Especialista fala da importância de não “individualizar” o conflito escolar
10 de outubro de 2019
O lixo nosso de cada dia – quais os impactos dos resíduos na nossa sociedade?
23 de outubro de 2019

“Maioria dos brasileiros afirma que escola inclusiva melhora educação”, diz jornal

Uma matéria publicada pelo jornal Folha de S. Paulo nesta terça-feira (15), do jornalista Jair Marques, aponta que 86% dos brasileiros acreditam que “as escolas ficam melhores quando incluem alunos com deficiência”. A conclusão faz parte da pesquisa nacional do Datafolha, encomendada pelo Instituto Alana, e foi realizada com 2.074 pessoas de 130 municípios. 

O levantamento, que aconteceu entre os dias 10 e 15 de julho deste ano, ocorreu após uma década da adesão do Brasil à convenção mundial da ONU pelos direitos das pessoas com deficiência. Um dos pontos da convenção é justamente o direito ao estudo sem segregação, abolindo a proposta de “salas especiais”.  

Ainda segundo a pesquisa,  “76% dos entrevistados “acham que a criança com deficiência aprende mais ao lado de crianças sem deficiência” e 68% que se disseram contrários à afirmação de que “a criança com deficiência em sala atrasa o aprendizado das sem deficiência””, segundo o jornal.

Embora o resultado seja positivo, a matéria traz dados sobre a resistência que esse modelo enfrenta, seja de organizações ou familiares, além de salientar projetos de lei que buscam exceções ou “aperfeiçoamentos” (medidas que tratam da abertura de salas especiais). 

Leia a matéria completa clicando aqui.

FOTO: A organização Turma do Jilo, de SP, criou um modo de intervenção em escolas que ajuda a comunidade escolar a incluir de maneira mais natural e efetiva alunos com deficiência, negros, lbgts entre outros. Na foto, Tauani Donizetti Barbosa, que tem surdez severa, faz prova com professora que usa Libras, a língua brasileira de sinais – 20.set.2019 – Marlene Bergamo/Folhapress

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *