Tarefa 6 – Curso REP! – FRANCIELI ARAUJO GUERRA

Data

6 de agosto de 2020

Cursista

FRANCIELI ARAUJO GUERRA

Função

Peif

DRE / Unidade Educacional

Itaquera

Escola

Emei Senador Carlos Jereissati

CURSISTA: FRANCIELI ARAÚJO GUERRA  RF: 773.857.9/2

  Tarefa do curso Respeitar é Preciso! – a Educação em Direitos Humanos e a atuação das Comissões de Mediação de Conflitos

PROPOSTA PARA O RETORNO ÀS AULAS

 

JUSTIFICATIVA

Estamos enfrentando um momento ímpar, uma pandemia, que evidencia as desigualdades que nossa sociedade possui e traz tantas angustias e medos. Dessa forma, enquanto escola, precisamos pensar em como acolher as famílias e funcionários, buscando escutar a todos, para assim pensarmos em um retorno o mais seguro possível.

Para tanto, a parceria com a Unidade Básica de Saúde (UBS) é essencial, para esclarecermos as dúvidas de toda a comunidade escolar, bem  como do Conselho Tutelar, para auxiliar nos possíveis casos de vulnerabilidade.

A frente das conversas na escola, teremos o Conselho, Associação de Pais e Mestres e a Comissão de Mediação de Conflitos.

 

FINALIDADE

Promover uma ampla discussão sobre o tema, tendo como subsídio os documentos elaborados pela prefeitura e órgãos de saúde, realizando as adaptações que forem necessárias de acordo com a realidade de nossa unidade.

Por ser uma situação nova para todos é preciso ter um amplo diálogo e empatia, pois são inúmeras as situações que cada um passou e tem passado. É preciso ter clareza quanto aos inúmeros questionamentos com relação aos procedimentos que serão tomados quando a volta for segura.

OBJETIVOS

 Prezar por uma ampla participação de toda a comunidade escolar, garantindo que o maior número de pessoas seja atingindo, verificando junto a todos qual a melhor ferramenta de comunicação, além de cartazes objetivos fixados na unidade.

Pensando mais especificamente na educação infantil, sabemos o quanto um retorno é desafiador, já que as aprendizagens são centradas nas interações, no contato com o outro, sendo extremamente difícil repensar isso.

É preciso pensar em como oportunizar às crianças experiências prazerosas e acolhedoras, diante das inúmeras restrições que enfrentaremos. Nas primeiras semanas é primordial conversar com as crianças, ouvir suas angústias e saber como foi o período longe da escola. Além de falar sobre as adequações feitas nos espaços, a importância da higiene, uso de materiais individuais, distanciamento, realizando combinados de acordo com a nova realidade de convívio, tudo de maneira lúdica; utilizar recursos audiovisuais também são de grande valia para uma melhor compreensão da situação.

Além disso, todos necessitam ter clareza e segurança nos procedimentos, como uso de álcool em gel, sabão, fitas adesivas no chão para direcionar o fluxo, distanciamento entre as pessoas, ações a serem tomadas com os que apresentarem sintomas, entre tantas outras coisas, que requerem um grande suporte da Secretaria Municipal de Educação quanto a materiais e equipes.

 DURAÇÃO

Agosto/2020 a definir – Sabemos que os impactos dessa pandemia serão sentidos a longo prazo. Diante de tantas incertezas é essencial que o diálogo, a escuta atenta sejam ferramentas presentes em todos os momentos. Estamos todos juntos, aprendendo e nos adaptando, fazendo sempre o que for melhor para o coletivo.

AVALIAÇÃO

 Será constante, ao longo de todo processo. Não temos repostas prontas, precisamos construir um caminho juntos, pensando em todas as realidades, sem deixar ninguém para trás.