Tarefa 6 – Curso EDH – Sandra Aparecida Michels Barsi

Data

30 de julho de 2020

Cursista

Sandra Aparecida Michels Barsi

Função

Professora

DRE / Unidade Educacional

Penha

Escola

Emef Pres João Pinheiro

Tarefa do curso EDH – Desafios do contexto atual

 

Profª Sandra Aparecida Michels Barsi

EMEF. PRES. JOÃO PINHEIRO

R.F. 8090696

DRE PENHA

 

  • O tema proposto 

RESPEITO

  • Justificativa 

Observando a necessidade de mudanças de atitudes, comportamentos e relações entre adultos e estudantes da unidade escolar, essa sequencia de atividades visa compreender que Educação em Direitos Humanos é uma Educação de Valores que se aprendem ou se constituem na relação entre pessoas, no cotidiano, nas práticas e a Escola é o território para que aconteça os aprendizados e mudanças para um melhor convívio.

  • A quem o trabalho se destina 

Adultos (todos) e estudantes (todos) da unidade escolar

 

  • Finalidade

Que ocorra reflexões e mudanças de comportamentos no cotidiano nas práticas e atitudes entre todos dentro da escola, que se tratem com respeito, tornando o ambiente e as relações interpessoais mais amigáveis e de aprendizados.

 

  • Objetivos/Resultados esperados 

Que as atividades propostas possam favorecer, colaborar e promover a cultura de Respeito mútuo entre todos os integrantes da escola.

 

  • Duração

De março à dezembro do ano letivo

 

  • As atividades que comporão a sequência

              Iniciaremos com conversas e exposição das dificuldades vividas no nosso cotidiano, tanto dos adultos quanto dos estudantes.

              Escuta dos adultos: durante nossas reuniões de professores (pea, jeif), gestão escolar, reunião de Conselho de escola – para que reflitam e analisem suas práticas, identificando obstáculos, reconhecendo potencialidades e encontrando formas de garantir a participação de todos os integrantes da comunidade escolar 

               Escuta dos estudantes: durante rodas de conversas realizadas na sala de aula, em diferentes espaços e áreas de estudo ( sala de leitura, laboratório de informática, laboratório de ciências, quadra, refeitório ).

                Lembrar e registrar individualmente: • Uma situação na escola em que você foi desrespeitado por alguém. Como se sentiu. Como reagiu. Uma situação na escola em que você foi respeitado por alguém. Como se sentiu. Como reagiu. • Uma situação na escola em que você respeitou alguém. Como se sentiu. Como reagiu. • Uma situação na escola em que você desrespeitou alguém. Como se sentiu. Como reagiu.

                 Elencar algumas questões para reflexão, entre as quais: • O que leva uma pessoa a respeitar outra? • O que leva uma pessoa a desrespeitar alguém? 

                Apoiados no material “Respeitar é Preciso” / “Respeito e Humilhação” e “Respeito na Escola” e conhecimentos adquiridos durante esse curso , vamos elaborar um plano de ação para efetivar nossas decisões que serão de reflexão e práticas.

               Juntos, manteremos um painel com notícias, reportagens e informações sobre o tema Direitos Humanos e sobre as ações realizadas no âmbito do Projeto para que toda a comunidade escolar tenha acesso e possa se informar sobre o que está acontecendo na escola.

                Vamos nos organizar reservando um tempo para agenda de encontros, espaços e registros das ações e resultados sempre garantindo o exercício do diálogo que é fundamental enfrentando as dificuldades e, quando for necessário, se colocar “contra a corrente” e assumir uma postura diferente. Com fotos da UE, notícias e outras imagens interessantes e pertinentes ao tema.

                Trabalharemos o bloco • Respeito mútuo e Direitos Humanos – Tratando da centralidade do respeito mútuo no Projeto, apresentando-o à comunidade escolar e mobilizando ideias e sentimentos construídos ao longo das experiências vividas para torná-los conscientes, conhecidos pelo grupo e, assim, sensibilizar e introduzir a reflexão coletiva a respeito dessa questão, essencial para a educação em valores.  A experiência de um convívio pautado pelos princípios dos DH propicia a legitimação de valores que, uma vez adotados, passam a orientar o posicionamento diante de problemas como a homofobia, a discriminação étnico-racial e de gênero, a violência e o ódio social. Do mesmo modo, o estabelecimento de relações pautadas pelo respeito mútuo contribui para o afastamento da violência na vida dentro e fora da Unidade.

                Também nos apoiaremos em vídeos sugeridos no material, como o Festival Entretodos, com a dinâmica do cochicho.  O objetivo é acionar em cada um o que se entende por respeito e, consequentemente, sobre o desrespeito, o que será abordado no decorrer do Projeto. É importante garantir um momento para que sejam apresentadas as linhas gerais do Projeto Respeitar é Preciso! e como ele funciona. 

                Finalizamos essa atividade compartilhando as impressões,  sentimentos e reflexões sobre o tema do respeito.  Assim, cada um pode citar algo que chamou atenção ou foi importante para si. A ideia é começar a pensar e concretizar o sentido do Projeto Respeitar é Preciso! e do que ele trata.

             É importante buscar respostas que não personalizam as questões nem apontar culpados. Como se viu na atividade, todos, em algum momento, podemos ser agentes de respeito e desrespeito, e tomar consciência disso é fundamental para nos conhecer, compreender o outro e avançar nas relações respeitosas. A ideia aqui é buscar estabelecer relação entre essas situações e o contexto institucional com condições mais ou menos favoráveis (ou desfavoráveis) à vivência do respeito mútuo entre todos os integrantes da comunidade escolar.

 

             Avaliação

             Acontecerá durante o processo de aplicação das atividades