Tarefa 6 – Curso EDH – Luci Araujo dos santos toome

Data

3 de agosto de 2020

Cursista

Luci Araujo dos santos toome

Função

Professora de educação infantil e e ensino fundamental

DRE / Unidade Educacional

Penha

Escola

Emef dr Fábio da Silva prado

Plano de aula com ênfase em direitos humanos

 

Tema:

Todos temos vez e voz.

 

Justificativa:

A escola na qual trabalho possui muitos imigrantes e muitos alunos com necessidades especiais. Surgiu, então, a necessidade do respeito e da garantia dos direitos a todos, independente de suas crenças, necessidades físicas, etnia, etc.

 

Público:

Alunos do 1º ao 9 º ano do ensino fundamental

 

Finalidade:

Observar quais são e de onde vem os padrões definidos de beleza. Refletir sobre o os padrões de beleza. Trabalhar em equipe respeitando as diferenças.

 

Objetivos:

Se colocar no lugar do outro, garantir o direito e respeito a todos. Melhorar as relações, difundir a tolerância e o respeito.

 

Duração:

decorrer do ano letivo

 

Atividades

  • Pedir para os alunos trazerem para a escola imagens de pessoas que julgam serem bonitas, cada turma entregará para o professor responsável de cada sala.
  • Cada sala deverá criar um mural com a divisão de pessoas brancas e pessoas negras.
  • Avaliar a quantidade de figuras trazidas de acordo com a cor da pele da pessoa.
  • Discutir os resultados: Houve a quantidade proporcional de figuras de acordo com a cor, se sim ou não discutir os motivos. Refletir se houve figuras de pessoas com deficiências, levar os alunos a refletirem se para ser belo existe um padrão.
  • Depois dividir com outras salas do mesmo ano, fazer um apanhado de dados, tabular as informações, transformar em gráficos, e levar  os resultados para discussão por ciclos.
  • A partir desse momento de acordo com a faixa etária propor pesquisas de onde vem esse padrão de beleza.
  • Convidar as famílias de diferentes etnias para a escola para falar dos costumes: os alunos poderão interagir com questões e dúvidas: essa atividade poderá ser abrangida com oficinas desses costumes.
  • Criar um mural com curiosidades: as famílias deverão participar.
  • Criar caixa dos sentimentos: essa caixa ficará num lugar adequado, na passagem dos alunos, onde terão uma caneta e papel e poderão escrever situações que os deixam tristes sem se identificar. Será uma caixa com uma abertura suficiente para que possam colocar, ou tirar para ler os escritos colocados lá dentro. Será uma forma de dar voz a todos.
  • Depois de algum tempo realizar uma atividade de sensibilização perguntando sobre o que leram na caixa dos sentimentos, como se sentiram, o que acham que a pessoa que escreveu sente.
  • Desenvolver atividades como caça ao tesouro, cujo objetivo será que todos cheguem ao final, ou seja, um terá que ajudar o outro. O objetivo da vitória é que através dessa rede de ajuda todos passem por todas as etapas. A ajuda mútua permitirá a chegada ao tesouro.

Avaliação:

Contínua, observando a melhoria das relações e o respeito mútuo.