Tarefa 6 – Curso REP! – Rosângela aparecida kraut

Data

7 de agosto de 2020

Cursista

Rosângela aparecida kraut

Função

Diretor de escola

DRE / Unidade Educacional

Freguesia do Ó / Brasilândia

Escola

Emef zilka Salaberry de csrvslho

PLANO DE AÇÃO RESPEITAR É PRECISO!

A EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS E A ATUAÇÃO DAS COMISSSÕES DE MEDIAÇÃO DE CONFLITOS

 

 

INTRODUÇÃO

Nós educadores, assim como as pessoas do mundo inteiro, não nos preparamos para o Corona Vírus, o número de mortes, as notícias avassaladoras sobre essa doença e seus impactos na vida da humanidade deixou a todos apavorados e perplexo. O distanciamento social, o isolamento provocou em nós uma imensa perplexidade. Pudemos observar que tudo ganhou uma nova dimensão, nossos sentidos ficaram mais atentos. O desejo de vida, provoca em nos educadores muitas reflexões dentre elas a de qual será o papel da escola hoje e no futuro?

Viver a educação remota tem sido um desafio para nós educadores e principalmente para os estudantes. As diferenças sociais tão presentes na escola pública, hoje ganha visibilidade pois a exclusão se escancara pelo número de casos de contaminação e óbitos nas comunidades menos favorecidas toda comunidade escolar sente impactada pela doença e por seus efeitos no mundo do trabalho e na geração de renda.

JUSTIFICATIVA

Nesse contexto é também papel da escola lutar pela garantia de direitos a todos, tentando buscar equidade nessa sociedade tão injusta e desigual. Sabemos que essa não é uma tarefa fácil mas precisamos enfrentar esse desafio.

Considero que o material do curso e sua proposta de formação a nós educadores contribuiu sobre maneira aos propósitos na construção de uma escola realmente democrática e justa. Temos consciência que isso não se dará com ações isoladas e de imediato, porem a partir dessa proposta pensar na gestão de Emef e nas relações vivenciadas como professora sob uma outra perspectiva onde o diálogo e o respeito mútuo conduza novas ações.

Pensando nesse proposito convidamos todos os colegiados da escola para a elaboração de um documento    que conduzisse as ações para atividades online e quando possível presencialmente, onde o Grêmio estudantil e a Comissão de mediação de Conflitos terão papel fundamental na coordenação. Esse documento teve como finalidade explicitar que devemos através de formação continua de toda comunidade escolar, de palestras, rodas de conversa, criação de equipes nas ferramentas digitais, lives e monitoramento das relações entre as pessoas e a pandemia, ampliar nosso olhar sobre:

  • O respeito aos diferentes modos e tempos de aprendizagem de cada um;
  • O fim dos estigmas relacionados a aprendizagem;
  • A mediação de conflitos:
  • A acolhida e escuta aos alunos;
  • O fortalecimento do vínculo escola e estudantes
  • O reconhecimento das diferentes realidades dentro da Unidade Escolar;
  • A reflexão sobre uma escola para todos onde haja justiça e igualdade de oportunidades e garantia de direito a todos;
  • A promoção do diálogo em todas as situações.

 

Após a construção do documento, realizado coletivamente pela equipe que reunida na plataforma Teams, iniciamos a primeira ação onde   o Grêmio Estudantil produziu um vídeo que fez parte de ações de monitoramento da comunidade com assuntos relacionados a pandemia e ao ensino remoto, os resultados foram amplamente divulgados e discutidos com toda a equipe escolar.

Em seguida iniciamos junto aos membros da Comissão de Mediação de Conflitos e o Grêmio a produção de uma live  onde alunos, professores, gestão e comunidade puderam conversar sobre o possível retorno e os sentimentos das famílias nesse contexto.

Novos encontros já estão programados para ações de constante dialogo e avaliação dos processos de conduta entre gestão, equipe docente e escolar, estudantes e suas famílias. Grupos no WhatsApp e na plataforma meet já acontecem encontros onde o conteúdo do presente curso vem sendo discutidos e vivenciados.

A avaliação será processual e continua.

Esperamos fortalecer a gestão democrática, construir espaços de diálogo e respeito, trazer a todos um sentimento de pertencimento, onde as diferenças sejam respeitadas e que nossos estudantes não naturalizem o racismo, o preconceito e a violência, que cada um de nós seja sensível ao outro, que possamos juntos estabelecer uma cultura de paz em busca da justiça sonhada.

 

 

ROSANGELA APARECIDA KRAUT

  1. 6919332

DIRETORA DE ESCOLA

EMEF. ZILKA SALABERRY DE CARVALHO

Prof.ª de EDUCAÇÃO INFANTIL ENSINO FUNDAMENTAL

EMEI. Prof.ª MARIA LUCIA PETIT DA SILVA

Olá pessoal!Esperamos que todos estejam bem!Pedimos um tempinho de vocês para responderem esse questionário sobre como...

Posted by EMEF Zilka Salaberry de Carvalho on Wednesday, June 24, 2020