Tarefa 6 – Curso EDH – Leda Vieira Borges Seno

Data

7 de agosto de 2020

Cursista

Leda Vieira Borges Seno

Função

ProfessoradeEducaçãoInfantil

DRE / Unidade Educacional

Ipiranga

Escola

Cei Jardim Clímax II

PROJETO IDENTIDADE

 

Turmas: Infantil I (EMEI)

PERÍODO: O ANO TODO

ANO: 2020

JUSTIFICATIVA: A construção da identidade se dá por meio das interações da criança com o seu meio social, no primeiro momento com a família e logo depois a escola. A inclusão da criança nos Espaços de Educação Infantil se faz em um universo diferente da família, favorecendo novas interações e ampliando, desta maneira, seus conhecimentos a respeito de si e dos outros.

Identificar os próprios gostos e preferências, conhecer habilidades e limites, reconhecer-se como indivíduo único, no meio de tantos igualmente únicos. Esse processo de autoconhecimento, que tem início no nascimento e termina no final da vida é influenciado pela cultura, pelas pessoas nas quais convivemos e pelo ambiente. A escola assim tem papel fundamental na construção da identidade e autonomia das crianças, um ambiente farto de interações, que acolha as particularidades de cada individuo, promova o reconhecimento das diversidades, aceitando-as e respeitando-as, ao mesmo tempo em que contribui para a construção da unidade coletiva, favorecendo a estruturação da identidade, bem como de sua autoimagem. De acordo com a Base Nacional Comum Curricular para a Educação Infantil e o Currículo da Cidade de São Paulo, a identidade é um direito de aprendizagem, em que a criança precisa conhecer-se e construir sua identidade pessoal, social e cultural, constituindo uma imagem positiva de si e de seus grupos de pertencimento, nas diversas experiências de cuidados, interações e de seus grupos de pertencimento, nas diversas experiências de cuidados, interações, brincadeiras, e linguagens vivenciadas na instituição escolar e em seu contexto familiar e comunitário.

 

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM:

  • Conhecer seu nome escrito e Reconhecer seu nome e de seus colegas, sabendo identifica-lo nas diversas situações do cotidiano.
  • Desenvolver a linguagem oral e ampliar o vocabulário, expressando seus sentimentos e opiniões;
  • Valorizar suas características físicas, nas diversas atividades das quais participa, como em momentos de cuidados de si e do outro, em jogos, histórias e atividades artísticas.
  • Reconhecer sua história de vida, resgatando sua importância, conhecendo e valorizando a origem e histórico de cada criança, incentivando o respeito pelas diferenças.
  • Estimular sentimentos de solidariedade e respeito ao próximo, respeitando a diversidade.
  • Reconhecer o próprio corpo através do esquema corporal.
  • Oportunizar a expressão de sentimentos, para que as crianças aprendam a importância de sentir e reconhecer os seus sentimentos.

 

OBJETIVOS GERAIS:

  1. Aprender a conviver, escutando e respeitando os desejos, os sentimentos e as opiniões dos outros.
  2. Colaborar em projetos comuns de toda a turma, enfrentando, nas brincadeiras e na vida cotidiana, os primeiros desafios da ética e da necessidade de reconhecer e respeitar as diferenças, principalmente em casos de comportamentos discriminatórios.
  3. Vivenciar experiências diversificadas (por meio de jogos, brincadeiras, arte, culinária, filmes, livros, músicas, danças, entre outros) que valorizem e expandam o conhecimento sobre outros povos e culturas.
  4. Brincar livremente sem distinção de brincadeiras de gênero.
  5. Respeitar as diferenças das culturas africanas, afro-brasileiras, indígenas e imigrantes.
  6. Respeitar as escolhas pessoais (religiosas, culturais e/ou alimentares).
  7. Manifestar-se diante de ações, atitudes ou falas preconceituosas e discriminatórias para si e para o outro.

