Tarefa 6 – Curso REP! – Vilma Maria da Silva

Data

7 de agosto de 2020

Cursista

Vilma Maria da Silva

Função

Prof. Educação Infantil e Ensino Fundamental I

DRE / Unidade Educacional

São Miguel Paulista

Escola

Emei Doracil Dina Benício

Curso Respeitar é Preciso. 

Fundação Vladimir Herzog 

Vilma Maria da Silva. RF:712.590-9 

 

TEMA: Conselho Mirim e sua aplicação na Educação para os Direitos Humanos 

 

Justificativa

Já trabalhei na EJA, Educação Básica e atualmente estou na Educação Infantil e percebendo a diversidade cultural no contexto da unidade escolar que leciono, de todos os temas propostos pelos Cursos Respeitar é Preciso e EDH Educação em Direitos Humanos da Fundação Vladimir nas palestras e aulas de formação, os cursos e aprendizagens ampliou meu repertório educador e pessoal. 

E foi pensando a educação em direitos humanos, sabendo que ela envolve a construção subjetiva do sujeito no seu processo de aprendizagem que esse tema em questão foi escolhido por poder ser  trabalhado desde a educação infantil, onde nossas crianças em suas vivências e em suas inteirezas estão construindo seus corpos numa conjuntura de territórios e relações. 

A Educação em Direitos Humanos se faz cada vez mais necessária numa sociedade em que estes direitos estão constantemente ameaçados. O espaço escolar é um ambiente propício às discussões e ações para o empoderamento de todos, tendo um papel fundamental na garantia aos direitos humanos. Sendo assim, propiciar momentos de escuta atenta e de discussão com toda a comunidade escolar será muito importante para que percebam seu pertencimento ao grupo e que sejam respeitados por isso. Trabalho na educação infantil, por isso entendo que a criação de um Conselho Escolar Mirim em que as crianças sejam ouvidas – e escutadas, fortalece a construção de cidadãos críticos, conscientes e éticos.

Público alvo

Este projeto se destina aos estudantes da Educação Infantil, nos Conselhos Mirins, e pode se ampliar e aprimorar em cada e toda etapa da Educação.

Intenção 

Tornar a criança protagonista nos diferentes meios de comunicação a fim de que ele se torne um cidadão ativo e participativo da sociedade em que vive.

Como as opiniões das crianças levadas em conta, os alunos se identificam mais com a escola e se sentem parte dela. As crianças apresentam um desenvolvimento mais acelerado da oralidade e interagem mais com os colegas. Para a escola, o principal aprendizado será o exercício da escuta, e de dar vez e voz as crianças. 

Objetivos

Com a criação do Conselho Mirim na Educação Infantil e sua atuação dentro da escola, os objetivos visam estabelecer uma relação entre à Educação em Direitos Humanos estando em consonância com o Currículo da Cidade de São Paulo e visam por sua vez a promoção da escuta ativa, dar voz às crianças, relações dialógicas, criticidade, solidariedade,  respeito, diálogo, empatia, ética, o fortalecimento do diálogo como potencialidade e a ampliação da visão da criança diante da diversidade e da equidade. Paralelamente à criação do Conselho Mirim, seria essencial também o convite a toda comunidade escolar, incluindo momentos de formação envolvendo todos os funcionários e as famílias, abordando reflexões sobre Direitos Humanos são essenciais para que o projeto seja entendido e acolhido por todos como protagonistas sociais, sujeitos históricos capazes de transformar a sociedade em que vivem. 

Resultados esperados

O resultado esperado através da implementação do Programa Conselho Mirim é tornar a criança protagonista de todos os processos, escutar suas ideias e opiniões, dar liberdade para que tenham autonomia e liberdade em se expressar num ambiente mais harmônico e com diálogo, enriquecendo assim seu repertorio cognitivo para serem produtores e protagonistas de suas vontades e ações, ao invés de mero espectador delas. 

Duração

Deve ser um processo construído de forma gradual e constantemente, durante todo o ano letivo. 

Avaliação

O acompanhamento e a avaliação das crianças se darão de forma contínua considerando-se a frequência, a participação efetiva nas reuniões e conversas do Conselho Mirim e em atividades internas, a partir da observação e registro da atuação das crianças no Conselho, será possível perceber a aprendizagem neste espaço de diálogo através das interações com o grupo.

Ao final do ano, será realizado portfólio digital, com fotos, desenhos e produções das crianças, além dos registros e trabalhos realizados nos Programas Conselho Mirim, Mediação de Conflitos e Educação para os Direitos Humanos.