Tarefa 6 – Curso REP! – Cláudia Lúcia de Medeiros

Data

7 de agosto de 2020

Cursista

Cláudia Lúcia de Medeiros

Função

Diretora de Escola

DRE / Unidade Educacional

São Miguel Paulista

Escola

EMEF Antonia e Artur Begbie

Proposta/tema: Violência Doméstica e Feminicídio

Justificativa: Ano passado, em 2019, tivemos um TCA (Trabalho Autoral Colaborativo), que apresentou o tema Feminicídio. Acreditando ser um tema que ganhou ainda mais relevância este ano com a Pandemia, juntamente com a Violência Doméstica acreditamos ser um trabalho de extrema pertinência, para o retorno e principalmente, ao longo de todos os anos seguintes.

Assim, acreditamos ser um assunto que precisa ser abordado em nossa sociedade, já que milhões de mulheres são vítimas de violências domésticas e Feminicídio, todos os dias. Nossa sociedade é machista e misógina, e infelizmente, em pleno século 21, ainda presenciamos diversos tipos de desigualdade, assédio, agressões físicas e psicológicas contra as mulheres. Diariamente vemos notícias nos telejornais de mulheres sendo assassinadas por seus maridos, companheiros ou até mesmo desconhecidos.

Herdeira de rica herança cultural onde as mulheres eram submissas e viviam a mercê do que seus maridos mandavam, nossa sociedade se solidificou com esse tipo de pensamento preconceituoso, e por isso, o Brasil é o 5° país no ranking mundial com mais casos de feminicídio, segundo dados da ONU.

A Pandemia expôs a face mais cruel da desigualdade social. Desemprego, subempregos, fome, miséria, violência e desrespeitos múltiplos aos Direitos Humanos. A Pandemia expôs mazelas esquecidas, ou pouco vistas pelo poder público e a sociedade em geral.

Desta forma, o tema Violência doméstica e sua pior consequência, o feminicídio, precisam ser refletidos e discutidos por toda a comunidade escolar, no retorno e durante todo ano escolar, principalmente por estarmos cercados por uma comunidade extremamente vulnerável e carente.

Envolvimento da Unidade Escolar: Realizamos ano passado, com os alunos, uma grande pesquisa sobre temas que deveriam ser inseridos em projetos desenvolvidos na escola. E, nossa surpresa foi bem grande quando o feminicídio e a violência doméstica apareceram como temas de interesse bastante abrangente, assim como drogas e suicídio juvenil. O feminicídio foi inclusive tema de um trabalho de TCA, o que trouxe ainda mais interesse sobre o assunto. Conjuntamente, alunos, professores, coordenadores e direção, resolvemos que estes temas seriam mais explorados neste ano de 2020. Entretanto, a Pandemia impossibilitou um trabalho mais efetivo. Ele está ocorrendo, mas não consegue atingir a todos. Na primeira reunião do Conselho Escolar eleito para 2020, foi aprovado por unanimidade, o trabalho com os temas acima citados. Nosso Grêmio foi eleito e empossado ano passado, mas pode participar em grande parte da discussão para a escolha dos temas.

Assim, para o retorno das aulas presenciais, pretendemos dar continuidade ao projeto.

Finalidade: Temos como finalidade agregar conhecimento aos alunos da unidade escolar e com a ajuda de pesquisas, palestras, debates, apresentação de vídeos, encenações, cartazes, panfletos, construir argumentos válidos para mostrar a todos que a violência doméstica e o feminicídio existem e estão cada vez mais presentes em nossa sociedade patriarcal, na qual as mulheres ainda são submetidas a relacionamentos abusivos, tratamentos degradantes e desumanos. Assim, de posse de todo conhecimento apreendido, nossos estudantes possam ser agentes transformadores da sociedade. É preciso alertar a comunidade escolar para que não se cale diante de tamanha tragédia.

Objetivos/Resultados esperados: O objetivo geral desta proposta é agregar conhecimentos e informações necessárias a transformação dos indivíduos enquanto sujeitos atuantes e transformadores da realidade. E esperamos que os reflexos surjam no próprio ambiente familiar, diminuindo o número de casos.

Duração: Acreditamos ser necessário todo o ano letivo. Mas sabemos ser este um assunto que precisa estar sempre em pauta.

Quais serão as ações: Participação efetiva de todos os estudantes, através de pesquisa sobre o tema; vídeos; rodas de conversa; pesquisas de campo com questionário físico e on line e entrevistas dentro e fora da unidade escolar, sob supervisão dos professores; estudo de casos, encenação, confecção de cartazes e panfletos a serem distribuídos para a comunidade.

Avaliação: Através dos relatos dos estudantes, participação nas atividades, mudanças comportamentais dos estudantes.