Tarefa 6 – Curso EDH – Renata Silva Batista Angelo

Data

7 de agosto de 2020

Cursista

Renata Silva Batista Angelo

Função

professor de Ed. Inf e Fund I

DRE / Unidade Educacional

Itaquera

Escola

Emei Jd. MARÍLIA

Renata Silva Batista Angelo – [email protected]

TEMA: O Ensino Infantil e suas relações étnico raciais

 

JUSTIFICATIVA:

O Brasil é um país de miscigenação racial, uma vez que foi objeto de colônia europeia (Portugal) e devido ao processo de escravidão que perdurou durante séculos, índios, europeus e africanos cruzaram-se entre si e desta forma a nacionalidade brasileira se diversificou. Com o passar dos anos, a Educação Jesuítica, cujo objetivo era o de catequizar os índios, Padres alfabetizaram índios e seus filhos e é claro que o objetivo não era somente este, mas a desculturação do povo nativo brasileiro. Com base na LDB 9394/96, fica garantido o direito à Educação e reservado à União (Federal) e aos Estados e Municípios o Ensino Público sem qualquer tipo de discriminação. De acordo com a Lei nº 10.639/2003, fica determinado que não se deve discriminar qualquer cidadão, indiferente de sua idade no que diz respeito à sua etnia e raça. Cabe ao educador, tanto em sala de aula como fora dela, compreender e posicionar-se de forma a exterminar qualquer tipo de agressão verbal ou não-verbal no tocante aos aspectos étnico raciais.

 

PÚBLICO ALVO:

Seguimento de Ensino: Educação Infantil – 4 e 5 anos

 

FINALIDADE:

Desenvolver através de atividades lúdicas na criança atitudes que neguem qualquer tipo de discriminação e deixar claro que todos cidadãos são iguais perante a Lei, independente de sua origem, tonalidade de pele, raça, descendência e etnia.

 

OBJETIVOS:

A partir de atividades lúdicas, devidamente mencionadas no item (Finalidade), este Projeto visa trabalhar com as crianças de forma significativa, na qual o aluno será protagonista de suas ideias e ações, o que trará ao mesmo mais confiança de como lidar com o outro, ou seja, sentir o que outro sentirá conforme sua ação. Caberá ao aluno entender que em determinados momentos de sua vida ele será o “outro”, assim, “o que me magoa, magoará o próximo.” A mudança de comportamento deverá estar presente durante o desenvolvimento das atividades.

 

DURAÇÃO:

Durante o ano letivo

 

METODOLOGIA/AÇÕES:

 

Atividade 1

Conhecendo a si mesmo.

Pesquisa a partir de fotos, vídeos e relatos entre a família e a criança.

Após a pesquisa cada criança desenhará sua árvore genealógica (familiar).

Em sala de aula na roda de conversas, cada criança irá expor o que descobriu e demonstrará sua árvore.

Para finalização em conjunto, será construído um mural com as árvores de cada aluno.

 

Atividade 2

O CABELO DE LELE – 1ªED.(2007)

Autor: Valeria Belem

Editora: Companhia Editora Nacional

Criar uma roda de contação de história onde será feita a leitura da obra pela professora em voz alta e clara.

Após a leitura haverá uma breve discussão sobre o assunto.

 

Atividade 3

O espelho dentro da caixa.

Continuidade da Atividade2.

Dentro da caixa haverá um espelho, no qual cada criança terá a oportunidade de abri-la e descrever o que vê. Cabe a professora destacar as características físicas de forma positiva para cada aluno.

Logo após, cada criança desenhará o que viu no espelho e será construído um mural a partir desta atividade.

 

Atividade 4

Assistir ao vídeo abaixo mencionado com os alunos.

Discriminação Étnica (Parte 1) Mauricio & Turma da Mônica

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=HVP4OtlI46Y

Após o término do vídeo, realizar uma roda de conversa sobre os principais pontos do vídeo.

O registro será coletivo em pequenos grupos com desenhos e pinturas.

 

Atividade 5

Assistir ao vídeo abaixo mencionado com os alunos.

