Tarefa 6 – Curso REP! – Priscila Araújo Santos

Data

4 de agosto de 2020

Cursista

Priscila Araújo Santos

Função

PEI

DRE / Unidade Educacional

São Miguel Paulista

Escola

Cei Jardim Silva Telles

TAREFA DO CURSO RESPEITAR É PRECISO

Ao realizar o curso e refletir sobre como ele pode efetivamente ser utilizado no dia a dia da escola a justificativa é trazer para as ações cotidianas do CEI  o exercício da democracia, partindo da observação e reflexão das “assembleias” de APM   e Conselho  escolar , referente a compra de materiais para as crianças e bebês;

A intenção principal é que as deliberações que acontecem nesses âmbitos possam realmente serem discutidas ao longo do dia a dia escolar , não apenas nas reuniões onde acontece que já existe uma pauta pronta ela é passada e normalmente a preocupação maior é com o tempo e não em um debate , a intuição sobre esse processo surgiu durante as aulas onde foi dito “ Onde não a conflito a opressão” e de fato nessas assembleias não existe algum tipo de conflito.

Pensando nisso o objetivo principal é mobilizar a comunidade escolar que participa dessas assembleias a se apropriarem dos temas antecipadamente e para que assim possam dar suas opiniões com conhecimento sobre o assunto em questão, neste caso o foco principal seria o debate sobre as ações que dependem e que independem de um lado financeiro , mas que que possibilitam algum tipo de ação , para as crianças e bebês da unidade escolar.

A proposta seria primeiramente que os assuntos pautados nas assembleias fossem apresentados com antecedência para a comunidade para que a principio elas possam se apropriar do assunto e compreender como ele influencia no dia a dia das crianças e bebês e por meio de um registro refletir , apontar como observam, como se sentem e como percebem que os bebês e crianças se sentem?, perguntando de fato para eles ou observando como agem e esse registro que faz parte do dia a dia do professor possa de fato contemplar a todos , seria uma pauta do olhar sobre a questão, incialmente sobre as compras de materiais, quais materiais comprar , porque comprar, como as crianças se sentem com tais materiais, como ele é utilizado, como elas brincam com eles, como é pensado sobre o seu cuidado, pois normalmente esses assuntos não são refletidos por todos, apenas por um núcleo e quando apresentado para os demais , perpassa apenas pela concepção da beleza, dando continuidade após as apresentações das reflexões de cada um sobre esses materiais , chegar a um consenso sobre quais definitivamente comprar , e até mesmo oportunizar que as pessoas da assembleiam possam rotativamente participar dessa compra de forma presencial e assim aproximar essa decisão de fato para todos, visto que nem todoas as crianças e bebês ainda conseguem demostrar efetivamente por meio da palavra aquilo que desejam , mas que elas nos apresentam de outras formas e é necessário que essa assembleia APM/CONSELHO que é a voz dessas crianças e bebês possam se preocupar em mediar essa oportunidade de escolha e que pode ser observada por aqueles que estão próximos sejam : educadores, funcionários e familiares.

Sendo assim segue abaixo as ações discriminadas em etapas:

 

  • Apresentação da pauta de discussão antecipada;
  • Organização de uma pauta de olhar para que todos possam fazer seus registros sobre quais materiais são realmente pertinentes as necessidades e gostos das crianças;
  • Debate para todos apontarem quais observações foram realizadas e sobre as observações;
  • Mediação para afina quais as deliberações serão necessárias e quais opções
  • Rotatividade de representantes para acompanhar a compra ou organização desses materiais
  • Assembleia para que todos possam ter conhecimento do que foi em conjunto decidido.
  • Organização para que todos possam avaliar os pontos positivos e negativos com a obtenção dos materiais e ao longo do ano letivo incluindo esse processo em outras decisões que são necessárias;

 

PRISCILA ARAUJO SANTOS