Tarefa 6 – Curso REP! – CRISTIANE ARAUJO DE QUEIROZ CINTRA

Data

7 de agosto de 2020

Cursista

CRISTIANE ARAUJO DE QUEIROZ CINTRA

Função

Coordenador Pedagogico

DRE / Unidade Educacional

Penha

Escola

EMEF DEPUTADO JANUÁRIO MANTELLI NETO

RESPEITAR É PRECISO- EDH NA FORMAÇÃO DOS PROFESSORES QUE ATUAM NOS CICLOS INTERDISCIPLINAR E AUTORAL

 NO DECORRER DO CURSO PROPORCIONADO PELO RESPEITAR É PRECISO, ENTENDI QUE EU ME INCOMODAVA COM SITUAÇÕES, FALAS E DIVERSAS ATITUDES DENTRO DO AMBIENTE ESCOLAR  ENTRE AS RELAÇÕES ENTRE ADULTOS E CRIANÇAS/ADOLESCENTES, NA QUAL EU PERCEBIA NITIDAMENTE QUE O DISCURSO NÃO CONDIZIA COM AS ATITUDES DIANTE DAS RELAÇÕES NA RESOLUÇÃO DOS CONFLITOS COM OS ESTUDANTES. NO ENTANTO EU QUERIA MEDIAR AS SITUAÇÕES DE OUTRAS FORMAS, MAIS ENTRAVA NA RODA VIDA E TOMAVA ATITUDES PALIATIVAS, QUE NO FINAL TRAZIAM FRUSTRAÇÃO E MUITAS VEZES ARREPENDIMENTO, SENTIMENTO DE IMPOTÊNCIA, SENSAÇÃO DE APAGAR INCÊNDIOS E FICAR COM AS CINZAS.

É  FOI AQUI, COM ESTAS VIVÊNCIAS, COM ESTAS AULAS REFERENTES À DIGNIDADE HUMANA, SOLIDARIEDADE E RESPEITO,QUE ME APROPRIEI DE IDEIAS À CERCA DE TODAS ESTAS QUESTÕES. ENTÃO PENSANDO NO CICLO INTERDISCIPLINAR  E AUTORAL E NOS PROFESSORES QUE ATUAM COM ESTA FAIXA ETÁRIA, PENSEI QUE MINHA PROPOSTA PODERIA TER INÍCIO NO HORÁRIO DE FORMAÇÃO DESTES PROFISSIONAIS (PEA), NÃO PODERIA COMEÇAR SE NÃO FOSSE POR ELES. UTILIZAR DOS MOMENTOS COLETIVOS DE ESTUDO SOBRE AS QUESTÕES QUE AFLIGEM A MAIORIA DE NÓS QUE ATUAMOS NESTE AMBIENTE EDUCACIONAL, QUE POUCO CONSEGUIMOS ENTENDER E MEDIAR AS QUESTÕES DESTAS FASES:”COMO NÃO SER AUTORITÁRIO E SER RESPEITADO PELOS ESTUDANTES?”, COMO MEDIAR OS CONFLITOS?,O QUE FAZER QUANDO OS ESTUDANTES NÃO ATENDEM AOS COMBINADOS E/OU AS REGRAS DE BOA CONVIVÊNCIA?

PENSANDO NESTAS QUESTÕES ACREDITO E DESEJO QUE CONSIGAMOS ESTUDAR E DISCUTIR COM PROFUNDIDA, UTILIZANDO A RIQUEZA DOS MATERIAIS, LIVROS E AULAS DO CURSO, ENTENDER A NECESSIDADE DE NOS APROPRIAR, ORIENTAR E BUSCAR ENTENDIMENTO PARA MUDAR AS CONCEPÇÕES E PRÁTICAS DO QUE É EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS. ACREDITO QUE SE OS ENVOLVIDOS NÃO SE APROPRIAREM DO  TEMA, NÃO HÁ PROPOSTA QUE TENHA ÊXITO E QUALIDADE.

TUDO QUE FAZEMOS DENTRO DO AMBIENTE ESCOLAR DEVE TER COMO RESULTADO, O VALOR HUMANO, O CONHECIMENTO SÓ SE DÁ SE CADA UM DE NÓS SOUBERMOS, O VALOR DE SER HUMANO, ENTÃO A PROPOSTA AQUI POSTA É  DE TODOS NÓS SABERMOS O VALOR DE SER HUMANO PARA MEDIAR AS INTERAÇÕES  E CONFLITOS ADULTO/ADULTO, ADULTO/ADOLESCENTE E  ADOLESCENTE/ADOLESCENTE, NESTE PONTO COLOCO UM PARENTESE, PORQUE CONFLITOS SEMPRE HÃO DE EXISTIR (FAZEM PARTE DA NATUREZA HUMANA) . TENHO COMO PERSPECTIVA MUDANÇAS NO OLHAR PARA E PARA O OUTRO,O QUE EU DESEJO PRA MIM DESEJO PARA TODOS.

COM POSSIBILIDADE DE QUE A PROPOSTA TORNE-SE UM PROJETO CONTÍNUO E QUE PERTENÇA A ESCOLA, CONSIDERO O DECORRER DE UM ANO LETIVO, O IDEAL PARA O TRABALHO DE ESTUDOS DENTRO DO HORÁRIO DE FORMAÇÃO E QUE EM CONJUNTO POSSAMOS ELABORAR VÁRIOS PROJETOS QUE CHEGUEM AOS ESTUDANTES, NA INTENÇÃO DE QUE ENTENDIDO QUE A MEDIAÇÃO DE CONFLITOS NÃO É APAGAR INCÊNDIO E SIM UM TRABALHO PERMANENTE DE DIÁLOGOS, QUE NEM SEMPRE SERÃO DE CONVERGÊNCIAS, MAIS, DE ACEITAÇÃO E RESPEITO DAS DIVERGÊNCIAS.

TENDO EM VISTA O PROPOSTO, AS AÇÕES SERÃO PAUTADAS NA FORMAÇÃO CONTINUADA, ELABORAÇÃO E EXECUÇÃO DOS PROJETOS COM A COMUNIDADE ESCOLAR.

DIANTE DA PROPOSTA, ENSEJO QUE HAJA MUDANÇAS NAS INTERAÇÕES DE TODOS OS PARTICIPANTES AO TRATO COM O QUE DE VERDADE É MEDIAÇÃO DE CONFLITOS, E A REALIZAÇÃO DE PROJETOS  PERMANENTES QUE ASSISTAM ÀS RELAÇÕES E INTERAÇÕES DO CONVÍVIO E BEM ESTAR DE TODOS.