Tarefa 6 – Curso EDH – LUCIANA UHELSZKI RODRIGUES

Data

6 de agosto de 2020

Cursista

LUCIANA UHELSZKI RODRIGUES

Função

Prof ensino fund II e medio

DRE / Unidade Educacional

Santo Amaro

Escola

Antenor Nascentes

Diário da Pandemia ( e as Emoções dos adolescentes).

Apresentação

O presente Projeto tem como objetivo humanizar as relações entre professores e alunos dentro de um Panorama de Pandemia no qual o Ensino Remoto na rede Municipal de São São Paulo se fez necessário. Nesses meses de ensino remoto observa-se a falta que o contato diário com os alunos caracteriza-se como um problema que impacta diretamente o desenvolvimento escolar, e humano, dos educandos. Frente a isso tornou-se necessário um projeto que trouxesse ações imediatas em busca da escuta e do acolhimento, num primeiro momento, dos estudantes. 

Justificativa

Tendo em vista as inúmeras emoções e sentimentos que vem invadindo as pessoas, de um modo geral, durante a pandemia e, de modo impactante, os estudantes das escolas periféricas. Pois em suas realidades existem problemas de toda ordem como estudamos e discutimos nas aulas e lives do curso “EDH-Desafios do Contexto Atual”: desde os mais básicos como alimentação inadequada e condições indignas de saneamento básico até as questões de conflitos familiares, conflitos de valores, identidade sexual, desrespeito à criança e ao adolescente, trabalho infantil dentre outros.

Finalidade

 Dessa forma, o Projeto diário da pandemia vem ao encontro da necessidade de ouvirmos a voz desses jovens (com idades entre 12 a 15 anos) para que eles se sintam  membros de uma sociedade escolar e, sobretudo, como seres humanos  acolhidos em suas dificuldades, angústias e necessidades de interação gerados pela quarentena.

Ações

O Projeto já teve seu início, Parte 1, com alguns alunos de 7ºs e 8ºs anos pela Plataforma Google Classroom e consiste em, literalmente, dar voz (e rosto) aos educandos por meio de vídeos nos quais os estudantes são solicitados a relatar seus problemas e alegrias durante o período de quarentena vigente. Alguns alunos, por não se sentirem confortáveis, optaram por escrever breves textos (já que a disciplina a qual leciono  é  Língua Portuguesa) .

Como já citado o projeto encontra-se em andamento e o próximo passo seria tornar essa prática mensal e, no início das aulas presenciais, criarmos rodas de conversas com esses relatos e impressões para que, num terceiro momento, possamos produzir textos que se completem num grande diário.

Objetivos

Concluindo, essa seria uma forma de manter a interação e o lugar de fala dos alunos de modo individual e também coletivo, já que é habitual que eles tragam histórias , problemas e questões cotidianas nas conversas diárias que temos em sala de aula. E o  projeto vem com o propósito de trazer essa interação para o ambiente virtual .

O Projeto ainda poderá ser estendido aos professores, funcionários e demais membros da comunidade escolar num segundo movimento, já que o panorama da atual pandemia vem causando diversas alterações no cotidiano, inclusive emocionais. Também será estendido no período pós pandemia para ajudar a comunidade escolar , principalmente os alunos, a lidar com o novo contexto que nos será apresentado.

Sequência de Atividades para a produção do  “Diário da pandemia”

  1. Orientação para a produção de um vídeo simples, ou texto, para os alunos, que conte sobre “coisas tristes, coisas boas e curiosidades que ocorreram( e ocorrem) durante o período da pandemia;
  2. Estabelecer conversas com os alunos a partir dos relatos;
  3. Apresentar um relato pessoal, como professora, mãe, ser social que também sofre com a pandemia, aos alunos;
  4. Estabelecer esse diálogo durante o período de ensino remoto;
  5. Manter a rotina de relatos e trocas de saberes e angústias em rodas de conversa no retorno das aulas presenciais;
  6. Escrever os relatos em forma de página de diário para a confecção de um grande diário da classe.
  7. Continuação do Projeto para além da pandemia, partindo de relatos, dúvidas e considerações apresentadas pelos alunos.