Tarefa 6 – Curso EDH – Rosemeire Lopes da Paixão

Data

7 de agosto de 2020

Cursista

Rosemeire Lopes da Paixão

Função

DRE / Unidade Educacional

Butantã

Escola

EMEF Amorim Lima

Tema – Inclusão: Oficinas e aprendizagens

Justificativa – A integração de alunos com deficiência no cotidiano escolar é um grande desafio, na busca de oferecer uma educação de qualidade e significativa que atenda essa diversidade de alunos o trabalho em sala de recurso multifuncional, estão vinculadas aos conteúdos curriculares e se estruturam pela realização de oficinas de aprendizagens, vivenciam práticas que apoiam o desenvolvimento psicomotor, cognitivo e na expressão criativa de cada aluno.

Os diferentes materiais e texturas aguçam os sentidos, a criação e desenvolvimento de projetos individuais dentro dos materiais disponíveis, oportunizando vivências de sucesso ao finalizar uma produção. Ao realizar uma receita, por exemplo, o aluno terá contato com gênero textual e imagens, fará uso de conceitos matemáticos ao medir as quantidades, irá manusear sensações diversas, assim como, ao confeccionar um objeto terá contato com diversos materiais, grandes e pequenos, de diversas texturas, cores e utilidades, ampliando também sua visão de mundo.

Como professora de Sala de Recurso Multifuncioal, esse espaço será um dos centrais para a realização das oficinas, no entanto outros espaços na escola como o pátio, salas de aulas e espaços externos também podem ser utilizados. Outro ponto está nas parcerias que podem ser feitas com os professores da sala regular e incluir todos os alunos da turma nas oficinas o que enriqueceria ainda mais essa vivência.

Público alvo – Alunos com deficiência que também são alunos da Sala de Recurso Multifuncial, perencentes ao Ensino Fundamental I e II.

Finalidade – Propiciar através de oficinas, atividades que contribuam com os processos educacionais de cada aluno.

Objetivos/Resultados esperados –

Propiciar a independência nas atividades de vida diária e prática;
Permitir vivências sensório motoras, cognitivas, corporais e relacionais através do uso da atividade e aprimorar as habilidades motoras;
Facilitar a socialização ao grupo;
Estimular a espontaneidade e criatividade;
Orientar que a continuidade das atividades propostas sejam também realizadas em seus lares, ampliando os laços e convívio familiar;
Trabalhar o auto cuidado e proporcionar um espaço de experimentação de diferentes materiais;
Orientação familiar e conscientizá-la quanto às potencialidades de seus filhos;
Estimular a auto-estima e desenvolver atitudes de cooperação;
Estimular o desenvolvimento afetivo e expressão de sentimentos;
Estimular a curiosidade para assuntos novos e a confiança.

Duração: Será desenvolvido uma vez por semana durante todo o ano letivo.

Atividades propostas:

Receitas de areia cinética e utensílios para modelagem;
Confecção de livros táteis;
Confecção de bonecos e personagens;
Construção de jogos adaptados;
Oficina de arte expressiva;
Tecelagem com lã;
Oficinas com materiais recicláveis.

Recurso utilizado:

Cola transparente;
areia fina colorida;
EVA grosso;
Tubos de cola quente;
Novelos de lã em diversas cores;
Bastidores para tecelagem;
Missangas, contas e botoẽs;
Tecidos de chita e juta;
Linhas e agulhas diversas para trabalhos manuais.

Avaliação – Registro fotográfico de todo o processo de produção e participação dos alunos no projeto. As anotações dos resultados serão feitas em um portfólio digital do grupo.  Serão avaliados, a participação e evolução dos alunos segundo as especificidades de cada um, os trabalhos realizados pelos alunos durante o ano serão apresentados na Mostra Cultural.