Tarefa 6 – Curso REP! – Willian Balduino de Farias

Data

3 de agosto de 2020

Cursista

Willian Balduino de Farias

Função

Assistente de diretor de escola

DRE / Unidade Educacional

Capela do Socorro

Escola

EMEF Olegário Mariano

Projeto Sensibilizar – Sentindo, ouvindo e agindo em conjunto

*o vídeo anexo trata-se de um  exemplo de estratégia que poderá ser realizada como atividade de sensibilização com todos os envolvidos.

 

Justificativa

O cotidiano moderno tem sido cada vez mais sufocante e a escola está incluída nesse sufocamento. Entendendo que cada vez mais o espaço para se expressar, para falar e ser verdadeiramente ouvido assim como para poder efetivamente contribuir de alguma forma com a melhoria dos espaços que frequentamos, penso em propor à equipe da EMEF Olegário Mariano o presente projeto. É necessário que todos tenham espaço para poder parar e literalmente respirar, refletir, falar quando preciso, antecipar eventuais situações conflituosas e principalmente, pensar sobre a importância do respeito aos próprios sentimentos e aos sentimentos dos demais, sejam eles estudantes, funcionários, crianças, adultos, independentemente da identidade de gênero, religião, raça, enfim, todas e todos temos histórias e valores que precisam ser respeitados.

 

Principais Responsáveis

Esta proposta terá como principais responsáveis a equipe gestora da EMEF Olegário Mariano, o Grêmio (ainda em formação), o Conselho de Escola e a APM.  Além desta parceria, buscaremos contato com a UBS Sérgio Chaddad e ONG’s da região para apoio de profissionais de psicologia que possam nos auxiliar no decorrer do projeto.

 

Finalidade

Através do autoconhecimento e de proporcionar momentos de diálogo e mediação dos eventuais conflitos, desejamos que a conscientização da importância do respeito mútuo prevaleça sempre. A intenção principal é que os envolvidos aprendam a lidar com os conflitos sem a presença da violência e que se conheçam ao ponto que possam enxergar os próprios conflitos antes de apontar os conflitos alheios. Sabemos que a ideia é um tanto utópica, pois é muito mais simples enxergar os erros dos outros, sejam eles do meu professor, do meu aluno, do meu colega, do meu gestor, porém, se começarmos a parar por poucos instantes, mesmo que semanalmente para refletir, poderemos nos conscientizar mais de nossas atitudes.

 

Objetivos/Resultados esperados

  • Diminuição do número de conflitos violentos na escola;
  • Criação de espaços e momentos de diálogo mesmo na ausência de conflitos;
  • Criação do mural dos sentimentos;
  • Melhora na comunicação (escuta ativa) entre todos os envolvidos da comunidade escolar;
  • Melhora nas relações dentro do ambiente escolar e fora dele;
  • Melhorar a sensação de pertencimento à escola;
  • Possibilitar o autoconhecimento e a autorreflexão.

Duração da proposta – 1 ano

Quais serão as ações

  • Mural dos sentimentos

Esta iniciativa consiste em um espaço em que todos possam manifestar seus sentimentos.  Para o retorno pós pandemia a proposta é implantar esse mural em um local grande e bem acessível, como o pátio, com três divisões que serão autoexplicativas, mas que serão explicadas aos estudantes também. As divisões serão as seguintes: Como eu me senti durante a pandemia? / Como eu me sinto agora? / Como eu quero me sentir?. Todas as pessoas que passarem pelo pátio poderão manifestar algo neste espaço seja de forma escrita ou em desenho. A ideia é que todos possam ver como todos se sentem e compartilhem dessas emoções de alguma forma. Além dessa forma maior, há uma ideia para implantação de um mural menor para as mediações nos conflitos de forma lúdica em que os estudantes possam escolher até três sentimentos para expressar em uma placa demonstrando durante as conversas como se sentem após uma determinada situação;

 

  • Autoconhecimento e meditação

Sabemos que o retorno será um momento de grande ansiedade para todos. Portanto, nas primeiras semanas, trabalharemos com a proposta de dividir pequenos grupos para realizar conversas curtas e pequenas meditações com a finalidade de explicar sobre os sentimentos, respeito, empatia, etc. Essa ação fará parte de um projeto de autoconhecimento que se possível será semanal com aqueles estudantes, funcionários e familiares que se interessarem em participar de acordo com as possibilidades, de acordo com as parcerias estabelecidas posteriormente, como exemplo de meditação segue um dos links que poderão ser utilizados: https://www.youtube.com/watch?v=xVgz3sp6xaQ

 

  • Colegiados atuantes

Buscando uma maior efetividade no projeto e uma escuta realmente qualificada dos estudantes, haverá sempre um membro da comissão de mediação de conflitos nas reuniões de APM e Conselho para passar demandas e ouvir eventuais queixas para poder atuar na mediação;

 

  • Escuta Qualificada

Criação de espaços de diálogo para que possamos mediar eventuais conflitos entre estudantes, pais, professores e demais funcionários da escola elencando os problemas e deixando que todos se expressem até que uma solução conjunta seja tomada;

 

  • Fortalecimento de Parcerias

Mapear e fortalecer as parcerias com ONG´s e entidades governamentais que possam agregar o trabalho da Unidade Escolar, pois estas entidades conhecem a comunidade tão bem como nós e ainda em outras realidades, podendo contribuir em frentes variadas com um fortalecimento mútuo em rede.

 

Avaliação da proposta

Pretendemos mensurar os resultados verificando o número de atendimentos aos estudantes em situações de conflitos, os índices de evasão escolar e o desempenho pedagógico, considerando o ano atípico que passamos, pois a maioria dos estudantes não tem condições de acompanhar as atividades on-line.

 

Willian Balduino de Farias