Tarefa 6 – Curso REP! – Mariana Cristina Lima Reis

Data

7 de agosto de 2020

Cursista

Mariana Cristina Lima Reis

Função

Assistente de diretor de escola

DRE / Unidade Educacional

Butantã

Escola

EMEF Júlio Mesquita

Proposta de ação – Volta às aulas

Curso Respeitar é Preciso – Instituto Vladimir Herzog

Mariana Cristina Lima Reis

 

Justificativa:

Partimos do momento histórico de uma pandemia mundial, com necessidade de isolamento social e suspensão de aulas presenciais. O decreto nº 59.283, de 16 de março de 2020, decretou situação de emergência no Município de São Paulo, para enfrentamento da pandemia decorrente do coronavírus, de importância internacional e suspendeu as aulas presenciais.

Mediante as determinações do decreto e no âmbito da Secretaria Municipal de Educação, normativas e decretos foram publicados para estabelecer medidas e critérios a fim de assegurar a aprendizagem e continuidade de estudos aos estudantes da Rede Municipal de Educação durante o período de suspensão do atendimento presencial. Cabe um breve histórico dos referidos documentos para que haja melhor entendimento do processo de construção desse plano bem como das necessidades e demandas que surgiam à medida que novas informações chegavam ao conhecimento da Unidade Escolar.

A Instrução Normativa SME nº 13, de 19 de março de 2020, estabelece medidas transitórias e antecipa o período de recesso das Unidades Educacionais, visando prevenir os riscos de infecção, pelo coronavírus, aos estudantes, aos profissionais e demais pessoas que trabalham ou frequentam espaços sob a gestão da Secretaria Municipal de Educação. Em seu artigo 3º como já mencionado, determina a antecipação do período de recesso escolar que ocorreria de 10 de julho de 2020 a 19 de julho de 2020, para o período de 23 de março de 2020 a 09 de abril de 2020, para estudantes, professores, Auxiliar de Desenvolvimento infantil, Auxiliares de vida escolar e Instrutores de Libras.

A Instrução Normativa nº 15, do dia 08 de abril de 2020, estabelece os critérios para assegurar aos educandos e educandas a continuidade dos estudos durante o período de suspensão do atendimento presencial instituindo, prioritariamente, que a partir de13 de abril de 2020 o processo de aprendizagem ocorra por meio de material impresso e complementarmente em ambiente virtual (Art. 2º), no caso a Plataforma utilizada foi o Google Classroom.

As demandas que apareceram foram diversas, sobretudo o que mais chamou a atenção em nossa comunidade escolar foram necessidades básicas, como falta de alimentação e condições de higiene, desemprego, e impossibilidade de acesso ao Google Classroom por falta de materiais tecnológicos (celular e/ou computador) e rede de internet em casa.

O governo disponibilizou algumas cestas básicas aos alunos, há alguns dias atrás universalizou o Cartão Merenda para todos os alunos, disponibilizou material escolar para todos- entregues nas Unidades Escolares, Livro Trilhas de Aprendizagem vol.1 (que muitos não receberam pelos correios e o material também não chegou na escola) e o volume 2 (que desta vez será entregue nas Unidades Escolares).

Funcionários da escola, por conta própria, organizaram doação de roupas, confecção e entrega de máscaras para a Comunidade Escolar a fim de minimizar os dados causados pela Pandemia do novo Corona Vírus.

 

METAS:

  • Promover momentos de acolhimento e escuta atenta aos docentes, funcionários e alunos da Unidade Escolar possibilitando que todos e todas possam externar suas angústias e sentimentos a respeito desse momento de incertezas e também de tristeza para a sociedade;
  • Projetar juntos aos docentes estratégias de acolhimento também aos estudantes e seus familiares como ação primeira e essencial para a retomada de contato e vínculo com os mesmos;
  • Definir e apresentar ações para a continuidade das Atividades Escolares;
  • Organizar ações e estratégias para a realização dos registros e acompanhamento contínuos dos processos de aprendizagem, bem como as conquistas e fragilidades encontradas nos andamento da rotina de estudos com os estudantes;
  • Estabelecer combinados para orientação e devolutiva da coordenação pedagógica e Direção Escolar em relação ao acompanhamento dos planos de aula dos professores dando dicas, constituindo suporte e base para possíveis reajustes no processo;
  • Implementar ações por meio de rede colaborativa com professores e demais membros da comunidade escolar para criar um canal de comunicação mais forte com os familiares;
  • Retomar presencialmente as ações do Grêmio Estudantil, Comissão de Mediação de Conflitos, Conselho de Escola, Associação de Pais e Mestres.

 

PROPOSTA DE AÇÃO:

A ação de retomada às aulas presenciais será realizada na EMEF Brasil Japão por meio de reuniões presenciais e online, momento de escuta e fortalecimento, cumprimento do Protocolo de Segurança e Saúde, Aulas de reforço, Projetos Mais Educação.

Espera-se retornar às aulas com segurança, garantindo aprendizado e ambiente acolhedor, sendo necessário continuar nesta ação até o transito das pessoas sem a possibilidade de contágio.