Tarefa 6 – Curso EDH – Maria do Socorro Santos França

Data

3 de agosto de 2020

Cursista

Maria do Socorro Santos França

Função

PEI

DRE / Unidade Educacional

Pirituba / Jaraguá

Escola

CEI VILA PERUS

RESPEITAR É PRECISO! EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS – DESAFIOS DO CONTEXTO ATUAL

 

TEMA: EDUCAR PARA AS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS E A DIVERSIDADE NA ATUAL CONJUNTURA SOCIAL

 

JUSTIFICATIVA:

 

Considerando as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil (DCNEI), os Indicadores de Qualidade da Educação Infantil Paulistana  e que todos os que atuam na unidade escolar diretamente ou indiretamente são “espelho” para as crianças, as relações que os adultos estabelecem cotidianamente entre si e com as elas também têm forte influência educadora. 

As crianças aprendem valores ao ver como seus educadores interagem com elas de maneira dialógica, ou ao ver como demonstram real respeito pela diversidade étnico-racial, pela consideração da igualdade de gênero e pela garantia de ser e estar, independentemente de qualquer tipo de deficiência que venha a apresentar.

Assim, é fundamental que todos os adultos da unidade escolar possam refletir sobre suas representações em relação aos bebês e crianças e sobre como transmitem seus valores, pois seu olhar educador comunica muito para as crianças.

 

INTENCIONALIDADE:

A intenção dessa proposta formativa é abordar questões que permeiam o contexto escolar gerando em alguns casos até mesmo conflitos interpessoais, problematizando discursos e práticas que sustentam um sistema de dominação e exclusão que afeta profundamente ao mais vulneráveis não apenas economicamente, mas também em suas especificidades. 

 

OBJETIVOS:

 

Os objetivos, alinhados ao Currículo da Cidade da Educação Infantil, os Indicadores de Qualidade da Educação Infantil Paulistana que tem como propósito contribuir para que os profissionais da educação exerçam suas funções de maneira responsável e solidária e que fortaleçam a comunidade na formação de uma sociedade mais inclusiva, democrática, próspera e sustentável visando:

 

      – (Re)construir o currículo escolar considerando a diversidade e             especificidades dos sujeitos em sua inteireza e integralidade;

  • Combater toda forma de preconceito e discriminação no ambiente escolar;
  • Compreender que a Educação em Direitos humanos contribui na eliminação das desigualdades sociais e raciais;
  • Criar relações étnico-raciais respeitosas;
  • Dar atenção a linguagem para que a comunicação seja clara, respeitosa, assertiva;

 

PÚBLICO ALVO: Todos os adultos da comunidade escolar

 

DURAÇÃO: Durante o ano letivo 

 

DESENVOLVIMENTO:

 

Considerando o pós Covid 19, a unidade passará por uma reorganização de seu calendário escolar, e consequentemente a retomada do plano de ação considerando o Projeto Político Pedagógico da unidade. Para uma sensibilização inicial sugiro o vídeo do Observatório da Educação em Direitos Humanos UNESP disponível em https://www.youtube.com/watch?v=-u7uoMcE3sE&feature=youtu.be

Na análise dos indicadores de Qualidade, as dimensões 1 ( Planejamento e Gestão Educacional), a 4 (Interações) e a 5 (Relações étnico-raciais e de gênero) contemplam o tema proposto trazendo ampla reflexão e discussão para o grupo, considerando as questões propostas e outras que se fizerem pertinentes..

Com os grupos de trabalho construiremos um mapa norteador das nossas impressões e sugestões para a efetivação dessa construção de valores que acontece desde o nascimento até o fim da vida e, se é verdade que esse processo educativo não acaba nunca, é verdade também que, mesmo em curto prazo, conseguimos promover novas aprendizagens e mudanças.

AVALIAÇÃO

 

A Educação em Direitos Humanos não é algo quantificável, mensurável em provas ou algo assim, portanto, trata-se de uma formação em valores, que é um trabalho educativo de natureza diferente daquele dedicado à aprendizagem dos conteúdos das disciplinas e áreas de ensino, assim, sua avaliação será construída permanentemente em nossas práticas diárias de maneira reflexiva, retomando seus princípios sempre que necessário.