1° Encontro na DRE Campo Limpo 2018

1° Encontro

Data: 18/04/2018
Formadora: Ana Lúcia Catão
Pauta:
-Aquecimento
-Retomada do nosso percurso
-Passeio pelo Material Respeitar é Preciso!
-Uso do Portal
-Vídeo com Maria Vitória Benevides
-Percepções EDH na própria UE | mapa dos sonhos
-Pacto

Este primeiro encontro entre os representantes das CMCs e a equipe do Respeitar é Preciso! em 2018 pretendeu iniciar a construção de uma tessitura de grupo, por meio de uma conversa aberta e da retomada dos trabalhos que o projeto realizou no ano passado. Esse aquecimento é importante tanto para inaugurar esse novo ciclo quanto para apresentar o percurso aos que chegaram às CMCs neste ano.

O encontro começou com uma sensibilização: após assistir ao vídeo com uma fala de Eduardo Galeano sobre o medo, houve uma conversa sobre as diversas impressões que surgiram. Sobre como cada pessoa vê as coisas de um jeito diferente, cada um tem seus medos. Diante de tantas diferenças, foi essencial notar como é importante olhar para o micro sem perder de vista o macro:

O percurso do projeto foi retomado pela formadora como uma construção histórica, perfazendo uma linha do tempo. Foi retomado o plano de trabalho do Respeitar e o seu leque de atuação.

Os educadores foram estimulados a pensar em como os temas da Educação em Direitos Humanos estão presentes no cotidiano de suas escolas. O atendimento aos pais, a relação da UE com seu entorno e a rede de proteção foram alguns aspectos lembrados pelos educadores. Foi recomendado a eles que construíssem suas próprias linhas do tempo, encadeando as ações que foram realizadas na UE no passado recente.

A formadora percorreu o primeiro caderno do material do Respeitar, acessado aqui pelo Portal, para explicar como ele está estruturado. Ela lembrou que há cópias impressas disponíveis nas bibliotecas dos 4 C.E.D.H. (Centros de Educação em Direitos Humanos), inclusive no CEU Casa Blanca, na Região Sul.

Após assistirem a um trecho da palestra de Maria Vitória Benevides promovida pelo REP! em 2016, os educadores escreveram em duplas as respostas a uma pergunta feita no vídeo:

“E na sua Unidade Escolar, como acredita que a Educação em Direitos Humanos se define e se comporta?”

Num segundo momento, os educadores escreveram noutras duas filipetas os sonhos que têm para suas UEs:

“Se um sonho seu para a escola pudesse se realizar, qual seria (a curto e a longo prazo)?”

 

Ao fim, os educadores avaliaram o encontro. Confira a tabulação aqui.

 

1 comentário

  1. Karla Daniela de Almeida Melo em 11 de setembro de 2018 às 08:29

    Encantadora a forma de abordagem. Parabéns!!!

Deixe um Comentário