Tarefa 6 – Curso EDH – Siomara Rocha

Data

26 de julho de 2020

Cursista

Siomara Rocha

Função

Professora ensino fundII e médio Educação Física

DRE / Unidade Educacional

Guaianases

Escola

Emef João de Lima Paiva

EDH – Desafios do contexto atual

 

Tema: GÊNERO E SEXUALIDADE: TRANSFOBIA E EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS.

 

Subtema: Futebol para todos.

 

Justificativa: Devido as manifestações de intolerância e classificação das atividades, como atividades exclusivas para meninos e atividades exclusivas para meninas na aula de educação Física escolar, por parte dos alunos. Senti a necessidade de planejar a aula voltada para este tema.

Geralmente meninas são excluídas das aulas de futebol. Também são excluídos meninos com postura menos agressiva ou com comportamentos ou vestimenta classificados como feminino.

Considerando que todos os seres humanos, tem o direito de liberdade e de exercer as aulas. Elaborei uma sequência didática para quebrar o preconceito e trazer a noção de igualdade entre as pessoas.

 

Disciplina:  Educação Física escolar

Alunos:  7º ano

Duração: 8 aulas

Atividade: Futebol escolar

Materiais: Bolas, Cones, banco sueco, Material de papelaria

Espaço: Sala de informática, Sala de vídeo, Sala de aula, Pátio ou quadra.

 

Primeira aula: Na sala de vídeo, será apresentado um vídeo explicando a origem do Futebol, um pouquinho dos costumes e formas de jogar até as regras conforme a Federação Brasileira de Desportos na atualidade. Vídeo documentário sobre a mulher no futebol e a proibição e motivos políticos que criaram a cultura equivocada de que só homens poderia jogar.

Objetivo desta aula é mostrar a história do futebol e as decisões políticas e culturais ocultas.

Roda de conversa: Ouvir, mediar, incentivar a fala e incentivar a escuta.

 

 

Segunda aula:  Na Quadra os alunos serão divididos em subgrupos para exercícios isolados de força, resistência, e flexibilidade que envolvam a prática do futebol. (no final da aula será dividido dois tempos de 10 minutos  para que os alunos pratiquem o futebol livre com seus grupos por afinidades).

O objetivo desta aula é mostrar para os alunos a importância do treinamento e desmistificar a ideia de talento mágico ou predestinação para o futebol. O segundo objetivo é observar se os grupos formados pelos alunos serão divididos por gênero.

 

Terceira aula: Na Sala de informática os alunos serão orientados para uma pesquisa envolvendo as diferenças entre capacidades e habilidades;

Sobre o desenvolvimento das habilidades;

Características de desempenho por sexo;

Desempenho e predominância entre homens e mulheres em relação as capacidades físicas e como influenciam na aquisição e treinamento das habilidades.

Roda de conversa com os alunos (debate sobre os direitos de ocupar espaço e respeitar o espaço do outro, limites éticos).

(Objetivo desta aula é mostrar as características biológicas de homens e mulheres, sua construção cultural e mostrar que existem formas diferentes de executar a mesma tarefa.)

 

Quarta aula: Na quadra os alunos serão divididos em subgrupos mistos para jogos de futebol setorizados. Exercícios de desenvolvimento das habilidades.

A segunda parte da aula será voltada para divisão do tempo e da quadra com o objetivo do jogo de futebol com regras em jogo misto.

Objetivo: Observar o desempenho e como os alunos se comportam em jogo misto. Se os conflitos nascem por inabilidade ou por preconceito.

 

Quinta aula: (Livre para o futebol)

Observar como jogam e se comportam. Nesta aula será feita vária intervenções de estratégia e mudanças de jogadores.

 

Sexta aula: Treinamento misto de futebol.

Objetivo: reforço das aprendizagens.

 

Sétima aula: Jogo e proposição de campeonato misto.

A ideia é deixar os alunos de maneira livre para se organizarem para o campeonato misto. Confecção de cartaz com tabela de jogadores e regras.

Objetivo: mediar a relação entre os alunos.

 

Oitava aula: Início do campeonato.

 

A avaliação ocorre a cada ação. Em todos os momentos.

O produto final é a união da equipe mista para jogar contra outras turmas.

 

 

 

 

Considerações:

Não tenho a ingenuidade de achar que os conflitos internos pré-estabelecidos pela sociedade cultural de exclusão de meninas e de meninos que não tenha o perfil de agressividade para a prática do futebol escolar se dissolva tão rápido e em apenas algumas aulas.

É preciso criar uma cultura escolar de não violação dos direitos do outro e de respeito e diversidade. Para isso é necessário firmar parcerias entre professores de outras disciplinas para trabalhar de forma conjunta, concisa e permanente.

É preciso diálogo franco e parceria com a Gestão escolar. Também é preciso formação para multiplicar entre os pares, superiores e comunidade, famílias e todos os funcionários da escola.

É preciso ter fé e dar continuidade aos objetivos ainda que se tenha o fracasso.

É preciso compartilhar os acertos!

 

 

 

Professora: Siomara Rocha

RF: 696.254.8 Vínculo 03