 

DESENVOLVIMENTO DAS ATIVIDADES:

 

  • Apresentar para cada criança a plaquinha com seu nome, e juntos vamos montar o cartaz com nomes da sala. De maneira lúdica através da parlenda “Se eu fosse um peixinho”, colocar as plaquinhas com nome na roda para serem identificadas. Realizar a Leitura “A velhinha que dava nome as coisas”, posteriormente comentar sobre a importância do nome das coisas. Questionar a importância do nome de cada pessoa. Apresentar a música “Gente tem sobrenome” – Toquinho.
  • Realizar uma roda de conversa com o questionário enviado a família sobre a história do nome da criança.
  • Leitura da HISTÓRIA “Quem sou eu”, realizar uma roda de conversa onde as crianças se apresentem (com quem moram, o que mais gostam de fazer…).
  • Utilizar os moldes de bustos emplastificados com tonalidades de tons de pele diferente que as crianças poderão escolher conforme a sua identidade e criar as partes do rosto com massinha. Apresentar a música “Ninguém é igual a ninguém” de Milton Karan.
  • A criança escolherá um boneco de tecido com enchimento de acordo com o tom de pele desejado e levará para casa para decorarem com a participação dos pais, com diferentes tipos de materiais. Assim que o boneco for devolvido para a escola, faremos uma roda de conversa onde cada criança irá mostrar seu boneco falando suas características.
  • Nesta etapa as crianças farão o desenho do seu rosto com a metade do mesmo já colado (simetria).
  • Criar 3 bonecos tamanho real das crianças para que seja rodiziado entre eles levando para casa e tendo interação com as famílias. Faremos eleição do Nome, Etnia e criaremos uma história de vida para cada um, criando um livro de sua história. Cada Criança preencheram com as família relatos e fotos de como foi este convívio em casa.
  • Solicitar antecipadamente aos pais uma foto de quando a criança era bebê, em roda socializar as fotos podendo colar no caderno em seguida ou montar um mural e depois colar no caderno. Cantar com as crianças a música “Eu era assim…” que fala sobre as diferentes fases da vida. Apresentar a música “Já sabe” da Palavra Cantada.
  • Baú de Memórias- Solicitar para os pais enviarem para a escola um algo que faça parte da vida da criança, e tenha um significado importante para compartilhar com os colegas em uma roda de conversa. Podendo ser a primeira roupinha da criança, primeiro brinquedo, e outros objetos carregado de memórias e histórias incríveis. Enviar pesquisa em que a família irá fazer um breve relato sobre o que foi escolhido explicando para a criança, o significado do que foi escolhido, para ser apresentado na roda de conversa.
  • Apresentar uma caixa decorada que deve conter um espelho, bem no fundo, do exato tamanho da mesma, o professor explica que dentro dela tem o que existe de mais precioso, de mais importante, um verdadeiro tesouro. Propõe então uma brincadeira onde cada um terá que olhar o que tem dentro da caixa, ver qual o segredo e manter segredo. Um a um deve olhar o que viu e a regra é manter segredo. Ensinar as crianças a parlenda: “Olhinhos de azeitona”, em seguida farão o desenho do seu autorretrato. Nesta etapa vamos apresentar as músicas da Xuxa “Você vai gostar de mim” e “Normal é ser diferente”- Grandes pequeninos. Realizar a leitura do livro “Não faz mal ser diferente”, e realizar uma roda de conversa com as crianças.
  • Realizar a leitura do poema: “Identidade” – Pedro Bandeira. Contação de História “Maria vai com as outras”, mostrando para as crianças que cada um tem sua identidade, a sua opinião e que não podemos fazer as coisas que os outros fazem sem pensar ou questionar se é bom para nós. Fazer ovelhinhas para as crianças colorirem e levarem para casa.
  • Leitura da História “Gabriel tem 99 centímetros, em seguida as crianças serão medidas com barbante e entregar para que no final cada uma compare seu tamanho com o colega. Poderá também ser feito um gráfico com os tamanhos das crianças. Depois será colado no caderno.
  • Proporcionar momento de interação entre a família e a crianças escolhendo uma foto da família da criança e que seja enviado a escola, na roda de leitura irá contar a história “As famílias do Mundinho”, em seguida cada uma irá falar de como é sua família e irá colar sua foto no caderno, pode ser feito um mural deixando alguns dias, para observação das crianças. Outras sugestões de livros: O livro da família, Um amor de família, Minha família é colorida, que contempla a diversidade de famílias.
  • Na roda de conversa cada um irá registrar por meio do desenho os amigos que mais gostam de brincar. Leitura do livro: Pedro e Tina e roda de conversa sobre a amizade.
  • Realizar uma roda de conversa onde as crianças irão falar qual profissão que gostariam de trabalhar, o professor irá mediando os relatos falando da importância das profissões escolhidas na sociedade, ou o que querem fazer quando crescer. Procurar imagens que remetem a diversos tipos de profissões e em seguida a criança faz o registro no caderno e a professora deixa registrado o sonho da criança.
  • Apresentar as músicas para trabalhar movimentos do corpo “Cabeça, ombro, joelho e pé, Fui ao mercado, Pop pop, Os dedinhos e Desengonçada. Nesta atividade cada um terá sua foto do rosto colado no caderno,  e farão o desenho das partes que estão faltando.
  • Está fase falará sobre sentimentos: felicidade, raiva, tristeza e medo, separadamente fazendo uma leitura de cada livro com estes temas e posteriormente cada criança irá expor o que a deixa feliz, com raiva, triste e com medo. A professora poderá fazer o registro por escrito das falas crianças. Sugestões de leitura “O livro dos sentimentos” –Todd Parr, Tenho Monstros na barriga- Tonia Casarin, Coleção Sentimentos e Emoções4 livros+Ednelson- James Misse. Filme: Divertida mente que trata sobre a forma de como lidamos com os sentimentos.
  • Na roda de conversa vamos mostrar um RG e explicar a importância do documento na vida de uma pessoa, e como finalização do projeto cada um terá o seu registrado no caderno.

