Tarefa 6 – Curso REP! – Cláudia Regina Mistreli

Data

6 de agosto de 2020

Cursista

Cláudia Regina Mistreli

Função

Prof Ed. Inf. e Fund I

DRE / Unidade Educacional

Guaianases

Escola

CEU EMEF LAJEADO

PROJETO COMISSÃO DE MEDIAÇÃO DE CONFLITOS

CEU EMEF LAJEADO – 2020

 

MEMBROS:

 

CLÁUDIA REGINA MISTRELI – R.F:  7762666/1

ELIZETE NASCIMENTO DE OLIVEIRA –  R.F: 7994311/1

JOSÉ TOBIAS TOLEDO – R.F: 802967/1

 

 

 

OBJETIVO GERAL

Melhorar as relações interpessoais e intrapessoal, incentivar o diálogo para a resolução de conflitos e manter a escola como espaço de escuta ativa, democrática e humana.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

– Para os gestores: Continuar  na promoção  da escuta ativa, do diálogo,  da construção de novas regras e manutenção das regras já existentes democraticamente.

– Para os professores: Discutir formas de intervenção e dar a autonomia aos estudantes.

– Para os funcionários: Compreender as práticas de mediação e atuar para validá-las.

 

– Para os estudantes: Refletir sobre a importância do respeito, da cooperação e da solidariedade e debater maneiras não violentas de reagir a situações diversas.

 

TEMPO ESTIMADO

Durante o ano

DESENVOLVIMENTO 

1ª Etapa:  Apresentação aos professores

Encontro virtual em plataforma Meet sob intervenção do Psicólogo com o Conselho de Escola, professores, funcionário e gestores com o objetivo de ouvir toda a equipe e refletir sobre Cuidar de si e cuidar do outro. Pensar em como receber alunos e comunidade no retorno presencial das aulas. Conversar, refletir e ouvir sobre direitos humanos, sujeitos coletivos e outras formas de violência na escola e na sociedade, assim como buscar coletivamente formas de intervenção diante dos conflitos em tempos de Pandemia COVID 19.

 

2ª Etapa : Seguindo momento: Apresentação aos alunos

Encontro virtual em plataforma Meet com o Grêmio Estudantil com o objetivo de orientar sobre o projeto e motivar os amigos que são seus pares a participarem das palestras com psicólogo e educadores oferecidos pelo NAAPA sempre sob a tutoria da professora orientadora do colegiado. Entender sobre o cuidar de si e do outro, sobre direitos humanos, sobre os sujeitos coletivos, e outras formas violência na sociedade e na escola e formas de ajudar diante dos conflitos nos tempos de Pandemia COVID19.

 

3º  Etapa: Criação de Equipe de Apoio

Buscar pessoas que mais se interessaram pelo tema (Professor de informática, Professor da sala de leitura, entre outras) para apoiar o projeto e auxiliar com mapeamento e manutenção das propostas.

4ª Etapa: Mapeamento

Primeiro momento: Mapear o clima escolar

Instrumento: Pesquisa através de Google Forms

Segundo Momento: Família e estudantes

Instrumento: Pesquisa através de Google

5ª Etapa:  Definição das ações

MEDIAÇÃO COLETIVA:

Momentos de devolutivas no qual problemas coletivos serão discutidos entre os interessados, com o acompanhamento de um professor ou gestor.

 ESPAÇOS DE ENCONTROS:

– Sala de mediação Teams:Espaço onde as partes envolvidas conversam sob a coordenação do mediador e discutem possíveis soluções.

– Alunos do grêmio (Sala Meet): Jovens assumem a função de integrar os novos colegas, identificar os que estão sendo excluídos pelo grupo e ajudar os que estão com algum tipo de problema interpessoal.

-Professor tutor do Grêmio: Faz intervenções individuais com os alunos que apresentam as queixas, faltas ou dificuldades sociais. O docente sugere junto com a mediação, atividades que o levem a refletir sobre suas atitudes.

6ª Etapa: Formação

Mapeamento dos temas levantados, leituras, vídeos, orientações de especialistas, conversas e reflexões com os pares, e / ou familiares.

7ª Etapa Implantação

O Projeto foi implantado no ano de 2019 e deu segmento com os membros da Comissão de Mediação de Conflitos no presente ano letivo. O trabalho está organizado neste ano letivo uma sala virtual na plataforma Teams para as mediações, com organização mensal, e trocas necessárias para tirar dúvidas, sugestões, críticas, em grupo de WatsApp. Com o incentivo da gestão em divulgar para a equipe escolar momentos de pensar juntos, e pensar de tal modo novas maneiras de ampliar o projeto em blogs, mural etc.

AVALIAÇÃO
A equipe com os demais participantes, estudantes, professores e funcionários, discutem a eficiência das ações, os avanços e as alterações necessárias diante dos resultados. As questões são respondidas em questionários e posteriormente, os resultados e as mudanças necessárias no clima escolar e o próprio modo de agir são direcionados em forma de devolutivas e feedback refletindo sobre as possíveis mudanças. Os registros das reuniões são compartilhados com todos por meio do Google Forms para ciência de todos e as ações realizadas são compartilhadas com os dados apresentados à comunidade escolar, para a garantia e continuidade do projeto.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 

ARROYO, G. Miguel. Outros Sujeitos, Outras Pedagogias. Ed. Vozes. R.J. 2012

ARROYO, G. Miguel. Corpo Infância – Exercício de ser criança. Ed. Vozes, 2012

Educação em Direitos Humanos, Respeitar é Preciso. Instituto Vladimir Herzog, 3ª ed. São Paulo, 2019.

INSTRUÇÃO NORMATIVA SME nº 15, estabelece estratégias para garantir as aprendizagens dos estudantes durante o período de ensino remoto, São Paulo. 2020

MAIA, ANA PAULA. A escola na rede de Proteção dos Direitos da Criança e Adolescentes.Ed. Ação Educativa. São Paulo, 2018

NAAPA, O que rola na Quebrada, São Paulo, 2020

Portaria nº2974 de 13/04/2016 que dispõe sobre a implantação e implementação da Comissão de Mediação de Conflitos – CMC nas Unidades Educacionais da Rede Municipal de Ensino, São Paulo.

SME/COPED. Orientações Didáticas do Currículo da Cidade: Coordenação Pedagógica 2ª ed. São Paulo, 2019

SME/COPED. Currículo da Cidade Tecnologias para a Aprendizagem, São Paulo, 2017

 

 

 

ANEXOS

 

MAPEAMENTO DOS PROFESSORES

 

 

QUADRO DE APOIO