suas crianças sobre o novo coronavírus
(Covid-19) – UNICEF

Guia Covid-19 – Campanha Nacional pelo Direito à Educação


E vale sempre lembrar:
como previnir o contágio do coronavírus (Covid-19)
Fonte: Ministério da Saúde

Acesse mais da Campanha especial Respeitar! em tempos de coronavírus

Deixe um Comentário