Tarefa 6 – Curso EDH – Maria Valdely Rodrigues da Silva

Data

2 de agosto de 2020

Cursista

Maria Valdely Rodrigues da Silva

Função

professor de ensino fundamental 2 e médio

DRE / Unidade Educacional

Capela do Socorro

Escola

EMEF OLEGARIO MARIANO

MARIA VALDELY RODRIGUES DA SILVA

Professor de Ensino Fundamental II e Médio – Inglês

R.F. 570.892.3.vínculo 4

 

Sequência Didática – Educação de Jovens e Adultos

Curso: Respeitar é Preciso

 

  • O tema proposto: Desigualdade Social e Preconceito Racial.

 

Justificativa: um plano de trabalho que combata a falta de empatia, a autoestima baixa, falta de acesso, as necessidades e fragilidades do dia a dia dos estudantes da EJA numa concepção que seja incorporada por nós “educadores” como um campo aberto à diversidade identitária, criando estratégias com a possibilidade de nos abrirmos ao “novo” numa perspectiva com possibilidades também de inovação,  com o uso de várias linguagens que façam parte de novas escolhas para o mundo respeitando a história de todos de forma a contribuir para reverter a situação atual presente no Brasil e na Cidade de São Paulo, onde a diversidade tem sido marcada pela desigualdade.

  1. A quem se destina: Estudantes da Educação de Jovens e Adultos

Finalidade: Uma proposta pedagógica que promova sua transformação social, enriquecimento de aprendizagens com um olhar atento do educador aos esteriótipos de gênero (atitudes racistas), necessidades e demandas sociais para que se cumpra as funções reparadora, equalizadora e qualificadora.

 

  1. Objetivos e Resultados esperados:

 

  • que o professor como protagonista desse processo possa contextualizar no seu plano de trabalho dando sentido às aprendizagens por meio de práticas sociais pensando sempre numa perspectiva, social, democrática e inclusiva.

 

  • Que essas estratégias educativas e objetivos venham abraçadas de intencionalidade, atividades contextualizadas, acolhimento e sobretudo com muitas possibilidades de ações pedagógicas equacionadas de modo que todos participem desse processo.

 

  • Traçar processos de aprendizagens conhecendo a realidade de cada um para que essa prática seja coerente com a sua formação para desconstruir essa barreira de desigualdade social.

 

4 Metodologia: Atividades semanais de 2 Horas aulas e 4 Horas aulas. (3 atividades)

 

1       Estruturas simples como “Tempestade de Ideias”: O que vocês são?; O que gostam de fazer?  utilização do “Go to www.menti.com” de forma natural e espontânea em inúmeros contextos para trabalhar a autoestima dos estudantes. Trabalhar sua valorização como sujeitos de sua própria história, como de apropriação, igualdade social, de conscientização, essencial ao rompimento com as formas de opressão.

 

  1. Atividade:(2 aulas):

Black lives Matter (Vidas Negras Importam). Gêneros discursivos que são significativos para os estudantes dialogando com sua história de vida. Anseios que possam ir de acordo com sua realidade de mundo, que assumam um caráter interdisciplinar e contextualizado, propostas baseadas no respeito ao diverso, acolhendo as diferenças.

  1. Atividade(4 aulas): Poema Activity: Life doesn’t frighten me at all ( Tradução: A vida não me assusta) by Maya Angelou.(desigualdade social, igualdade de gênero). Essa atividade pedagógica envolve desenvolver estratégias que considerem atitudes e comportamentos protagonistas por parte dos estudantes da EJA que implica em colocá-los no papel central de executores numa abordagem cognitiva, socioemocional e comportamental.

  1. Avaliação: verificação de resultados

Avaliação: fichas de observação, registros, autoavaliação, entre outros.