Tarefa 6 – Curso EDH – Silmara Benedita Paulino Vicêncio

Data

6 de agosto de 2020

Cursista

Silmara Benedita Paulino Vicêncio

Função

Professora de Educação Infantil

DRE / Unidade Educacional

Campo Limpo

Escola

CEU CEI Casa Blanca

INSTITUTO  VLADIMIR HERZOG

RESPEITAR É PRECISO: EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS

 

UNIDADE DE EXERCÍCIO: CEU CEI Casa Blanca – DRE Campo Limpo

NOME (S) DO(S) PROPONENTE(S): Silmara Benedita Paulino Vicêncio

RF: 814.594.6

EMAIL: [email protected]

 

PROJETO

RELAÇÃO FAMÍLIA – ESCOLA: TECENDO TEIAS LITERÁRIAS

 

  1. JUSTIFICATIVA

 

A legislação Brasileira estabelece a Educação como um Direito Humano público e subjetivo, que alcança todos os cidadãos. Nesse sentido o Estado Brasileiro deve garantir um sistema educacional inclusivo capaz de atender as necessidades educativas de todos.

Pensando na garantia desses direitos, faz-se necessário estratégias que dialoguem os pressupostos dos direitos humanos com o currículo desenvolvido desde a primeira infância, com intuito em apresentar as crianças através das práticas pedagógicas de acordo com os princípios da Declaração Universal dos Direitos Humanos, potencializando seu auto respeito, valorizando a multiculturalidade e a territorialidade, bem como seu protagonismo.

 

  1. PÚBLICO ALVO
  • CEI (Centro de Educação Infantil)
  • Mini Grupo I (MGI) crianças de 2 anos

 

  1. FINALIDADE

O fazer pedagógico na Educação Infantil é papel de todos os atores que compõem o processo educacional da criança na Unidade Escolar, iniciando desde de seu trajeto. No entanto, cabe ressaltar que são os profissionais (professores e gestão pedagógica) que articulam essa construção, no intuito em promover espaços educativos de acordo com atividades que permitam dialogar sobre a concepção de infância e infâncias.

Na medida que a comunidade escolar compreende a proposta do fazer pedagógico e o respeito pela concepção de infância os quais serão desenvolvidos nas atividades cotidianas da unidade escolar, mas também as que são realizadas através cursos, palestras, dinâmicas, festas, reuniões e demais projetos (sacola literária).

Dessa forma a proposta terá como foco a Linguagem Literária, pois as obras propiciam trabalhar conceitos e propor questionamentos de forma lúdica e dinâmica, através da contação de histórias, contribuindo para a formação da personalidade da criança, promovendo seu desenvolvimento cognitivo, ajudando-as lidarem com os seus sentimentos, emoções e experiências do cotidiano, facilitando o aprendizado destas no mundo escolar. Desenvolvendo ainda um relacionamento positivo das habilidades sociais e consequentemente ajudando a superar as suas dificuldades.

Oportunizar as crianças o acesso a Literatura, promove desenvolver o pensamento científico, crítico e criativo, colaborando para o seu desenvolvimento quando chegar a fase adulta.

Esta proposta também tem por objetivo alcançar as famílias, ao lerem as obras sugeridas, estimulando-os a questionamentos internos.

 

  1. OBJETIVOS/RESULTADOS ESPERADOS

Estimular o respeito e a empatia, potencializar seu autoconhecimento e valorizá-lo, além de desenvolver a oralidade, ampliar o vocabulário, estimular a imaginação e sua criatividade, bem como trabalhar o emocional e o vínculo com sua família, professor e comunidade escolar.

 

  1. DURAÇÃO

Este projeto será desenvolvido ao longo do ano (dois semestres), pois segundo, o que propõe o livro “Educação em Direitos Humanos para todas as idades, afirma que deve ser contínua e monitorada pelos atores educacionais da Unidade escolar.

