“Maioria dos brasileiros afirma que escola inclusiva melhora educação”, diz jornal

19 de novembro de 2019

Uma matéria publicada pelo jornal Folha de S. Paulo nesta terça-feira (15), do jornalista Jair Marques, aponta que 86% dos brasileiros acreditam que “as escolas ficam melhores quando incluem alunos com deficiência”. A conclusão faz parte da pesquisa nacional do Datafolha, encomendada pelo Instituto Alana, e foi realizada com 2.074 pessoas de 130 municípios. 

O levantamento, que aconteceu entre os dias 10 e 15 de julho deste ano, ocorreu após uma década da adesão do Brasil à convenção mundial da ONU pelos direitos das pessoas com deficiência. Um dos pontos da convenção é justamente o direito ao estudo sem segregação, abolindo a proposta de “salas especiais”.  

Ainda segundo a pesquisa,  “76% dos entrevistados “acham que a criança com deficiência aprende mais ao lado de crianças sem deficiência” e 68% que se disseram contrários à afirmação de que “a criança com deficiência em sala atrasa o aprendizado das sem deficiência””, segundo o jornal.

Embora o resultado seja positivo, a matéria traz dados sobre a resistência que esse modelo enfrenta, seja de organizações ou familiares, além de salientar projetos de lei que buscam exceções ou “aperfeiçoamentos” (medidas que tratam da abertura de salas especiais). 

Leia a matéria completa clicando aqui.

FOTO: A organização Turma do Jilo, de SP, criou um modo de intervenção em escolas que ajuda a comunidade escolar a incluir de maneira mais natural e efetiva alunos com deficiência, negros, lbgts entre outros. Na foto, Tauani Donizetti Barbosa, que tem surdez severa, faz prova com professora que usa Libras, a língua brasileira de sinais – 20.set.2019 – Marlene Bergamo/Folhapress

Deixe um Comentário