Tarefa 6 – Curso REP! – Renato Dos Santos Pereira

Data

6 de agosto de 2020

Cursista

Renato Dos Santos Pereira

Função

Assistente de Diretor de Escola

DRE / Unidade Educacional

Capela do Socorro

Escola

EMEF Joaquim Bento Alves de Lima Neto

Respeitar é Preciso – Retorno as Aulas Pós Pandemia 

 

 

 

INTRODUÇÃO 

 

A educação brasileira, como direito público subjetivo, teve suas finalidades definidas na Constituição Federal de 1988 como “o pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho” (BRASIL, 1988, art. 205º).  

Do ponto de vista normativo, a inclusão da educação em direitos humanos na legislação educacional é detalhada na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB 9.394/96),que recomenda, para todos os níveis de ensino, a formação ética e a formação para a cidadania através da “difusão de valores fundamentais ao interesse social, aos direitos e deveres dos cidadãos, de respeito ao bem comum e à ordem democrática” (BRASIL, 1996,art. 27, inc. I). 

No texto da Juíza Federal Raquel Domingues do Amar, ela afirma que Direitos são feitos de suor, de sangue, de carne humana apodrecida nos campos de batalha, queimada em fogueiras, Os direitos são feitos de fluido vital pra se fazer o direito mais elementar, a liberdade, gastou-se séculos e milhares de vidas foram tragadas, foram moídas na máquina de se fazer direitos, a revolução.  

Ela afirma ainda que o direito e a arte são as únicas evidências de que a odisseia terrena teve algum significado. 

Diante dessa explanação consigo entender que no plano da educação, os Direitos Humanos compreendem processos de educação formal e não formal com vistas à formação de uma cultura de respeito à dignidade dos seres humanos através da promoção e da vivência dos valores da liberdade, da justiça, da igualdade, da solidariedade, da cooperação, da tolerância e da paz. 

 

Acolhida na volta as aulas 

 

    Diante dos conhecimentos adquiridos ao logo do curso e visando a execução dessa tarefa, proponho uma acolhida nesse retorno das aulas no CEI que trabalho. 

 Esse novo normal precisa ser encarado com muito cuidado e respeito, além de todos os cuidados sanitários, é preciso o cuidado com o afeto onde bebes e crianças precisam ser banhados de carinho, de tranquilidade para que possam se adaptar a esse novo normal.  

É necessário que todos os servidores da Unidade Escolar sintam-se educadores e façam isso rotina diária. Os bebês e crianças sentirão a necessidade desse calor humano e cabe a gestão articular esse vinculo fundamental entre Pais/Responsáveis, servidores e bebês e crianças estreitar essas relações, fazer as adaptações necessárias de acordo com a Diretoria de Ensino e Secretaria de Educação para que esse retorno ocorra da melhor forma possível. 

 

Objetivo Geral 

 

Ampliar o acesso da comunidade escolar aos bebes e crianças, ampliar os conhecimentos específicos sobre Educação em Direitos Humanos na Educação Básica por meio de atividades pedagógicas de acolhimento e aproximar a relação da gestão com os Pais/Responsáveis para que as ações e tomadas de decisão sejam de conhecimento e reflexão de todos.  

 

 

Objetivo Específico 

  

Sensibilizar e mobilizar a comunidade escolar para a importância da Educação em Direitos Humanos nesse retorno; proporcionar espaços de acolhimento e aconchego para os bebes e crianças.  

Os espaços precisam ser preparados com esse objetivo e o dialogo e discussões para as propostas precisam ser constantes com os professores.  

 

 

Desenvolvimento 

 

As atividades tais como Roda de Histórias e Músicas, Cantos, Brincadeiras na área externa com bolinha de sabão e desenhando com giz no chão. Com muito carinho e orientação, manter o distanciamento. Também no caminho para o refeitório se atentar o distanciamento durante a fila e principalmente nas refeições onde será necessário o papel de educadores que todos os servidores da Unidade devem ter. 

É importante também que componha o quadro de atividades as orientações de higiene e todos os cuidados que as famílias devem ter, é importante fortalecer o papel social que a escola tem. 

 

Renato dos Santos Pereira