Tarefa 6 – Curso EDH – SELMA APARECIDA ARAUJO CAMPOS

Data

23 de julho de 2020

Cursista

SELMA APARECIDA ARAUJO CAMPOS

Função

Assistente de DIREÇÃO

DRE / Unidade Educacional

Jaçanã / Tremembé

Escola

EMEFM PROFESSOR DERVILE ALEGRETTI

RELAÇÕES INTERPESSOAIS ENTRE PROFESSORES E ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL II NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM – A empatia envolve três componentes: afetivo, cognitivo e reguladores de emoções. O componente afetivo baseia-se na partilha e na compreensão de estados emocionais de outros. O componente cognitivo refere-se à capacidade de deliberar sobre os estados mentais de outras pessoas.

A justificativa deste estudo se dá pela relevância do tema, já que atualmente as relações são mecanizadas e os professores vistos como máquinas do conhecimento, mas é preciso ir além. O professor pode ser um amigo para o aluno, tornando o processo de aprendizagem eficaz e significativo. O trabalho se destina aos alunos do Ciclo Autorial do Fundamental II ( séries finais).

A cooperação e a conectividade na sala de aula concentram-se no professor e nos alunos que trabalham em equipe para construir relacionamentos efetivos professor-aluno. A pesquisa de Freiberg e Lamb (2009) revelou que as quatro principais razões pelas quais as crianças adoram a escola são:

  • Eles eram confiáveis ​​e respeitados – as pessoas se importavam com eles (ênfase socioemocional);
  • Eles faziam parte de uma família (conexão escolar);
  • Eles sentiram que seus professores eram ajudantes, encorajando-os a ter sucesso e ouvindo suas opiniões e idéias (clima positivo);
  • Eles tinham oportunidades de serem responsáveis, com liberdade e escolhas, mas não tinham licença para fazer o que quisessem (autodisciplina).

Eles concluem que a sala de aula centrada na pessoa enfatiza um forte foco socioemocional, em que o clima é quente e produtivo porque eles acreditam que os alunos “querem saber o quanto você se importa muito antes de aprender o quanto você sabe” (FREIBERG; LAMB, 2009, p. 102).

 

  • Duração –  01 semestre
  • As atividades que comporão a sequência: Vídeos com temas pertinente e dinâmicas de grupo (vivências)O percurso desse trabalho se deu a partir de algumas etapas, tais como: escolha do tema, delimitação do objeto de estudo, leitura da bibliografia, análise dos dados e considerações finais.A pesquisa baseou-se na coleta de dados qualitativos, nos registros pessoais de trabalho e na leitura de alguns trabalhos científicos e textos bibliográficos sobre temas como: Políticas Públicas para a Educação.

    A busca foi realizada em bases de dados universitários e em sites que contemplavam pesquisas fidedignas ao tema. Os critérios de inclusão para o levantamento bibliográfico deste estudo foram texto disponíveis na íntegra de maneira gratuita, nas línguas portuguesa e inglesa e que atendam aos objetivos propostos.

     Os objetivos traçados com esta ação resultou no desenvolvimento do clima de respeito nas aulas, no desenvolvimento de relações justas, sérias, humildes e generosas. Houve a conscientização da competência científica e a necessidade de ser generoso e sem arrogância. O processo de aprendizagem pode ser complexo, mas se houver afetividade e diálogo a educação acontece, pois é um processo de humanização. Estes efeitos foram encontrados entre muitos grupos de diferentes idades e profissões, pois a equipe de apoio, pais e responsáveis mencionavam mudanças no ambiente escolar. A forma como interagimos com as pessoas ao nosso redor: amigos, colegas de trabalho, familiares, ou  seja as diversas interações que podem acontecer baseadas em sentimentos, emoções e tipos de relacionamentos que temos com o núcleo de pessoas que nos cerca e nosso dia a dia, gera troca de informações entre os indivíduos, boas experiências e bons momentos.O processo de aprendizagem exige tomada de decisões e estabelecimento de tarefas. Respeitar a autonomia, a dignidade e a identidade do educando é um exercício de  bom senso por parte do educador.(FREIRE,2011)

  • Objetivo deste estudo foi mostrar a importância das relações interpessoais entre professores e alunos no processo de aprendizagem. Os processos de aprendizagem têm um interesse como atividades criadoras de valor dentro das organizações e é por isso que há um interesse de uma perspectiva de Sistemas de Informação – para “processar processos de aprendizagem” no seguinte sentido: Sistemas poderiam planejar processos de aprendizagem baseados em alguns insumos (incluindo as capacidades dos indivíduos) e produzir alguns resultados (incluindo a melhoria dessas capacidades).

    Com o desenvolvimento desta pesquisa foi possível afirmar que os processos de aprendizagem podem parecer complexos, pois hoje o professor não é tão respeitado, os alunos vêm o professor como chato em sala de aula, por isso estabelecer boas relações com os alunos além de melhorar o respeito pelo professor, torna o processo de aprendizagem significativo.

    A aprendizagem é alcançada quando os professores desenvolvem relacionamentos positivos com seus alunos, tornando-se conscientes de suas necessidades emocionais e tendendo a estes, resultando na probabilidade de que comportamentos inadequados não serão mais um problema.

    Os professores devem pensar criticamente e se perguntar por que os níveis de desempenho e realização dos alunos podem não estar onde deveriam estar e questionar a influência de suas próprias ações nos alunos. Professores reflexivos são aqueles que continuamente examinam suas próprias suposições e práticas e ajustam suas estratégias e idéias de ensino para melhor atender às necessidades de todos os seus alunos.

    Assim, é relevante que os professores pensem em estratégias que os aproximem dos alunos. Portanto, é possível concluir que reforçar os laços interpessoais pode melhorar significativamente o processo de aprendizagem do aluno.

    O presente estudo sugere que novas pesquisas sejam realizadas sobre esse tema afim de contribuir com o avanço científico na área da educação.

    A análise se deu a partir da observação dos Trabalhos de Conclusão de Curso do Ciclo Autoral no Ensino Fundamental (TCA – Trabalho Colaborativo de Autoria) alunos do  9ᵒ ano da EMEF Martin Francisco Ribeiro Andrada, localizada no Tremembé – SP. O Ciclo Autoral representa uma fase de maior amadurecimento, às portas da adolescência. Ao se depararem com novos desafios, eles são provocados a repensarem as relações entre conhecimentos adquiridos e vivências passadas, o que promove ressignificação e ampliação das aprendizagens e o pensamento reflexivo e crítico, com foco no intervir. Nessa perspectiva, também os Direitos de aprendizagem chamam a atenção à liberdade de expressão, ao potencial criativo e ao exercício da autonomia, tão importantes para o processo de aprendizagem e de constituição da identidade dos estudantes nessa fase de desenvolvimento. Por iniciativa dos alunos das três salas do último ano deste ciclo, realizamos ao longo do ano de 2018, atividades temáticas envolvendo as relações interpessoais entre professores e alunos no processo de aprendizagem.

     

https://www.youtube.com/watch?v=NHJMDuhruz8&t=34s https://www.youtube.com/watch?v=33iW50meQFI&t=252s