1° Encontro na DRE Santo Amaro 2018

1° Encontro

Data: 26/04/2018
Formadora: Neide Nogueira
Pauta:
– Leitura Transversal da Portaria da Comissão de Mediação de Conflitos, Currículo da Cidade e Respeitar é Preciso!

O auditório da DRE Santo Amaro tem capacidade para cerca de 60 pessoas e estava praticamente lotado. Cerca de metade era nova no GT Mediação de Conflitos, que existe desde 2015. Havia também a presença de dois estagiários do curso de Psicologia da PUC-SP.

A atividade do Respeitar é Preciso! tomou metade da pauta, enquanto a outra parte foi reservada a um projeto social que atua na região. É costume deste GMC receber convidados para debater ou propor temas afins (ano passado o procurador Maurício Tonin realizou uma formação sobre técnicas de Mediação de Conflitos).

A proposta da formadora foi articular conceitualmente o projeto, a Portaria 2.974/2016 e os princípios norteadores do Currículo da Cidade.

A fala tratou da relação intrínseca entre a vigência do estado de direito, a democracia e os documentos que orientam e organizam as relações políticas. Foi lembrado que a Escola também constitui este espaço público (diferente do espaço privado que é a família) governado a partir de leis que regulamentam os direitos e os deveres dos que aqui vivem:

A responsabilidade de quem faz a gestão do Estado em todos os níveis é de efetivar ações que concretizem estes direitos fixados nos seus diversos textos. Há coerência nos documentos que nos orientam.

Foram indicadas as convergências entre:

  • A Portaria, que implica a construção de uma nova cultura na relação com os conflitos;
  • O Currículo da Cidade, que cria um “desenho de escola˜ relacionado ao conhecimento que se considera essencial para o desenvolvimento pessoal e exercício de cidadania;
  • e o Projeto Respeitar é Preciso!, que propõe o cuidado com a promoção do respeito mútuo no convívio escolar, condição para a necessária formação em valores.

Concepções como democracia, cidadania, participação, autonomia e justiça foram ressaltadas como pontos em comum, articuladas principalmente no que se refere à necessidade de viver num convívio de respeito. Um educador destacou a importância para eles de compreender as relações existentes entre esses documentos, porque na maioria das vezes os veem isolados, “cada um puxando para um lado”.

A formadora exibiu um gráfico da pesquisa feita para a criação do Currículo, com as demandas dos alunos, perguntando também sobre a convergência entre o que os educandos responderam e o que está proposto pelos documentos analisados. Diante da preocupação dos alunos entrevistados na pesquisa com questões do espaço escolar, a formadora pontuou: “O ambiente da escola também educa”.

 

 

Ao fim, os educadores avaliaram o encontro. Confira a tabulação.

2 comentários

  1. cazare aeroport cluj em 9 de março de 2019 às 07:26

    You can definitely see your skills in the work you write.
    The arena hopes for more passionate writers like you who are not afraid to mention how
    they believe. All the time go after your heart.

    • Por Respeitar é Preciso! em 18 de março de 2019 às 12:43

      Hi! Thank you for your visit here!
      Also follow our social networks: Instagram and Facebook.
      Best Regards,
      Respeitar é Preciso! Team

Deixe um Comentário