Tarefa 6 – Curso REP! – Fernanda Nascimento Araújo

Data

6 de agosto de 2020

Cursista

Fernanda Nascimento Araújo

Função

Professor de educação infantil

DRE / Unidade Educacional

Campo Limpo

Escola

Cei Parque Nova Santo Amaro

Fernanda Nascimento de Araujo                        RF      8159955

Professora de Educação Infantil no Cei Parque Nova Santo Amaro

Curso: Respeitar é preciso

A Educação em Direitos Humanos e a atuação das Comissões de Mediação em Conflitos

Instituto Vladmir Herzog

Secretaria Municipal de Educação de São Paulo

Projeto Identidade local – para um currículo de qualidade.

Justificativa:

Um projeto por mais simples que seja, e independente de que área ele será aplicado, necessita iniciar por dois pontos importantes, para que de fato possamos alcançar nos objetivos e obter êxito: conhecer o público ao qual o projeto será destinado, e quais são suas necessidades. Só então a partir disto podemos esquematizar um projeto. Na Educação não deveria ser diferente, mas o que vemos e vivenciamos muita das vezes, são projetos engessados pela burocracia documental, a falta de tempo para pesquisas, a falta de material adequado, falta de formação dos profissionais envolvidos e dentre outros, a falta de conhecimento do público que atendemos nas unidades escolares. Este fato é cada vez mais refletido nas regiões periféricas, que carecem de lazer, saúde de qualidade, moradia, saneamento básico, emprego e etc. ( pontos fortes da comunidade em que o CEI está inserido). Que indiretamente ou até mesmo diretamente afeta os resultados esperando de um projeto que não levam esses fatores em consideração. Cada unidade escolar possui uma identidade, que nada mais é que o perfil da comunidade atendida na escola A, e que é diferente do perfil da escola B, mesmo sendo não tão distantes uma da outra. Se não conheço o público alvo do meu projeto escolar, como estruturar um Projeto Político Pedagógico real? e assim sendo um currículo que vá de encontro com as necessidades desta comunidade por nós atendida? Com base na aula três de mapeamento este presente projeto propõe um levantamento de informações para conhecer um pouco desta nossa clientela.

Finalidade:

Conhecer a comunidade a ser atendida e estruturar um currículo para uma educação de qualidade, para isso é preciso conhecer a fundo o contexto social local, impactar positivamente a realidade local.

Objetivo:

Mapear e tabular as informações coletadas através de mapas, pesquisas e questionário da população do bairro a qual a unidade escolar pertence e redondezas, a fim de conhecer a comunidade atendida, de modo a oferecer um currículo de acordo com as especificidades local, que garanta o direito de aprender, com equidade, igualdade e principalmente de qualidade.

 

 

 

Estratégias:

Produzir vários mapas do território a qual a unidade escolar, está inserida, a fim de conhecer o espaço físico e sua infraestrutura.

 

Mapa do bairro

  • identificar e destacar a unidade escolar;
  • Identificar e destacar os limites do bairro;
  • Identificar os bairros do entorno;
  • Área física do bairro;
  • População estimada;

 

Mapa das vias e transporte urbano

  • Identificar as vias principais;
  • Identificaras vias onde trafegam o transporte urbano;
  • Identificar quais transportes há disponível;
  • Verificar saneamento básico do bairro;

 

Mapa dos equipamentos públicos

  • Identificar e destacar postos de saúde, ubs;
  • Identificar e destacar escolas públicas;
  • Identificar e destacar órgãos público como CRAS, CIC, etc
  • Identificar e destacar espaços de lazer.

 

Mapa áreas verdes

  • Identificar e destacar parques, praças;
  • Porcentagem de vegetação no bairro;

 

Mapa uso do solo

  • Identificar lotes residências, comércio, fabricas, equipamentos, etc…

 

Para um obtermos dados reais da comunidade atendida em relação aos aspectos sociais e econômicos, haverá a elaboração de um questionário, onde a família irá responder logo no início do ano letivo, preferencialmente no ato da matrícula, a fim de concluir a interpretações dos dados coletados e representa-los através de gráficos e tabelas.

Depois de coletar e tabular todas as informações, todo material servirá como ponto de partida para os educadores e gestores elaborarem um currículo de acordo com as necessidades da então comum idade escolar.

 

O questionário terá perguntas que nos permitam identificar os grupos familiares por porcentagem:

  • Tipo de moradia;
  • Renda familiar em salários mínimos;
  • Empregos formais e informais.
  • Desempregados;
  • Autônomos;
  • Conclusão ensino do fundamental, do ensino médio, e o do ensino superior;
  • Analfabetos;
  • Crianças e jovens matriculados e os que estão fora da escola;
  • Faixa etária
  • Que se considera negro, pardo, branco e outros;
  • Naturais de outras regiões do país;
  • Crença religiosa;
  • acesso a internet;
  • Quantas pessoas moram na residencia;
  • Quais as formas de diversão da família;
  • Formas de transporte utilizado;
  • Ritmos musicais escutados no ambiente familiar;
  • Composição familiar;
  • Sofreu algum tipo de preconceito;
  • O que espera da unidade escolar;
  • Porque matriculou nesta unidade;
  • Possui alguma habilidade que pode nos auxiliar;
  • A criança frequenta outro espaço após a escola ( casas de parentes, cuidador, etc)

 

Duração:

Inicio do ano letivo, cerca de dois meses para coleta de informações e mapeamento, sendo revisitado sempre que houver necessidade.

Avaliação:

A avaliação deve ser feita de maneira a contribuir, para que a unidade escolar avance no diálogo e participação de todos os envolvidos na unidade. Desta forma é necessária uma perspectiva participativa e dialógica de avaliação para além dos dados quantitativos, que permita reflexão pensando na realidade que se tem, projetando coletivamente ações que possam trazer melhorias para unidade com base na tabulação.