Tarefa 6 – Curso REP! – CLAUDIA DE CARVALHO SILVA

Data

1 de agosto de 2020

Cursista

CLAUDIA DE CARVALHO SILVA

Função

Professora de educação infantil

DRE / Unidade Educacional

Ipiranga

Escola

EMEI Brenno Ferraz do Amaral

TAREFA DO CURSO: RESPEITAR É PRECISO

CLÁUDIA DE CARVALHO SILVA – PROFESSORA

 

PROPOSTA: Formação para professores, funcionários e comunidade escolar.

LOCAL: Na EMEI Brenno Ferraz do Amaral

DURAÇÃO: durante o ano de 2021 e outros anos que virão

JUSTIFICATIVA: na nossa EMEI temos dado passos nos últimos anos sobre diversos temas que englobam os conteúdos desse curso, quando chegávamos a avaliação dos Indicadores de Qualidades começamos a avaliar de forma crítica, pois era comum a fala de algumas pessoas destacarem que tal conteúdo estava contemplado no PPP, mas então perguntávamos: está no PPP, mas está sendo posto em prática? E a resposta todos sabíamos que não. Observei isso em várias escolas por onde passei, que essas avaliações são falhas e que não indicam de fato o que acontece no dia a dia das salas de aula.

Como a nossa escola é de educação infantil, temos trabalhado em formações que já vem acontecendo nos últimos dois anos e que se intensificou bastante neste ano, que são as formações dos professores, para que estes primeiramente compreendam qual a concepção de criança, de infância e de educação infantil que temos na rede municipal, parece óbvio, mas não é. O Currículo da Educação infantil é maravilhoso, no entanto nas escolas há uma resistência tremenda para que este seja posto em prática. Assim como a formação de professores, que como já disse, vem acontecendo na escola onde atuo, também estamos pensando formações para os funcionários, algumas formações eles já estão participando, também formação para as famílias.

Dentro dessas formações é importante abordarmos temas diversos, além dos que já citei estudarmos mais sobre a questão como racismo (sobretudo o estrutural que muitas pessoas não conseguem perceber), porque por mais que tenhamos avançado ao pensar nesse tema com as colegas professoras, o que temos recebido é silêncio como resposta e por mais que a coordenadora da escola que tem feito um ótimo trabalho de escuta esteja tentando, algumas pessoas se recusam a falar, simplesmente ficam em silencio. Então acredito que há um largo caminho a percorrer e preocupo-me em especial com a formação dos professores, pois se estes não estiverem sensibilizados com os temas é mais difícil.

Para contemplarmos o maior número possível de pessoas faz-se necessário as formações com as famílias que já é algo que estamos pensando em fazer e que também já foi feito em um desses últimos anos nas reuniões com as famílias, mas avaliamos que é um processo contínuo. Para contemplarmos todas as crianças da escola temos feito momentos coletivos em que todas as crianças ficam livres para escolher o que querem fazer e com quem (dessa forma mesmo aquela criança que está em uma sala onde a professora enfrenta resistência em repensar sua prática equivocada, tal criança consegue ser minimamente contemplada nesses momentos coletivos).

ORGANIZAÇÕES ENVOLVIDAS: estamos buscando parcerias com nosso entorno, com a CEI, com a EMEF e com outras instituições do bairro como Unidade Básica de Saúde, abrigos, igrejas que tenham projetos comunitários.

FINALIDADE: Colocar em prática o que está posto nos documentos oficiais como Constituição Federal, Lei de Diretrizes e Bases da Educação, Declaração dos Direitos Humanos, Currículo da Cidade da Educação Infantil e Projeto Político Pedagógico.

OBJETIVOS: envolver a comunidade para que estes se sintam parte da escola e que todos têm algo a contribuir, que a escola não está apartada da comunidade. Como a maioria deles já não estão em contato com ambientes escolares há algum tempo, ou não tiveram boas experiências nos seus processos de formações, é preciso que contemplemos a eles também.

AVALIAÇÃO: assim como indiquei logo no início, que foram surgindo questionamentos a partir do IQ (Indicadores de Qualidade da Educação Infantil de São Paulo) é nestes momentos que serão feitas as avaliações, contando a participação de todos que fazem parte da comunidade escolar, assim também como no dia a dia e nas reuniões de formações.