Tarefa 6 – Curso REP! – ADRIANA PIMENTEL DA SILVA

Data

11 de junho de 2020

Cursista

ADRIANA PIMENTEL DA SILVA

Função

PEI

DRE / Unidade Educacional

Guaianases

Escola

CEI Jardim São Paulo

Acredito que a palavra MEDO defina a sensação que se fundiu em todo ser humano, pois a pandemia criou um cenário emergencial e completamente novo para todo o mundo, que deixará marcas a médio e longo prazos e exigirá cuidados inéditos, como o retorno gradual das aulas, levando em conta as orientações para a saúde e o bem-estar social, que além da redefinição do calendário escolar, o plano de retomada deverá observar algumasqalgumas essenciais; o retorno gradual, atento à saúde emocional e física da comunidade escolar;  avaliação diagnóstica imediata para identificar os diferentes níveis de aprendizagem dos estudantes no retorno às aulas e programas de recuperação da aprendizagem,u e uma comunicação mais frequente com famílias.

A necessidade de respostas atípicas, será fundamental a ampla cooperação com órgãos que atuam direta ou indiretamente na Educação Básica, como os conselhos nacional, estaduais e municipais de Educação. Além disso, a efetividade dos esforços dependerá de quem está na escola; assim, além de protocolos claros e de sólida estrutura de apoio, as secretarias têm que conquistar o engajamento de professores e gestores escolares  e lhes conferir importante grau de autonomia na tomada de decisões.

Apesar de tantas incertezas existentes no cenário da pandemia, as experiências de países que passaram por situações de crise e suspensão prolongada das aulas indicam que é possível “retornar com um sistema melhor e mais forte” de ensino, aprendendo com as necessidades e respostas que já estão sendo (ou serão) aplicadas em caráter emergencial. Será necessário estender ao professor uma rede de apoio, pois além de lidar com as suas próprias dúvidas, medos e incertezas terá que dar apoio aos estudantes e crianças, como um alicerce na construção de confiabilidade nas relações dentro e fora dos muros da escola.