Tarefa 6 – Curso REP! – Tayná Giordano de Arruda Souza

Data

22 de julho de 2020

Cursista

Tayná Giordano de Arruda Souza

Função

Peif

DRE / Unidade Educacional

Itaquera

Escola

EMEF Sebastião Francisco o Negro

PLANO DE AÇÃO Direitos Humanos: Construindo Valores, melhorando atitudes

 

Após a leitura, estudo e entendimento do art. 7º da Declaração Universal dos Direitos Humanos “Todos são iguais perante a lei e tem direito, sem qualquer distinção, a igual proteção da lei. Todos tem direito a igual proteção contra qualquer discriminação que viole a presente Declaração e contra qualquer incitamento a tal discriminação.nasce a necessidade de desenvolver esse plano de ação no âmbito da Comissão de Mediação de Conflito (CMC) da EMEF Sebastião Francisco, o negro, situada na Zona Leste de São Paulo em Cidade Líder.

JUSTIFICATIVA

Por entender que a escola é viva, e é um espaço de produção, conscientização e concretização de valores e atitudes transformadoras, percebemos que há uma necessidade de consolidar a educação integral  para formar um cidadão pleno de direitos e deveres, e após realizar o curso “Respeitar é preciso!”, surge a vontade de desenvolver respectivo projeto de trabalho.

Em um momento mundial tão controverso, onde alguns direitos são colocados em pauta de risco, onde vemos o crescimento do racismo, xenofobia, misoginia, homofobia, e a empatia vem sendo desprezada, e até, ridicularizada, se faz imperativo o trabalho em Direitos Humanos na escola, para que haja uma transformação no ser humano para, enfim, esse agente mudar a sociedade.

“Educação não transforma o mundo. Educação muda as pessoas. Pessoas transformam o mundo”.
Paulo Freire

FINALIDADE

Desde 2016 a U.E. está debruçada sobre a Portaria 2.974/2016 que implanta e implementa as Comissões de Mediação de Conflito (CMC) nas escolas municipais de São Paulo, e durante esses anos experimentamos várias formas de democratizar as relações interpessoais, algumas sem sucesso e muitas com êxito momentâneo. Sendo assim, pretende-se colocar em prática os estudos feitos ao longo do curso, principalmente no que se refere a democracia, direitos humanos e mediação de conflito.

OBJETIVO

A leitura aprofunda dos cadernos: Democracia na escola; EDH para todas as idades; Mediação de conflitos, com análise e discussão pelos membros da comissão tem como finalidade fomentar e consolidar o trabalho preventivo e mediador da comissão. Após esse início, que irá ocorrer de forma virtual, por meio de encontros remotos, em 2021 esperasse que o espaço, físico, de tempo e espaço seja estabelecido na nossa U.E.

Com esse trabalho esperasse mobilizar a comunidade escolar a repensar seu fazer, suas relações, suas negociações e como se dão esses fenômenos. Estabelecer uma dinâmica, uma pauta permanente para essas discussões.

DURAÇÃO

O tempo estimado será de 1 ano, 2º semestre de 2020, leituras, encontros e discussões, e 1º semestre de 2021, implementação da comissão.

AVALIAÇÃO

Os resultados serão analisados no cotidiano escolar, nas rodas de conversa, nas pautas das assembleias de classe, nas reuniões dos colegiados, enfim, a avaliação será formativa, sempre que necessário voltaremos para mediar e ampliar a discussão da EDH.