Tarefa 6 – Curso REP! – Lígia Cook Teixeira

Data

30 de junho de 2020

Cursista

Lígia Cook Teixeira

Função

Professora de Geografia

DRE / Unidade Educacional

Butantã

Escola

EMEF tarsila do Amaral

Escola: EMEF Tarsila do Amaral DRE Butantã

Professora: Lígia Cook Teixeira RF: 8093661

 

Proposta de Ação para envolver a comunidade escolar.

 

O que fazer: Promover assembleias de classe com alunos e professores a princípio e expandir essa ação para uma vez por bimestre, conselhos de classe participativos entre alunos, gestão e pais de alunos.

 

Como fazer: No retorno das aulas, instituir assembleias de sala de aula, uma vez por semana com os professores coordenadores, onde serão levantados os problemas e os pontos fortes da escola, esse levantamento será levado a gestão e juntos alunos, professores, funcionários da escola, tentar resolver os problemas e instituir metas e regras para melhorar o ambiente escolar.

 

Essas assembleias também serão realizadas com os funcionários, professores e gestão, e após todas as assembleias será realizado o conselho de classe participativo entre, pais, alunos, professores e gestão

 

Quando fazer: a assembleia de classe uma vez por semana, a assembleia de funcionários uma vez por mês e o conselho de classe participativo uma vez por bimestre, os horários de pea, jeif e reuniões pedagógicas, também podem ser usados para discussão dos problemas levantados nas assembleias e metas para sua resolução.

 

Quem fará: Professor coordenador de cada sala, com sua sala, semanalmente, e as assembleias de funcionários, com todos os funcionários da escola.

 

Com quais recursos: Espaços da escola e recurso humano, professor, funcionários e alunos.

 

Parceiros possíveis: A comunidade escolar

 

Prazo: Um bimestre, para se solidificar a prática e torna-la cotidiana na escola.

 

Na escola da prefeitura que trabalho, sou professora de Geografia, EMEF Tarsila do Amaral DRE Butantã, estávamos antes da Pandemia discutindo a importância de renovar o regimento escolar, regimento que já existia, mas por ser muito antigo não era respeitado pelos alunos.

Ao fazer o curso percebi que para ser respeitado, o novo regimento deve ser construído em conjunto com os alunos, dando a eles o espaço de escuta e fala que tem faltado no dia a dia escolar.

Minha proposta é que no retorno das aulas ocorram assembleias de classe, em todas as salas, do 1 ano 9 ano e assembleia de funcionários também. Nessas assembleias iremos levantar junto com os alunos e com os funcionários, quais são os problemas e as potencialidades da escola.

Ouvir dos alunos e funcionários o que é mais importante para melhorar o ambiente da escola, e do aprendizado.

Após esse mapeamento das questões levantadas nas assembleias, os professores, funcionários, gestão e alunos, avaliaram o que é possível ser feito, tudo isso deve posteriormente passar em conselho de classe participativo com os pais, e em conselho de escola. O que não for possível ser feito, deve ser explicado aos funcionários, professores e alunos, para que eles percebem que estão sendo ouvidos e suas falas tem peso nas decisões da escola.

Depois dessas etapas construir um documento Regimento junto com os alunos, assim essas regras terão significado para eles.

Explicar que o Regimento pode ser mudado quando necessário e ele está em constante mudança, assim como os alunos.

Favorecer o diálogo e a escuta com os alunos sempre, no dia a dia escolar, nas assembleias e no regimento