Tarefa 6 – Curso REP! – ILNAR ALVES DA SILVA DA COSTA

Data

6 de agosto de 2020

Cursista

ILNAR ALVES DA SILVA DA COSTA

Função

Professor

DRE / Unidade Educacional

Jaçanã / Tremembé

Escola

EMEF PAULO CARNEIRO THOMAZ ALVES

Respeitar é Preciso! 

Tarefa do curso Respeitar é Preciso! – a Educação em Direitos Humanos e a atuação das Comissões de Mediação de Conflitos.

 

ILNAR ALVES DA SILVA DA COSTA 

 

Justificativa:

Nos últimos meses temos presenciado no mundo inteiro manifestações que questionam as relações sociais e o racismo. No Brasil não foi diferente, diversos protestos e manifestações foram acompanhados por todos  através de mídias, redes sociais e da televisão.

Em nosso país, há diversos estudos sobre as relações sociais e como elas são pautadas pelo racismo estrutural. Autores como: Djamilla Ribeiro, Silvio de Almeida, Jurema Werneck, Sueli Carneiro, Adilson Moreira e muitos outros. Esses autores destacam a necessidade de estudarmos mais sobre o racismo e suas consequências para a população negra. Por isso, sabemos como o racismo adoece e mata mais a essa população, tornando-se assim, uma forma de discriminação e opressão que nega os direitos dos negros e negras. Como por exemplo, a representatividade em todos os espaços, na televisão, nas grandes empresas, nos poderes: legislativo, judiciário e no executivo.

Observa-se  que há espaços em que a presença de negros e negras, parecem no entanto,  “previamente cedidos” por uma estrutura racista. A escola, como um espaço social, uma instituição que abarca toda a sociedade, também está impregnada pelo racismo, e é nesse espaço em que a maioria das crianças têm o primeiro contanto com o racismo. 

Portanto, acredita-se que o ambiente escolar tenha um alto potencial para se combater o racismo. Através do diálogo, da discussão, poderá-se chegar a exterminação do racismo, com ações afirmativas  que legitimam  os espaços e a representatividade de negros e negras. 

Apresenta-se esta proposta, por entender que precisamos falar mais a respeito do racismo, principalmente pelo fato de  alguns alunos da Unidade Escolar,  relatarem terem passados por algumas situações de racismo. Proponho o envolvimento de toda a comunidade escolar na ação, possibilitando assim, a efetividade da mesma.

 

Finalidade

Pretende-se com a esta ação, ampliar o diálogo e o repertório de bibliografia referente a educação para as relações étnico- raciais, possibilitando assim,  que se possa  compreender conceitos e termos necessários para práticas antirracistas. 

Sendo assim, pode-se instrumentalizar a comunidade escolar, principalmente as crianças e adolescentes para o enfrentamento ao racismo.

A intencionalidade é trazer à luz de uma reflexão que permita e incentive e o desenvolvimento de práticas pedagógicas que venham contribuir em um cotidiano de vivências para um currículo antirracista, através da reflexão como por exemplo: de frases, termos, e atitudes racistas, priorizando a interdisciplinar.

 

Objetivos/Resultados esperados 

Abordar estratégias político-metodológicas do ensino dos saberes africanos e afrodescendentes na sala de aula, assinalando a importância de se estudar autores negros para ampliação do repertório bibliográfico em prol de uma educação baseada nas relações étnico-raciais, como afirmam as Leis 10.639/2003 e a 12.288/10.

Desenvolver atividades como palestras, debates, vídeos, documentários, apresentações teatrais e musicais, tratando assim, a temática à equidade de raça, história da África e a cultura afro-brasileira.

Conscientizar a comunidade escolar quanto a estratégia de marketing e propagandas com anúncios que se mostram racistas, preconceituosos e estereotipados.

 

Público alvo:

Alunos do Ensino Fundamental anos iniciais, Ensino Fundamental anos finais, EJA, professores, gestores, demais funcionários da unidade escolar, familiares e parceiros.

 

Duração

O trabalho dar-se-á  por tempo indeterminado e ou durante todo o ano letivo. 

 

Avaliação

Através de exposição dialogada, vídeos produzidos próprios alunos, exposições de desenhos e charges, pesquisa antes do projeto  e durante a aplicação do mesmo para que se perceba como as pessoas se enxergam perante ao racismo e quais são suas atitudes em situações de racismo.

 

 

plano

expressões

imagens