Tarefa 6 – Curso REP! – Erica Farias Oliveira da Silva

Data

23 de julho de 2020

Cursista

Erica Farias Oliveira da Silva

Função

PEIF

DRE / Unidade Educacional

São Miguel Paulista

Escola

EMEI Professor Apparecido Domingues

CURSO: Respeitar é Preciso! – a Educação em Direitos Humanos e a atuação das Comissões de Mediação de Conflitos

 

TRABALHO FINAL: EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS PARA A CONSTRUÇÃO DE PROTOCOLOS E AÇÕES SEGURAS NA REABERTURA DAS ESCOLAS APÓS ISOLAMENTO SOCIAL

 

JUSTIFICATIVA:

No momento que nos encontramos, onde as notícias sobre o contágio pelo novo coronavírus só aumentam, falar em reabrir as escolas é bem assustador, para quem conhece a rotina de funcionamento na prática de uma escola, quer seja de educação infantil, ensino fundamental ou médio. Ainda, contamos com a negação de parte da população dessa triste realidade que vivemos e que não respeita as medidas de proteção, como o uso obrigatório de máscaras em ambientes públicos e, infelizmente, usam da violência para “defender” o seu posicionamento.

Contudo, cedo ou tarde, as escolas reabrirão e esse retorno não pode ser pensando como uma simples volta, mas sim um novo começo, para todos. Não sabemos o que cada um passou durante esse período de isolamento e o acolhimento deve ser muito bem pensado, assim como a construção de protocolos para ações seguras dentro da unidade escolar. Para isso, o ponto de partida deve ser a sensibilização da comunidade escolar por meio da educação em direitos humanos para abrir o leque de ações sensíveis, respeitosas e seguras para a construção de protocolos para a reabertura das escolas.

 

FINALIDADE:

Compartilhar conhecimentos, ideias e experiências sobre direitos humanos para a construção de protocolos que garantam ações seguras, respeitosas e responsáveis para a reaberturas das escolas após o isolamento social, por conta da pandemia causada pelo novo coronavírus, garantindo práticas democráticas dentro dela.

 

OBJETIVOS:

  • Construir condições favoráveis para a educação em direitos humanos;
  • Compartilhar conhecimentos, ideias e experiências sobre direitos humanos;
  • Dialogar e escutar toda a comunidade escolar sobre a retomada às aulas;
  • Mapear as condições e possibilidades propostas;
  • Atuação da Comissão de mediação de conflitos;
  • Construir protocolos de retomada às aulas considerando as escutas dos envolvidos e especificidades da unidade escolar.

 

 

 

 

AÇÕES:

  • Formação de comissão para liderar e mediar este trabalho;
  • Assim como nessa formação, elaborar material sobre educação em direitos humanos, evidenciando as condições necessárias para isso que são: o respeito mútuo, diálogo e escuta (material pensado para adultos e crianças). Divulgação desse material pela plataforma oficial de estudos para os educandos da PMSP – Google Classroom, página da escola no Facebook, grupos do Whatsapp (transportadores, pais, APM, Conselho de Escola, funcionários responsáveis pela alimentação, funcionários da segurança, funcionários da limpeza, professores, equipe de apoio, Gestão da unidade escolar e Gestão do CEU). Promover a troca de ideias e experiências sobre o assunto.
  • Promover debate sobre a reabertura das escolas sob o ponto de vista de todos os segmentos da comunidade escolar;
  • Fazer o mapeamento das condições e possibilidades levantadas nos debates;
  • Estabelecer relação entre a formação em direitos humanos com as ações necessárias para a reabertura segura das escolas;
  • Construir coletivamente, com a representação de todos os segmentos da comunidade escola, protocolos que visem ações seguras, responsáveis dentro dos princípios da formação em direitos humanos, para a reabertura da escola após o isolamento social, considerando: as especificidades da unidade escolar, a diversidade, o consenso dos pontos discutidos nos debates entre os segmentos da comunidade escolar, promovendo assim práticas democráticas na escola.

 

DURAÇÃO: Previsão de 45 a 60 dias que anteceda o retorno às aulas

AVALIAÇÃO: Contínua: Ao final de cada ação verificar se os objetivos foram alcançados totalmente ou parcialmente e se permite iniciar ou não a para a próxima ação considerando a finalidade da proposta.