 

  1. SEQUÊNCIA DIDÁTICA

A proposta do projeto Tecendo teias literárias, como o nome expresso, será através da literatura. A história pode ser contada utilizando os mais variados recursos, como um livro, através de objetos, pode ser cantada, acessando um vídeo por meio de ferramentas digitais, mas seu principal objetivo deve ser garantido, proporcionar meios para que a Literatura alcance as crianças.

No primeiro momento, será selecionada obras que permitam dialogar com a abordagem sobre os Direitos Humanos, nesse caso o respeito. As obras sugeridas são: Bom dia todas as cores (respeito a diversidade e opinião do outro), Romeu e Julieta (valorização do coletivo), A primavera da lagarta (respeito as diferenças e o tempo de desenvolvimento do outro), ambos da autora Ruth Rocha e O grande rabanete (a importância da união e a singularidade), da autora Tatiana Belinky, para o primeiro semestre. Para os semestres seguintes, será proposto as crianças auxiliarem selecionando as obras.

No segundo momento, em reunião com as famílias e comunidade escolar, será explanado sobre o desenvolvimento do projeto e a importância da participação e o cuidado com os materiais que serão encaminhados às casas das crianças.

Toda semana quatro crianças levaram para casa a sacola literária contendo um livro e um caderno de registro. Esses relatos também serão por meio das ferramentas digitais utilizada na Unidade escolar (Facebbok e Classroom).

Durante o bimestre será proposto atividades musicais, brincadeiras bem como nas atividades de vida diária a abordagem sobre o respeito ao outro e sua importância. Serão expostas imagens das obras e algumas releituras realizadas pelas crianças, com frases que estimulem questionamentos e provoquem reflexões da comunidade escolar, de acordo com a abordagem proposta em cada obra literária.

Ao final de cada bimestre as famílias, responsáveis e comunidade escolar serão convidadas a participarem do Café Tecendo Teias Literárias, com o intuito em aproximar as famílias da escola, multiplicar e relatar as experiências, estimular reflexões sobre os valores discutidos nas obras e o quanto isso reflete no desenvolvimento infantil. Observação: estes encontros poderão ser virtuais, conforme será acordado com as famílias, visando atingir o maior número de famílias no projeto.

 

  1. AVALIAÇÃO

A sociedade brasileira convive com as concepções estruturadas, como o racismo que atravessa todas as instituições, inclusive a escola. Nesse sentido faz parte do papel do educador assumir um compromisso individual e coletivo com o enfrentamento dos efeitos da desigualdade.

Diante disto, propõe realizar o projeto Tecendo Teias Literária, com o objetivo em trabalhar a identidade e o respeito, ampliando aos demais sujeitos do território da Unidade Escolar.

Por fim, a temática sobre os direitos humanos deve prever estratégias intencionais sistemáticas e coletivas capazes de promover a equidade e garantir o bem-estar e as aprendizagens dos educandos, atuando no combate ao racismo e demais preconceitos sociais.

 

  1. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 

INSTITUTO VLADIMIR HERZOG. Educação em direitos Humanos. Respeitar é preciso. São Paulo, 2019.

INSTITUTO VLADIMIR HERZOG. Respeito na escola: Educação em direitos Humanos. Respeitar é preciso. São Paulo, 2019.

SARAIVA, Luís Fernando de Oliveira. Curso EDH: Desafios do contexto atual. Relação Família Escola. São Paulo, 2020.

 

  1. REFERÊNCIAS LITERÁRIAS

 

BELINKY, Tatiana. O grande rabanete; ilustração de Silvano Rando –  3ª edição, São Paulo: Editora Moderna, 2017.

ROCHA, Ruth. A primavera da lagarta; ilustração de Madalena Elek –  17ª edição, São Paulo: Editora Moderna, 2011.

ROCHA, Ruth. Bom dia todas as cores; ilustração de Madalena Elek – 18ª edição, São Paulo: Editora Salamandra, 2013.

ROCHA, Ruth. Romeu e Julieta; ilustração de Claudio Martins – 4ª edição, São Paulo: Editora Ática, 2004.

 

 

 

Projeto: Tecendo teias Literárias