Tarefa 6 – Curso EDH – Liliane Carvalho Damaceno

Data

28 de julho de 2020

Cursista

Liliane Carvalho Damaceno

Função

DRE / Unidade Educacional

Butantã

Escola

CEI Prof Yvone Lemos de Almeida Fraga

COMO É A MINHA FAMÍLIA?

TEMA

A presente sequência de atividades pretende trabalhar a diversidade familiar existente em um grupo de crianças pequenas, dando visibilidade, valorizando a diferença e ressaltando a importância do respeito dialógico, da valorização positiva do “outro” e de suas diversas formas de estarem e se organizarem no mundo como sujeitos de direitos, com seus espaços de atuação, visibilização e pertencimento garantidos na instituição escolar pública e para além dela.

 

JUSTIFICATIVA

Justifica-se a escolha do tema por se considerar relevante trabalhar a diversidade dentro do espaço escolar.

 

PÚBLICO ALVO

Crianças de 2 anos (Turma Berçário II – 24 crianças) e suas famílias.

 

FINALIDADE

Levando em consideração que a criança pequena constrói a visão de si, sua identidade e suas percepções de pertencimento através da interação, esta, por sua vez, feita por meio da brincadeira, do contato com os espaços, contextos e pessoas com que ela vive e se relaciona, é importante pensarmos sobre à que a criança é exposta, qual qualidade de relações ela pode construir de acordo com as diversas situações em que ela está inserida e que gerarão consequências em sua formação como ser humano, em como ela se colocará no mundo e como se vê. 

No mundo, apesar de estar cada vez mais globalizado, com o multiculturalismo e a diversidade mais evidentes, ainda se nota fortes tendências à homogeneização, à desigualdades, à exclusão do que não faz parte do esperado.

Assim, é imperativo que a escola, como forte instituição social que é, olhe para esse cenário de forma crítica e atue nessa realidade.

É necessário pensar em como acolher a diversidade, as diversas formas de ser e estar no mundo, a pluralidade das formações familiares, a diferença (que é positiva) entre os corpos, as múltiplas culturas existentes, a diversidade religiosa, entre tantas outras que constituem a escola e, indo mais além, conhecer toda a riqueza que as diferenças trazem quando estamos em contato com elas, estabelecendo uma relação de respeito, não apenas um respeito que tolera, mas que dialoga, que está aberto para o “outro”, para aprender e compartilhar um espaço, um tempo, uma existência.

Portanto, a proposta é trabalhar com as crianças e suas famílias as diferentes formas de organização familiar.

Pretende-se mostrar, a partir da diversidade que há na própria turma, como são constituídas as famílias das crianças, trazendo a diferença de modo a valorizar a pluralidade de famílias e as pessoas que dela fazem parte, para que entendamos que todas as famílias são bem-vindas, têm todo o direito de existir como são, de pertencer, de serem acolhidas em suas singularidades, de terem sua ancestralidade e modos de viver respeitados, de serem ouvidas e atuantes tanto na escola como fora dela.

 

OBJETIVOS

  • Evidenciar a diversidade de formações familiares existentes em um grupo de crianças pequenas.
  • Valorizar a diferença como algo positivo.
  • Contribuir para que famílias e crianças sintam-se pertencentes e acolhidas no espaço escolar e fora dele.
  • Contribuir para o desenvolvimento de relações de respeito dialógico entre os sujeitos e as diferenças.

 

RESULTADOS ESPERADOS

Espera-se que, além de alcançar os objetivos, possamos identificar outras demandas e necessidades vindas dos participantes da proposta.

 

DURAÇÃO

Pretende-se aplicar a sequência durante, aproximadamente, 8 meses.

Todavia, mudanças no tempo poderão acontecer de acordo com a participação dos envolvidos, as contribuições que os sujeitos poderão trazer para a proposta e outros acontecimentos.

 

ATIVIDADES

PRIMEIRO MOMENTO

A sugestão da sequência de atividades será apresentada para as crianças e famílias na segunda reunião entre pais e professoras, feita durante o primeiro semestre.