VÍDEOS:

 

LIVROS:

  • Obax –André Neves, Brinque Book
  • As bonecas da Vó Maria – Mel Duarte;
  • A velhinha que dava nome as coisas – Cynthia Rylant, Brinque Book;
  • As famílias do Mundinho – Ingrid Biesemeyer;
  • Maria vai com as outras – Sylvia Orthoff;
  • Gabriel tem 99 centímetros – Annette Huber e Manuela Olten
  • Diversidade – Tatiane Berlinky
  • “O livro dos sentimentos” –Todd Parr,
  • Tenho Monstros na barriga- Tonia Casarin,
  • Coleção Sentimentos e Emoções4 livros+Ednelson- James Misse.
  • Amora, Emicida.
  • Cada um do seu jeito, cada jeito é de um – Lucimar Rosa Dias;
  • Sinto o que Sinto e a incrível história de Asta e Jaser, Lazaro Ramos;
  • Ernesto, Blandina Franco e José Carlos Lollo.
  • Entre outros ao decorrer do ano com  o interesse das hipóteses das crianças.

 

BRINCADEIRAS:

  • Caminho Cego;
  • Amarelinha;
  • Profissões (Simbólicos): Cabeleireiro, Bombeiro, Policial, Escritório etc
  • Telefone sem fio;
  • Entre outras ao decorrer do ano com  o interesse das hipóteses das crianças.

AVALIAÇÃO:

Irá acontecer durante todo processo, observando o interesse e registrando as falas e opiniões das crianças, e a participação da família, bem como o registro feito por elas no caderno de atividades e outros materiais. No final cada criança terá a experiência de conhecer a história de sua vida.