Tarefa 6 – Curso EDH – Luciana Ferreira

Data

3 de agosto de 2020

Cursista

Luciana Ferreira

Função

PEI

DRE / Unidade Educacional

Freguesia do Ó / Brasilândia

Escola

CEI JARDIM MONJOLO

Tema propostoRelações étnico-raciais

Justificativa – Diante da diversidade em nosso país, faz-se necessário compreender e valorizar a pluralidade étnica existente, em seus aspectos socioculturais, posicionando contra qualquer forma de discriminação baseada nas diferenças culturais, de classe social, de crenças de etnia ou outras características individuais e sociais.

A quem o trabalho se destina – CEI Mini Grupo II faixa etária 3 / 4 anos.

Finalidade – Promover a valorização da cultura negra, tendo como foco principal uma educação que contemple a igualdade racial. Instruir a comunidade escolar sobre as relações sociais para que percebam o quanto o racismo faz parte de nossa estrutura social e tenham a capacidade crítica para desconstruir essa hierarquia. Ampliar o repertório para evidenciar a diversidade, levando para a escola esses outros saberes.

Objetivos/Resultados esperados

  • propiciar conhecimentos e vivências relacionados a cultura afro brasileira.
  • valorizar a cultura afro brasileira.
  • respeitar as diferenças.
  • construir a cultura de respeito mútuo.
  • contribuir para o convívio respeitoso entre todos no ambiente escolar.

Duração – 1 mês para realização da sequência didática, porém o tema permeia todo o currículo da Educação Infantil ao longo do ano letivo.

Atividades

Leitura do livro infantil: O Mundo no Black Power de Tayo. (Kiusam de Oliveira – Ilustração Taisa Borges).

Roda de conversa sobre a temática do livro. Registro das observações das crianças.

Confecção coletiva da personagem Tayo em papel Kraft com colagens de papéis diversos.

Leitura do livro infantil: Chico Juba (Gustavo Gaivota – Ilustração: Rubem Filho).

Roda de conversa sobre a temática do livro. Registro sobre as observações das crianças.

Atividade em duplas: Pentear o cabelo do colega. Mexer nos cabelos é uma forma de romper possíveis barreiras de preconceitos. O trabalho com o cabelo abre caminho para estudar tamanho, textura, cor.

Para envolver as famílias na temática, as crianças junto a seus familiares confeccionarão em casa a boneca Abayomi.

Avaliação – Avaliar, por meio da observação constante e registro realizado pela professora da fala das crianças, se ocorreu integração e socialização do grupo nas atividades propostas. Avaliar como foi o desempenho individual de cada criança na aprendizagem das relações étnico raciais.