Tarefa 6 – Curso REP! – Solange Marcolino Carbelotti

Data

6 de agosto de 2020

Cursista

Solange Marcolino Carbelotti

Função

Professor de ed.inf.e fund.l

DRE / Unidade Educacional

Itaquera

Escola

EMEF Águas de Março

RESPEITAR É PRECISO

SOLANGE MARCOLINO CARBELOTTI

 

JUSTIFICATIVA

Na EMEF onde sou professora, assim como em diversos locais públicos ou privados onde convivem um médio ou grande número de pessoas independente da idade, é comum que haja divergências de opiniões que possam gerar pequenos e grandes conflitos dificultando inclusive a aprendizagem dos alunos, esses conflitos em casos mais graves podem ocasionar nos envolvidos, traumas psicológicos e até agressões físicas se não existir uma ação constante preventiva para que a convivência seja respeitosa e harmônica.

 

PÚBLICO ALVO

Equipe gestora, professores, equipe de apoio, conselho de escola, APM, alunos, equipe de cozinha e limpeza, comunidade escolar, e todos que compõe direto ou indiretamente a rotina educacional da UE.

 

FINALIDADE

A ação tem como finalidade minimizar e intervir em situações de conflito a fim de prevenir e resolver as ocorrências assim que iniciem, evitando que tome grandes proporções, estabelecendo assim convívio respeitoso entre todos.

OBJETIVOS

O objetivo das ações é conscientizar a todos envolvidos que a escola deve ser um local democrático, onde todos sem exceção devem opinar, e que todos são responsáveis pelo clima harmônico ou não que a escola possui.

RESULTADO ESPERADO

Se espera que todos tenham participação ativa nas tomadas de decisões e envolvimento com todas as ações que oportunizem a construção e manutenção de um ambiente de empatia onde o respeito prevaleça entre todos independente da posição que ocupe na EU, todos tem o mesmo direito de ser respeitado.

DURAÇÃO

As ações devem ser constantes e permanentes.

AÇÕES

Tenho convicção que só lutamos e participamos de uma causa quando à conhecemos e temos a total consciência da sua importância, por essa razão antes de mais nada acredito ser fundamental o diálogo aberto e sincero com todos os envolvidos, é necessário que todos se sintam realmente fundamentais e importantes para que qualquer ação tenha êxito, neste caso uma reunião com os grupos e depois geral é preciso para que todos possam expor suas opiniões e serem ouvidos, desta forma as ações sugeridas são

 

  • Envolvimento de todos os segmentos na comissão de mediação de conflito (Pais, professores, gestão, apoio, limpeza, cozinha e alunos.
  • Criação de uma comissão formada por alunos, para que discutam entre si os conflitos mais frequentes e levantem sugestões de ações para resolução de tais situações.
  • Um trabalho forte e permanente sobre respeito à diversidade, focando à valorização e a importância das diversas culturas que possuímos em um ambiente escolar.
  • Trabalho pedagógico com teatro, sarais, slans, que abordem temas que valorizem e conscientizem sobre a importância de conviver em um ambiente respeitoso e democrático.
  • Participação dos alunos na prestação de contas da APM, pois é necessário a conscientização dos gastos que são realizados com a manutenção e reparação de danos na escola que muitas vezes é causada por mal uso e depredação do espaço, equipamentos e mal uso dos materiais a fim despertar a importância da conservação dos mesmos.

 

 

AVALIAÇÃO

A avaliação se dará através da observação do comprometimento de todos envolvidos nas ações e nos resultados obtidos com as novas atitudes.

 

 

A escola deve ser um modelo de convivência em sociedade sem ser excludente, dando voz a todos os segmentos que compõe a UE, agindo sempre de forma democrática e inclusiva, auxiliando no desenvolvimento integral do aluno para a formação de um caráter capaz de exercer seu papel como cidadão em nossa sociedade, e para que isso se torne possível é importante a consciência que RESPEITAR É PRECISO!