2 atividades elaboradas por professores para abordar a diversidade religiosa

3 de maio de 2018

O “Respeitar é Preciso!” investigou algumas propostas de aulas que poderão subsidiar educadores interessados em trabalhar o tema, com materiais e metodologias

Como explicar a alunos de ensino fundamental que é a diversidade religiosa? Como fazê-los compreender, valorizar e respeitar as diferentes crenças que existem na sociedade brasileira? Como contribuir para a quebra dos preconceitos?

Para partir do campo da teoria à prática, o Respeitar é Preciso! selecionou duas sugestões de planos de aula que poderão subsidiar, seja com indicações, materiais ou até mesmo metodologias, o trabalho em sala.  Confira:

PLANO DE AULA: Diversidade Religiosa no Brasil

Este plano de aula tem como objetivo mostrar aos estudantes como compreender e valorizar a diversidade religiosa, despertar o respeito pelas diferentes crenças, além de fazê-los identificar a transcendência religiosa.

A professora Francisca Roseane de Souza, especialista em Orientação e Supervisão Educacional, professora de ensino religioso e mestre em Ciências da Religião pela Universidade Federal da Paraíba, indica um glossário com expressões a serem trabalhadas; por exemplo, os significados “diversidade”, “intolerância”, “manifestação”, “desconstruir”, “transcendente”.

Jornais, documentos e fontes são alguns dos materiais propostos, bem como questões centralizadoras: “o que você entende por religião?”, “quais religiões você conhece?”, “quais religiões existem no bairro onde você mora?”, “o que significa manifestação religiosa?”.

O plano tem material e conteúdo indicativo para 10 aulas. Clique na imagem abaixo para acessar o plano completo:

PLANO DE AULAReflexões sobre a diversidade religiosa e direitos humanos

Este é um plano de aula em forma de projeto criado pela professora Cleusa Schmidt Krüger, de Jaraguá do Sul (SC). Graduada em Ciências da Religião e com licenciatura em Ensinos Religiosos, Cleusa é também especialista em Fundamentos e Metodologia do ensino Religioso em Ciências da Religião. Em 2019 foi escolhida pelo Plenário do Conselho Estadual de Educação, pelo desenvolvimento do Projeto Cultura Negra na Escola Municipal de Ensino Fundamental Rodolpho Dornbusch, abrangendo a oficina: Diversidade Religiosa Brasileira, A Força Negra realiza na disciplina de Ensino Religioso.

Neste plano, a educadora busca estimular a reflexão sobre a liberdade religiosa no Brasil através da compreensão do direito do outro de expressar a sua fé, além de promover o conhecimento religioso das tradições religiosas presentes na sala de aula.

O plano é direcionado ao sexto ano do ensino fundamental.

Como  metodologia, a professora traz uma série de possibilidades:

  1. Abordagem do tema e dos objetivos.
  2. Contação e diálogo da história: Declaração Universal dos Direitos Humanos (Adaptação de Ruth Rocha e Otávio Roth)
  3. Estudo do pensamento da história que resume o artigo XVIII da Declaração Universal dos Direitos Humanos (item 2): “Todas as pessoas têm o direito de pensar como e o que quiserem… Elas têm o direito de trocar suas idéias e praticar a sua fé em público ou em particular.”
  4. Estudo e debate de algum vídeo sobre Declaração Universal dos Direitos Humanos (aqui um exemplo).
  5. Estudo do texto: Diversidade Religiosa e Direitos Humanos.

Disponível no blog Ensino Religioso na Escola: Vivência Pedagógica.

Clique aqui e conheça mais posts da Campanha Diversidade Religiosa

4 comentários

  1. ELIENEIA DOMINGUES FERREIRA DE OLIVEIRA em 19 de março de 2019 às 13:38

    quero saber mais sobre aulas de ensino religioso 6º ano ate o 9º ano obrigado

    • Por Respeitar é Preciso! em 9 de abril de 2019 às 10:24

      olá, Elieneia!
      Obrigada por acompanhar nosso portal, anotamos sua sugestão para a produção de novos conteúdos.
      Um abraço,
      Equipe Respeitar é Preciso!

  2. Fernanda Moura em 17 de fevereiro de 2020 às 19:14

    Queria saber o que eu poderia mudar na disciplina de religião além de textos…

  3. Evelyn VITÓRIA em 16 de abril de 2020 às 18:38

    Pode mim mandar a cruzadinha

Deixe um Comentário