Tarefa 6 – Curso REP! – Sordia Manzela dos Santos

Data

4 de agosto de 2020

Cursista

Sordia Manzela dos Santos

Função

Profesdora de Ed.Infan.Ens. Fund I/ Professora do Ens.Fund II e Médio de Inglês

DRE / Unidade Educacional

Pirituba / Jaraguá

Escola

EMEF JAIRO RAMOS

PROPOSTA DE AÇÃO COM A COMUNIDADE ESCOLAR

 

Após este excelente curso, muitas ideias surgem. Pensei em fazer um plano de ação que poderá ser efetivado a partir das comissão de conflitos.

RESPEITAR É POSSÍVEL.

1- Fazer uma reunião com o conselho de escola, pensando em ouvir e refletir sobre como podemos promover um espaço de paz, diálogo e respeito.

2- Fazer uma reunião com o Grêmio escolar, ouvindo e refletindo sobre respeito e discriminação.

3- Fazer uma reunião coletiva com todos os profissionais da escola, também ouvindo e refletindo como podemos pensar em criar um espaço de diálogo e respeito na escola.

4- Após essas reuniões, elaborar um documento com todas sugestões, apontamentos, críticas e também análise de tudo que foi proposto e debatido.

5- Levar estas sugestões para ressignificar e reconstruir o PPP da escola.

6- Fazer rotinas de escuta e diálogo semanal com os alunos.

7- Fazer reuniões mensais com a comunidade, sempre comunicando e abrindo espaço para que os pais que não fazem parte do Conselho de Escola também possam participar.

8- Pensar em projetos que trabalhem sempre com a questão do respeito mútuo e dos direitos humanos, desde a 1º ano até o 9º ano, público alvo da escola em que atuo.

9- Trazer formações mensais a todos os funcionários, não apenas à equipe docente, já que todos precisam ter espaço de escuta e diálogo.

Essas são ações iniciais, pois na medida em que forem surgindo novas propostas, novas necessidades essas ações serão ampliadas, reformuladas e etc.

 

DURAÇÃO: 2 semestre de 2020.

AVALIAÇÃO: a avaliação se dá ao longo do semestre, sempre refletindo que ações foram positivas e quais melhorias podemos pensar.

 

DIVIDINDO OS CONHECIMENTOS

 

Esse curso me possibilitou repensar o que eu tinha idealizado como uma educação em direitos humanos. Todos os conteúdos e lives me fizeram pensar o quanto este tipo de formação é necessária a todos os profissionais da escola.

Pensando nisso fiz um mini curso dividido em 4 módulos, onde trabalhos remotamente com os professores readaptados e a equipe de apoio.

Cada módulo foi disponibilizado semanalmente, os quais transcrevo abaixo. Essa foi a minha forma de semear os conhecimentos que aprendi aqui e que, certamente, irão reverberar a partir de cada pessoa que leu e que se inteirou dos cadernos do Respeitar é preciso.

Eu escolhi o caderno sobre Mediação de conflitos para fazer os 4 módulos, porém, foram disponibilizados todos os cadernos ao grupo.

 

CURSO

MÓDULO 1 – Semana de 06 a 10 de julho

TEXTO: RESPEITO NA ESCOLA – EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS

ATIVIDADE

  • FAÇA A LEITURA DAS PÁGINAS 42 A 50

 

  • RESPONDA AS QUESTÕES ABAIXO:

 

  1. O que leva uma pessoa a respeitar outra?
  2. O que leva uma pessoa a desrespeitar alguém?

 

MÓDULO 2 – Semana de 13 a 17 de julho

TEXTO: RESPEITO NA ESCOLA – EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS

A Educação em Direitos Humanos é mais que um projeto, é uma possibilidade; mais que isso, é uma responsabilidade que todos nós precisamos assumir na construção de um mundo mais justo e mais humanizado.

ATIVIDADE

  • FAÇA A LEITURA DAS 51 A 65.

Pensando nesta afirmação e em tudo que leu até aqui, responda:

  1. Você acredita que a Educação em Direitos humanos na escola é possível?
  2. Como podemos concretizar essa afirmação no espaço escolar?
  3. Como posso contribuir para que tenhamos um convívio harmonioso, humanizado e que se caracterize como um espaço coletivo de boas práticas no ambiente escolar?

 

MÓDULO 3 – Semana de 20 a 24 de julho

TEXTO: RESPEITO NA ESCOLA – EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS

ATIVIDADE

  • FAÇA A LEITURA DAS PÁGINAS 97 A 109.

Tudo que lemos até aqui foi uma jornada, um passeio e um convite à reflexão sobre o que seria uma educação pautada na cultura do respeito, da boa convivência e da valorização da diversidade como algo positivo e que agrega a todos que convivem na escola e também fora dela, já que isso é essencial para a vida de todos na sociedade.

  1. A partir de todas as leituras, reflita sobre o seu papel na escola e elabore uma sugestão de ação (ou ações) que possam contribuir para que este espaço coletivo seja, de fato, um espaço de diálogo, de respeito mútuo, de acolhimento e também de convivência pacífica com todos.

 

MÓDULO 4 – Semana de 27 a 31 de julho

Finalizando nossos estudos, vamos assistir um trecho de uma palestra de José Sérgio Carvalho, professor de Filosofia da Educação na USP, que aborda a questão da democracia na escola.
Para o fortalecimento de uma cultura de respeito, e, portanto, de um ambiente democrático na escola, vamos refletir como surgem as regras de convivência (aqui também podemos pensar nos acordos que fazemos com os alunos) na sua escola? Por quais razões são estabelecidas?

ATIVIDADE

 

  • APÓS ASSISTIR O VÍDEO E REFLETIR SOBRE REGRAS E PRÁTICAS DEMOCRÁTICAS NA ESCOLA, RESPONDA AS QUESTÕES.

 

  1. Qual a importância das regras para o funcionamento da coletividade na escola?

 

  1. Como a elaboração e cumprimento dessas regras pode se dar de maneira democrática?

 

DURAÇÃO: 4 semanas.

Esses foram os 4 módulos que trabalhei com meus colegas na escola. A pandemia nos trouxe muitos desafios e vi no teletrabalho a oportunidade de levar a temática dos Direitos Humanos a estes profissionais, muitas vezes esquecidos nas formações. E, certamente, eles são muito importantes também na prática de uma escola democrática no dia a dia.

 

JUSTIFICATIVA

Todas as ações e o curso foram pensadas como o objetivo de criar espaços de diálogo, escuta e uma cultura de paz e práticas humanizadas na escola.

As ações aqui não são um manual pronto que as pessoas vão ler e executar, mas sim uma forma de todos refletirem sobre como podemos pensar numa escola para todos, onde os conflitos são uma ferramenta que pode agregar conhecimento e também promover um mundo melhor a todos.

Estou muito grata e feliz por ter feito os dois cursos e por poder dividir o que aprendi com meus pares, fazendo com que este período tão difícil seja uma oportunidade de aprendizado e crescimento profissional e também pessoal.

AVALIAÇÃO: a avaliação aqui será a partir das discussões do feedback do grupo de trabalho e, ao final, será disponibilizado à gestão da escola o que foi aprendido para ser levado á comunidade escolar como um todo, no Grêmio, no Conselho de escola e nas JEIFs.