Na apresentação, proporemos uma roda de conversa sobre o que eles sabem e pensam sobre família. Perguntas como “O que é uma família para você?”, “Como as famílias podem ser formadas?”, “Para você, qual a importância desse grupo?”, são exemplos de perguntas que poderão ser feitas no desenrolar da conversa. 

Esse momento é importante para termos uma visão prévia de como as pessoas significam o conceito de família e também sobre suas experiências. Tais informações serão relevantes para moldar a proposta levando em consideração a realidade dos grupos familiares, suas experiências e formas de pensar.

Apresentaremos a ideia de trabalhar e conhecer as várias possibilidades que existem de organização familiar, expondo as etapas prévias da sequência didática.

As famílias poderão opinar e dar sugestões. Assim, o trabalho pensado poderá sofrer modificações conforme as considerações do público alvo.

Para finalizar com uma sensibilização, apresentaremos em vídeo a música Família, cantada por Rita Rameh e Luiz Waack.

Link: https://www.youtube.com/watch?v=C9XfBzdJFdU

Na reunião, entregaremos para as famílias um questionário/pesquisa para que elas possam dar informações sobre sua constituição e história, explicando que tais respostas serão importantes para a elaboração do quarto momento da proposta.

 

SEGUNDO MOMENTO

Pediremos para as famílias enviarem uma fotografia (duas cópias) contendo todos aqueles que compõem o grupo familiar a qual a criança pertence.

A foto poderá ser impressa na escola.

Com o material, montaremos rodas de conversa com as crianças para explorarmos as imagens.

Nessas rodas, a postura das professoras será muito importante, atentando para falas respeitosas e que valorizem as famílias, as pessoas que as compõem, mencionando as diferenças entre as pessoas e os grupos de forma positiva.

Ao mostrar as fotos, as professoras poderão dizer frases como “De quem é essa família?”, “Olha quanta gente bonita!”, “De quem é essa mamãe?”, “Como esse papai se chama?”, incentivando a observação e o reconhecimento.

Esse momento poderá se repetir várias vezes, considerando o interesse das crianças e o tempo que as professoras julgarem necessário. 

As fotos deverão estar encapadas em papel cartão e contact, com pontas arredondadas para que as crianças possam manuseá-las livremente.

 

TERCEIRO MOMENTO

Depois das rodas de conversa nas quais todas as famílias foram apresentadas e observadas pelo grupo, as professoras montarão um painel com as fotos, colocando-o na altura certa para que as crianças possam apreciar sempre que desejarem.

 

QUARTO MOMENTO

Com a segunda cópia das fotos, as professoras montarão um livro, cada página conterá uma foto de cada família e um breve relato sobre quem são.

Nas sextas-feiras, uma criança da turma levará o livro para casa para compartilhar as histórias e imagens com seus familiares, de forma que todos possam conhecer a diversidade de famílias que há no grupo.

O livro poderá ficar com a família, no máximo, até a sexta-feira seguinte, para que, em seguida, possa ser enviado para outra criança.

Por razões de segurança, depois de pronto, o livro deverá ser escaneado, fazendo uma cópia caso seja preciso montá-lo novamente. 

Nas páginas finais do livro, ficarão reservadas folhas para que as famílias registrem suas percepções, seus sentimentos, suas opiniões sobre o livro e trabalho desenvolvido.

 

AVALIAÇÃO

A avaliação da sequência será formativa e reflexiva.

Usaremos de observações, conversas e registros para acompanharmos a participação das crianças e famílias, o interesse na proposta, como as crianças reagem ao ver suas famílias nas fotos e também ao ver as outras famílias.

Com tais dados, refletiremos sobre como a proposta está sendo desenvolvida e rumando para os objetivos estabelecidos.

Para além, será importante termos uma escuta atenta para identificar qualquer sinal de preconceito, rejeição ou tentativa de exclusão vinda de qualquer um dos participantes da proposta. Caso sim, levantaremos estratégias para trabalhar com tais questões.

Ainda, a avaliação será formativa ao olharmos para o nosso trabalho e identificar o que precisa ser melhorado, ou não, e como podemos fazer isso.