Tarefa 6 – Curso REP! – SILVIA FANTATO FERNANDES

Data

3 de agosto de 2020

Cursista

SILVIA FANTATO FERNANDES

Função

Prof Ed. Infantil e Ens. Fund.I

DRE / Unidade Educacional

São Mateus

Escola

EMEI ANTONIO CARLOS BRASILEIRO DE ALMEIDA JOBIM - TOM JOBIM

Proposta de trabalho EDH – EMEI Antônio Carlos de Almeida Brasileiro Jobim – Tom Jobim

Silvia Fantato Fernandes

 

Justificativa: preparar as pessoas da Unidade Escolar (profissionais-cidadãos) para compreender, analisar e buscar soluções para situações de conflito que podem e ocorrerão no retorno pós pandemia.

Estarão envolvidos os pais e responsáveis dos alunos interessados em participar dos momentos de diálogo, durante as reuniões de Conselho, APM e reunião de pais/responsáveis ou mesmo através de propostas escritas e enviadas de alguma forma; os alunos participarão de forma lúdica, durante brincadeiras que serão propostas; equipe escolar junto à gestão.

 

Finalidade: Envolver toda comunidade escolar nas ações e melhores soluções para um retorno positivo e mais eficaz possível.

Objetivos/Resultados esperados: Promover momentos de diálogos e sugestões para que a retomada seja segura e as vivências entre as crianças sejam as mais positivas possíveis.

 

Duração: Decorrer de todo ano letivo.

Ações: Como se trata de uma situação nova para todos, partiremos de reuniões com o Conselho de Escola e todos os membros que desejarem participar destas, amplamente divulgadas através do Facebook e Google Classroom (plataformas já usadas durante a pandemia). Assim, nos reuniremos com uma frequência semanal (horário de estudos dos professores) para ouvir a população, pais/responsáveis, apresentando também as propostas trazidas na minuta de Volta às Aulas, com reflexões sobre as maneiras mais seguras de como receber e conviver com as crianças numa nova rotina.

Anotaremos as medidas mais relevantes discutidas durante estes encontros e colocaremos em prática o que for realmente positivo.

As crianças terão uma escuta ativa, durante as brincadeiras, após todas as recomendações sobre os distanciamentos necessários, os professores irão sempre observar quais momentos continuam sendo prazerosos mesmo no novo formato e trocarão as experiências durante os momentos de formação coletiva.

Será criado um grupo de troca no Facebook, divulgado pelos professores e comunidade para o maior número de escolas possíveis da região (no nosso caso DRE S. Mateus), em que continuaremos debatendo os assuntos em nível regional, para que hajam trocas verdadeiramente experimentadas. Por exemplo, após realizar algo que foi positivo em minha unidade, divulgo a experiência no Grupo do Facebook, com relatos e fotos, para que aquela informação chegue a muitos locais e também recebamos sugestões, de modo à contribuir para avançarmos nas propostas deste período tão crítico.

Como o espaço externo é o mais indicado para o momento, utilizaremos todas as áreas que antes não se usava como momentos de atividades, muitas ficavam na unidade, mas não eram exploradas. Por exemplo, utilizar o jardim, a horta, as árvores de todas as áreas da escola, não somente do pátio, nos direcionarmos a pracinha em frente à escola, ampliarmos a escola para onde for possível, através de um mapeamento tanto de uma escuta ativa das crianças, como dos professores (que são os que mais ficam com as crianças e estarão em constante observação), como os demais funcionários educadores, como da própria comunidade que poderá trazer sempre as ideias que forem surgindo.

Colocaremos no pátio e secretaria da escola uma caixa de sugestão, para que aqueles que não conseguirem participar dos momentos on-line, possam se manifestar com o máximo de sugestões possíveis.

Durante os diálogos procuraremos nos atentar também ao mapeamento social, no sentido de verificar junto à comunidade se existem muitas famílias de nossas crianças passando por situações muito difíceis e que necessitem de socorro urgente. Assim, faremos levantamentos e apontamentos destes números, para que possamos orientá-los formas de auxílios. Uma maneira que o grupo de Mediação de Conflitos poderá intermediar é deixar de fácil acesso uma caixa de doações na unidade, para que voluntariamente possam oferecer o que gostariam de colaborar e depois poderemos organizar um grupo de pessoas do Conselho de Escola para separar e oferecer às famílias nas quais foram verificadas. Outras maneiras importantes serão de estarmos atentos aos programas sociais disponíveis, divulgando as informações necessárias, auxiliando no acesso e cadastro das famílias e orientando que estas possam sempre estar atentas e conscientes de que são cidadãos de direitos, procurando ir atrás, terem voz nos momentos oportunos e buscarem o que lhes forem oferecidos.

Ampliaremos as formas de divulgação de ações do Posto de Saúde responsável por nosso bairro, para que a comunidade esteja sempre atenta aos cuidados de higiene, sintomas que possam estar relacionados à pandemia e consequentemente procurem ajuda nas UBS e colaborem para a não propagação da doença. Além disso, convidaremos a UBS parceira para estar sempre que possível em nossa unidade, não somente observando as possíveis falhas que estamos cometendo, como possam orientar toda a comunidade escolar as melhores ações.

Avaliação: Será durante todo o ano, através de contínua observação e diálogos entre todos os envolvidos.