Tarefa 6 – Curso REP! – José Thiago Rodrigues da Silva

Data

27 de junho de 2020

Cursista

José Thiago Rodrigues da Silva

Função

Professor de Educação Infantil e Ensino Fundamental I

DRE / Unidade Educacional

Jaçanã / Tremembé

Escola

EMEI Eduardo Carlos Pereira

Meu nome é José Thiago Rodrigues Da Silva, sou professor de Educação Infantil e Ensino Fundamental I. Atualmente leciono em uma EMEI aonde integro a Comissão de Mediação de Conflitos.

A proposta de ação a que venho sugerir é livremente inspirada no material de apoio do curso, principalmente nos conceitos relacionados ao mapeamento e a compreensão dos Direitos Humanos quanto direitos fundamentais, bem como no trabalho desenvolvidos por duas Escolas da rede municipal, os quais deixarei referenciados por meio do link de 2 vídeos disponíveis no YouTube e no Facebook.

Considerando os Direitos Humanos quanto princípios fundamentais e universais que permeiam nossas vidas em comunidade, a proposta é usar diferentes formas de mapeamento como princípios para uma busca ativa de elementos que possam contribuir para a construção de uma rede de amparo comunitária que possa ser autogerida e servir de suporte para o atendimento das necessidades das famílias.

Em um primeiro momento, ainda considerando o período de isolamento social decorrente da pandemia, a proposta seria pedir para as crianças e suas famílias observarem o entorno de suas casas com a seguinte premissa: “O que eu vejo da minha porta/janela?”.

A provocação é aberta a interpretações, podendo contemplar elementos objetivos ou subjetivos dessa observação. A proposta também pode contemplar outros sentidos: “O que eu ouço…”, “O que eu sinto…”

O registro desta vivência também pode ficar livre para que as crianças se expressem por meio de relatos em áudio, vídeos, desenhos, pinturas, esculturas ou escrita. Neste momento encorajar a criatividade é fundamental.

O material pode ser coletado ainda no isolamento e no retorno às aulas presenciais quando a proposta seguiria para um segundo momento de contemplação: “O que tem dentro da Escola?”

Da mesma forma que a etapa anterior, a proposta e sugerir que as crianças e suas famílias possam expressar, por meio de múltiplas linguagens, o que vêem, ouvem, sentem e pensam sobre o tema.

Rodas de conversa, depoimentos em áudio e vídeo, desenhos, pinturas e esculturas são apenas algumas sugestões de ações possíveis. Os desdobramentos devem ser registrados.

Dando continuidade a proposta a ideia é conseguir um mapa do entorno escolar que deve ficar disponível em lugar visível à toda a comunidade. O ideal é disponibilizar uma área ampla com o mapa da escola ao centro para ser completado com as informações e contribuições da comunidade. Cada turma pode ter seu mapa além de um geral para toda a escola. Os mapas iniciais podem ser impressos do site do Google Maps.

Em roda de conversa com as crianças serão propostas as seguintes sugestões de perguntas:

Aonde eu vou quando quero/preciso…

*Comprar comida;
*Comprar roupas;
*Comprar objetos para casa;
*Comprar presentes;
*Passear;
*Me sentir livre;
*Me divertir;
*Buscar paz;
*Buscar conforto;
*Pedir ajuda;
*Me cuidar;
*Cuidar da saúde;
*Encontrar amigos;
*Aprender;
*Trabalhar;
*Ganhar dinheiro;
*Descansar;

As perguntas podem ser encaminhadas para as famílias como parte das ações de mapeamento e as respostas também podem ser enviadas por multiplas formas.

Essas mesmas perguntas podem ser sugeridas em reuniões do colegiado (APM, Conselho de Escola, Indicadores de Qualidade, Pais e Mestres).

Perguntas complementares podem incluir:

*O que mais gosto na cidade;
*O que menos gosto na cidade;
*O que não pode faltar em sua vida;
*O que falta em sua vida neste momento;

Olhando para o Mapeamento que construímos, é possivel encontrar resposta a alguma dessas perguntas?

Aonde eu vou quando eu quero ou preciso…

Como complemento ao mapeamento, seria interessante anexar um mural do pequeno e médio empreendedor aonde as famílias possam divulgar produtos e serviços que possam colaborar com essa rede de amparo autogerida.

Se for da competência técnica da equipe e tiver interesse da comunidade, estas mesmas informações podem ser replicadas nas redes sociais da Unidade Escolar, de modo a ampliar a visibilidade da rede de amparo do território.

 

Referências – Vídeos que serviram de inspiração:

 

O que tem lá fora? Projeto de Fotografia e Vídeo – EMEF Hipólito José da Costa.

 

O que eu vejo da minha janela? O Território Educativo das Travessias e o Cortejo da Paz. Coletivo de Escolas de Educação Infantil.

Bem no centro de São Paulo há quatro escolas de Educação Infantil (EMEIs) que formam um coletivo chamado "Território…

Posted by EMEI Armando de Arruda Pereira on Saturday, June 20, 2020