Tarefa 6 – Curso REP! – Rita de Cassia Silva Menezes

Data

3 de agosto de 2020

Cursista

Rita de Cassia Silva Menezes

Função

Professora de Educação Infantil e Ensino Fundamental I I

DRE / Unidade Educacional

Santo Amaro

Escola

EMEI Cidade Ademar II

Respeitar é Preciso!

Plano de Ação

A Educação em Direitos Humanos e a atuação das Comissões de Mediação de Conflitos

 

Diretoria Regional de Educação de Santo Amaro

Rita de Cassia Silva Menezes

 

Justificativa

Sabemos que o retorno a Unidade Escolar trará grandes desafios, pois a crise da Pandemia do Covid-19 nos impactou também nas relações, em nossa saúde emocional, em nossas relações afetivas em como lidar com nossos medos, angústias, ansiedades. Como será o retorno às escolas? Como será o acolhimento de todos os profissionais e crianças?

Primeiramente, acredito que devemos acolher e cuidar de quem cuida, pois não sabemos como encontraremos as pessoas neste retorno e como se dará o acolhimento de toda comunidade escolar e as crianças. Pensando nesta situação em que todos nós estamos, proporcionar cuidados para abrir espaços de diálogos ou mesmo expressar-se para frente aos desafios em relação à saúde emocional seja oportuno na volta às atividades na unidade escolar, tanto com nossas crianças como com todos que fazem parte do trabalho e desenvolvimento da comunidade escolar, como a gestão, grupo docente, ATEs e grupo de apoio. Assim, é importante a ampla divulgação na unidade escolar sobre o que é saúde emocional, e conhecimento dos cadernos do Instituto Vladimir Herzog sobre as orientações em Educação em Direitos Humanos, para assim termos relações baseadas nos cuidados e espaços de diálogos e reflexões em torno dos acontecimentos e como fazer acolher todos de forma afetiva e de se aplicar o acolhimento como forma de ser no ambiente escolar.

 

Finalidade

Proporcionar momentos de reflexão pontuando as possibilidades de se cultivar a saúde emocional e/ou de sugestões para cuidar das nossas relações. Assim, tentar se colocar no lugar do outro é muito importante sendo um aprendizado também. Além de ser necessário, pois como faremos com as crianças que perderam pessoas próximas? Pais que perderam os empregos, crianças que estão passando necessidades básicas? Enfim, assuntos que precisam de atenção para que seja efetivado este acolhimento. Valorizando nossa capacidade de se relacionar bem com as emoções, sentimentos e pensamentos, fazendo deles aliados importantes para o direcionamento de comportamentos saudáveis, assertivos e alinhados com o bem estar individual e coletivo.

 

Objetivos

_Possibilitar momentos para que o cuidar das relações mantenha os vínculos e a confiança ao cuidar do seu próprio tempo, respeitando os limites para não descontar nas frustrações.

_Ouvir o que o outro falar, exercício que pode ser manifestado todos os dias durante os momentos proporcionados ou mesmo quando sentir que seja o momento para o desabafo.

_Valorizar a escuta, a empatia, a coletividade, o acolhimento para o desenvolvimento integral do estudante e de todos da comunidade escolar, respeitando-os em todas as suas dimensões. Com propostas abordadas de maneira leve, lúdica, significativa e divertida para que assim construam um olhar positivo de si mesmos e que respeitem as diferenças.

 

Duração

A proposta acontecerá inicialmente na primeira semana de volta às aulas, devido ao emocional de todos estarem abalados por tanto tempo de distanciamento e distantes do convívio. Mas, também se estenderá durante todo o período letivo, pois, para que se está relação seja efetivada, necessita-se colocar em prática os momentos de acolhimento e empatia, para que todas as relações com respeito mútuo seja implantado na unidade educacional, bem como em todos os espaços de convivência em que as relações aconteçam.

 

Desenvolvimento

O desenvolvimento desta proposta se dará através de rodas de conversa para que os participantes expressem oralmente como estão se sentindo, quais os medos e angústias estão os afligindo, entre outros fatores que achem que seja importante estarem manifestando e compartilhando com o grupo presente. Sabemos que ao expressar os sentimentos, ajuda a aliviar suas tensões, mas que pode ser um inconveniente para os que têm dificuldades em estar expressando seus sentimentos, para que todos sejam realmente acolhidos e escutados, será proporcionada a confecção de um mural para expressarem os sentimentos através de palavras-chave ou imagem de cartões que expresse os sentimentos em imagens dos estados emocionais como tranquilo, confuso, preocupado, nervoso, triste, medo, entre outros que apareçam durante as rodas de conversa. Nesta proposta, o Mural dos Sentimentos ficará a disposição para futuras colocações, pois para algumas pessoas/crianças pode ser preferido manifestar seus sentimentos em outro momento, ou sozinhos, além de ficar livre a escolha da identificação com o nome ou não. Sendo que, para os grupos da Equipe Gestora, Docentes, ATEs e Apoio será fixado em um espaço que todos transitem. Já para as crianças, serão anexados os cartões dos sentimentos no mural das salas de referência.

 

Avaliação

A avaliação deste processo se dará através das observações e escutas dos momentos de conversas e diálogos com os grupos que fazem parte da Unidade Educacional, e das crianças. Se estão envolvidos nas relações, se estão disponibilizados a compartilhar seus sentimentos e ajuda com os outros participantes com abordagens sob as práticas restaurativas do diálogo, da mediação dos pares, da construção de um diálogo com trocas de entendimento e compreensão. Assim, sabemos que a expressão através das palavras faz parte do diálogo, mas não se restringe ao oral e que além das palavras fazem parte do diálogo às emoções, o sorriso, o olhar, os gestos, entre outras formas de expressão, que muitas vezes são mais relevantes que as próprias palavras.

 

Bibliografia

Respeito na Escola: Orientações gerais: educação em direitos humanos (Projeto Respeitar é preciso! do Instituto Vladimir Herzog) Texto de Apoio – cuidados para abrir espaços de diálogo.

LIVEs:

_Cuidando de quem cuida – Reflexões sobre a distância e a volta para a escola.

_Diário do Acolhimento na Escola da Infância.

_Gestão Democrática em Práticas de Mediação de Conflitos.