Tarefa 6 – Curso REP! – Thiago Alves de Oliveira Miranda

Data

2 de agosto de 2020

Cursista

Thiago Alves de Oliveira Miranda

Função

Assistente de Diretor de Escola

DRE / Unidade Educacional

São Miguel Paulista

Escola

Wanda Ovidio Goncalves

  • Justificativa – O plano de ação foi pensado levando-se em consideração alguns indícios que podemos notar na unidade escolar. São eles: (a) baixa frequência e interesse dos estudantes na participação do Conselho de Escola; (b) poucas ações desenvolvidas pelo Grêmio Estudantil no último ano, apesar do estímulo da gestão e (c) ausência de um efetivo canal de diálogo com os estudantes.

 

  • Quais organizações da UE estarão envolvidas como protagonistas: inicialmente os encontros acontecerão entre membros da gestão e os representantes de turma. Espera-se que depois de se estabelecida como uma prática efetiva, que também seja um espaço aberto para a participação dos demais alunos, professores, servidores, funcionários e comunidade.

 

  • Finalidade: O projeto tem o intuito de criar reuniões mensais entre gestão e os representantes de turmas para que juntos discutam questões importantes para a efetiva transformação do espaço escolar, tornando-o mais acolhedor e que todos se sintam pertencentes e responsáveis por ele. Espera-se expandir a participação para toda a comunidade escolar.

 

  • Duração: Pretende-se que este espaço de discussão seja permanente em nossa escola.

 

  • Quais serão as ações: Espera-se criar um calendário mensal de encontros entre a equipe gestora e os representantes de turma para discutirem a respeito de temas importantes dentro do ambiente escolar: indisciplina, descriminação e preconceito, projeto de escola, sustentabilidade, projeto de vida, etc. Propõe-se que sejam desenvolvidas ações também dentro da unidade para transformação do cotidiano escolar.

 

  • Avaliação: Se dará em duas frentes: (a) a avaliação das reuniões: que, por se tratar de um projeto em implantação, é importante que se faça sempre ao termino de cada encontro para direcionar as futuras discussões e as torna-las mais efetivas. Faz-se necessário também que estas reuniões desenvolvam a criticidade e a argumentação dos envolvidos buscando assim, qualificar os níveis de discussão por meio da participação de todos. (b) avaliação do clima escolar: procurar que as discussões ultrapassem as reuniões e sejam efetivamente colocadas em prática por todos os segmentos da escola. Fazer pesquisas frequentes sobre possíveis transformações reais advindas das discussões.