Tarefa 6 – Curso REP! – Jaqueline Damiana Domingues Garcia

Data

5 de agosto de 2020

Cursista

Jaqueline Damiana Domingues Garcia

Função

Professora

DRE / Unidade Educacional

Ipiranga

Escola

Emei Batista Cepelos

Plano de Ação: Mediação de Conflitos, organização e acolhimento para volta ás aulas pós pandemia.

 

Duração:  Incluir este plano de ação ao longo do ano em nossa EMEI , espaços de formações (PEA) e Reuniões de Conselho de escola ( com a participação das famílias.

Dia a dia com alunos abordando temas diversos de respeito mútuo.

 

Justificativa:

Vejo a oportunidade de construir uma escola democrática e oportunizar os participantes com momentos de reflexão e aprendizagens por meio de leituras, pesquisas de campo, o olhar para o outro e para si mesmo.

Mudar nossas práticas com possiblidades de obter novas ideias e o pensar no coletivo com ações para se obter o respeito mútuo com momentos de escuta e fala.

Percebo que as escolas em grande maioria são carentes de diálogos (sem julgamentos, mesmo que a opinião do outro não seja a mesma que a minha.

E o momento para acolher a todos em meio a pandemia – Professores –alunos – comunidade escolar.

Oportunizar os alunos da Educação Infantil com momentos de fala de sentimentos pós pandemia (perdas, tristezas, alegrias) o que aprenderam nesse momento de pandemia.

 

 

 

Objetivos:

  • Valorizar e reconhecer a importância e desafios da situação atual com a pandemia e o retorno ás aulas.
  • Acolhimento de funcionários e comunidade escolar
  • Mapear alunos em situações em que a família foi afetada devido a pandemia
  • Ações para ajudar de alguma forma essas famílias para o enfrentamento da pandemia (pós)
  • Apresentar para o grupo os cadernos Respeitar é preciso (Educação de Direitos Humanos)
  • Colocar em prática junto ao grupo a mediação de conflitos.
  • Novas formas de ser e estar no mundo, mostrar a importância da Escuta (comprometimento com o outro).
  • Perceber o meio em vivemos e o que queremos para nós e para o outro.
  • Enfim revisar nossas práticas e medir ações para abrir caminhos e abordar os temas de uma maneira ampla e produtiva.
  • Através, de estudos do curso Respeitar é preciso (EDH) lives e leituras realizadas dos materiais disponibilizados pelos formadores e livros da coleção (EDH), ser agente multiplicador na Unidade Escolar, EMEI Batista Cepelos em que, atuo como professora e faço parte da Comissão Mediação de Conflitos, tendo a oportunidade de passar para os meus colegas de trabalho e comunidade escolar a pensar uma forma de introduzir esses estudos e conceitos dentro da minha unidade Escolar.
  • Através do diálogo e estudos construir no coletivo um plano de ação para UE, considerando a volta as aulas pós pandemia.
  • Introduzir a mediação de conflitos no cotidiano escolar com forma de escuta/fala, democrática e ações para a convivência e respeito mútuo de todos os envolvidos com a educação.
  • Pensar em mediação de conflitos a partir da portaria e buscar os valores contidos nos documentos e introduzir esses conceitos dentro da UE para constituir a comissão de mediação de conflitos e realizar ações para que de fato ocorra a mediação de conflitos.
  • Com os alunos realizar roda de conversa diariamente sobre assuntos atuais e importantes para as crianças: amor, família, escola, verdade, realidade, amigos, histórias, músicas, brincadeiras e futuro.
  • Histórias infantis variadas abordando temas da vida de cada um – Ética e respeito, família, cultura negra e direitos das crianças, identidade, boas atitudes e etc.
  • Acolhimento com a professora e psicóloga da nossa EMEI Deyse Adriane.

 

Finalidade:

Este projeto de ação tem por finalidade através, de estudos do curso Respeitar é preciso (EDH) lives e leituras realizadas dos materiais disponibilizados pelos formadores e livros da coleção (EDH), ser agente multiplicador na Unidade Escolar, EMEI Batista Cepelos em que, atuo como professora e faço parte da Comissão Mediação de Conflitos, tendo a oportunidade de passar para os meus colegas de trabalho e comunidade escolar a pensar uma forma de introduzir esses estudos e conceitos dentro da minha unidade Escolar.

Através do diálogo e estudos construir no coletivo um plano de ação para UE, considerando a volta as aulas pós pandemia.

Introduzir a mediação de conflitos no cotidiano escolar com forma de escuta/fala, democrática e ações para a convivência e respeito mútuo de todos os envolvidos com a educação.

Pensar em mediação de conflitos a partir da portaria e buscar os valores contidos nos documentos e introduzir esses conceitos dentro da UE para constituir a comissão de mediação de conflitos e realizar ações para que de fato ocorra a mediação de conflitos.