Discriminação Étnica (Parte 2) Mauricio & Turma da Mônica

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=H1s-tqAfNbo

Após o vídeo, roda de conversas para combater a discriminação no ambiente escolar.

 

Atividade 6

Passeata na escola “XÔ PRECONCEITO” com cartazes confeccionados pelos próprios alunos.

 

Atividade 7

Caixa de livros.

Serão selecionados pelos alunos livros que abordam o tema (Preconceito e discriminação) que serão armazenados em caixas.

Cada caixa será encaminhada para uma sala de aula e lá permanecerá para que haja a troca de livros entre os alunos. Quando terminar, será feito o rodízio entre as caixas.

AVALIAÇÃO:

 

A avaliação será contínua com a participação e produção de cada criança.

 

 

Sugestões de Vídeos para trabalhar com Projeto Anual:

 

1- Livro: Meninas Negras I Livro de Madu Costa por Mah Santana

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=-P1Y0-2cdlY

 

2- Livro: Somos Iguais Mesmo Sendo Diferentes Livro de Marcos Ribeiro, com ilustrações de Isabel de Paiva

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=g5Vj9Hr6wtc

 

3- Livro infantil “Sou linda assim” da Livraria Dummar combate o racismo

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Hkz1U7jLdxQ

 

4- Lendo com Sara e Sua Turma: Os cabelos de Sara

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=oxW2LK-K-5o

 

5- Minha Família Colorida, de Georgina Martins, com ilustrações de Maria Eugênia

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Utum6FReQZ8

 

 

Sugestões de músicas para trabalhar com Projeto Anual:

 

1- Racismo e Preconceito, não! – DVD Super ECA

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=v7kaB4ARxP4

 

2- Todo mundo é DIFERENTE! | Freely – Aprender é Mágico

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=kwU8TwARtIA&feature=youtu.be

 

3- Somos diferentes e isso está bem | Músicas e Canções para Crianças | Pipalupa

Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=mfuzKlZJkc0

 

 

Sugestões de brincadeiras para trabalhar com Projeto Anual:

 

1- Terra-mar (Moçambique)

Uma longa reta deve ser riscada no chão. De um lado se escreve “terra” do outro “mar”. No início todas as crianças podem ficar do lado da terra. Ao ouvirem “mar!”, todas devem pular para o lado do mar. Ao ouvirem “terra!”, pulam para o lado da terra. Quem pular para o lado errado sai.  O último a permanecer sem errar, vence.

2- Kudoda (Zimbábue)

Os jogadores sentam em um círculo. Colocam 20 bolinhas dentro de uma tigela. O primeiro jogador tem uma bolinha e joga para o ar. Ele então tenta retirar quantas bolinhas puder de dentro da tigela antes de pegar a bolinha atirada. Os jogadores se revezam. Quando todas as bolinhas forem recolhidas, a pessoa que estiver com mais bolinhas é o vencedor.

3- Labirinto (Moçambique)

Com uma pedra em uma das mãos, sem que o outro saiba, os jogadores colocam-se de frente um para o outro. Na aresta inicial do labirinto, são colocadas duas pedras diferentes, sendo uma de cada jogador. O jogador que tem a pedra estende as mãos ao colega, tendo este que adivinhar em qual das mãos está. Se conseguir, a sua peça é deslocada em uma aresta do labirinto. Caso contrário, a peça do outro é que será movimentada. Este procedimento se repete até que a pedra de um dos jogadores chegue até a última aresta e ganhe o jogo.

4- Katopi (Uganda)

Todos, menos o líder, sentam-se em uma linha reta ou em um círculo com suas pernas estendidas, e cantam. Enquanto estão cantando, o líder aponta para cada uma das pernas das crianças. Quando a música acaba, o líder está apontando para a perna de uma criança, esta deve dobrar a perna. Quando ambas as pernas de uma criança devem ser dobradas ela está fora. O último a ficar com uma perna estendida, ganha.

Material disponível em: https://lunetas.com.br/cartilha-reune-jogos-e-brincadeiras-africanas/

Acesso: 03 de agosto 2020

 

Professora: Renata Silva Batista Angelo

EMEI JARDIM MARÍLIA

DRE ITAQUERA