Tarefa 6 – Curso REP! – Benedita Zeni Ferreira

Data

7 de agosto de 2020

Cursista

Benedita Zeni Ferreira

Função

Professor de Ed Infantil e Ensino Fund I

DRE / Unidade Educacional

Ipiranga

Escola

Emei Dr. Carlos Eduardo de Camargo Aranha

Tarefa: Educação em Direitos Humanos – Respeitar é Preciso

 

Justificativa

Sou Professora de Educação Infantil e trabalho há três anos na mesma unidade de EMEI como professora substituta e como tal acabo convivendo com todas as crianças, nos horários de parque, alimentação e em sala de aula na falta de professoras titulares, observei diversas ocasiões em que crianças, geralmente meninas  brancas, demostram dificuldades para conviver com a diversidade, já presenciei comentários preconceituosos sobre o tipo ou tamanho dos cabelos de colegas (passando os dedos nos cabelos lisos de uma colega e fazendo observação de que é macio e sedoso e logo em seguida olhando para o cabelo da outra e comentando: o seu não dá pra fazer isso, pois é duro) ou (nessa brincadeira só pode participar quem tem cabelos longos, referindo-se a colega que teve os cabelos raspados em ritual de iniciação religiosa), nessas situações pontuais as crianças são chamadas para conversar para entendermos os motivos das falas preconceituosas, mas como são crianças de 4 a 6 anos, certamente não partem delas essas atitudes, se agem assim é por conviverem com atitudes preconceituosas em seus lares. Minha proposta é a criação de rodas de conversas entre adultos e crianças a com o objetivo de suscitar o respeito a diversidade. Ao assistir aos filmes e lives e as aulas do curso vi vários casos de pessoas que sofreram casos de preconceito e o sofrimento dessas pessoas ao passarem por essas situações foi muito grande e o apoio das pessoas a sua volta foi importante para seu empoderamento. Ao elaborar essa tarefa pretendo que nós educadores da EMEI possamos ser esse apoio às vítimas de preconceitos para que elas sintam-se empoderadas e sejam multiplicadoras desse poder, pois todos necessitam entender que respeitar o outro é primordial para a cultura de paz.

Público Alvo: Envolver a Comissão de Mediação de Conflitos, o Conselho de Escola, a Associação de Pais e Mestres e a Comunidade Escolar como um todo, incluindo crianças e adultos.

Finalidade: Promover o respeito pela diversidade tão presente na escola e o respeito as diversas culturas que estão em nosso meio e que merecem o mesmo respeito que temos à nossa cultura.

Objetivos/Resultados esperados: Conscientizar toda a comunidade de que podemos conviver de maneira respeitosa com a diversidade, sem se ofender com as crenças e modo de vida do outro ou ofender o outro por sua cultura e sermos mais empáticos e respeitosos com as diferenças.

Duração: Como o grupo de crianças e consequentemente de pais mudam todos os anos, a intenção é tornar essa ação permanente na escola.

Quais serão as ações: Apresentar em rodas de conversa: filmes, brinquedos e brincadeiras, assim como vestimentas, adereços, músicas e símbolos religiosos para desmistificar as diversas culturas.

Avaliação: Observando as atitudes de todos os envolvidos no decorrer do ano. Retomar o tema sempre que sentir que o respeito ao próximo e as suas crenças e/ou culturas esteja sendo violado.