Tarefa 6 – Curso EDH – Renata Cristina de Sal Vieira

Data

7 de julho de 2020

Cursista

Renata Cristina de Sal Vieira

Função

Prof educação inf. e fund I

DRE / Unidade Educacional

São Mateus

Escola

Emefm Rubens Paiva

RENATA CRISTINA DE SAL VIEIRA  

 

RESPEITAR É PRECISO

EDH- DESAFIOS DO CONTEXTO ATUAL

 

Tema proposto: Valorização cultural, da beleza e da diversidade.

Justificativa: A proposta do tema é multiplicar a cultura da valorização de todas as diferenças e a importância do respeito mútuo nas relações humanas, dentro e fora do convívio escolar.

Público-alvo: Sequência de atividades para turma do 1º ano do ensino fundamental- 6 anos aproximadamente. Os trabalhos serão expostos pela escola, favorecendo a representatividade de todos.

Finalidade: O foco das atividades propostas é contribuir com a formação de valores, romper com estereótipos e estreitar relações de empatia, respeito por todas as pessoas e por todas as diferenças.

Objetivos/Resultados esperados: Com a sequência das atividades, espera-se vivenciar relações de respeito, tolerância, solidariedade e apreço por todas as culturas.

Duração da atividade: Sequência de 5 dias, média de 15 horas/aula.

As atividades que compõe a sequência:

  • Somos diferentes e não tem problema!
  • Trabalhar o autorretrato. Como eu me enxergo?
  • Filme Extraordinário;
  • Projeto Leiturarte;
  • Receita culinária.

Avaliação: Será contínua e formativa. O propósito é observar a participação e a maneira como as crianças interagem e fazem as suas conclusões sobre as tarefas.

 

 

1-)     A partir do tema, a proposta é fazer uma roda de conversa e questionar o porquê as pessoas são diferentes. Nesse momento será observado o conhecimento prévio das crianças.

O objetivo é falar das diferenças: cor, raça, etnia, origem das pessoas, suas culturas e que todas merecem ser respeitadas. Solicitar que as crianças pesquisem em casa, junto com os familiares imagens diversas de pessoas e levem para a próxima aula para confeccionar um cartaz da diversidade.

2-) Trabalhar o autorretrato.  Como eu me enxergo?

O objetivo é valorizar a construção da identidade singular e plural, evidenciando todas as etnias e que somos frutos de um país miscigenado, não existindo um padrão de beleza único ( exemplo: cabelos soltos, presos, crespos, cacheados, lisos, ondulados, negros, loiros, volumosos, trançados, com fitas, turbantes laços ou coques e também a valorização das diferentes vestimentas: batas, túnicas estampadas, saias rodadas e floridas). Esse trabalho será exposto para toda a escola.

3-) Filme Extraordinário:

A proposta é chamar atenção dos alunos para a vivência do personagem principal do filme, abordando a inclusão e o direito de todos os alunos a uma educação de qualidade.

Após assistir, promover espaços de discussão e ouvir as considerações das crianças. Aprofundar o tema bullying e as suas consequências. Registro com desenhos das crianças para montar um mural.

4-) Projeto Leiturarte: Repertoriar as crianças com diversos contos de origem afro brasileira evidenciando a importância e a influência na música, religião, dança e culinária. A partir dos acervos, a criança montará um pequeno retrato do que mais chamou atenção na história lida.

5-) Receita culinária: Pesquisar junto com os pais/ responsáveis uma receita de origem indígena ou afro-brasileira.

A proposta da atividade é fazer um livro de receitas junto com a turma com desenhos/ilustrações feitas pelas crianças, destacando a importância de outras etnias para a culinária brasileira.

 

As abordagens sobre o respeito de todas as diferenças e a sua valorização, precisam ser evidentes e contínuo nas práticas pedagógicas.      A escola tem papel fundamental de educar para as diferenças.