Tarefa 6 – Curso EDH – Gisele Cristina de Souza

Data

27 de julho de 2020

Cursista

Gisele Cristina de Souza

Função

Professora de Educação Infantil e fundamental I

DRE / Unidade Educacional

Guaianases

Escola

EMEF João de Lima Paiva

Tema

Combater o preconceito racial e mostrar à sociedade que todos possuem o mesmo valor humano e, por isso, merecem ser tratados com respeito e dignidade.

 

Justificativa

Desenvolver atividades com os alunos do ciclo de alfabetização, que visam reconhecer a existência do racismo no Brasil, pois não podemos fechar os olhos para o que acontece ao nosso entorno e refletir sobre a necessidade de valorizar os negros e cultura afrodescendente. Um assunto, o qual é preciso abordar com respeito e naturalidade, visto que infelizmente, nossa herança cultural não valorizou como deveriam e debater de forma propositiva. Sendo necessárias discussões, que seguem em busca de uma cultura que preserve e valorize a igualdade de direitos, considerando a diversidade como condição para a construção e a existência de uma sociedade mais justa.

 

Público Alvo

Alunos do 1º ano do Ensino fundamental.

 

Finalidade

Possibilitar aos alunos a reflexão para que não sejam reprodutores de ações que promovam a discriminação e inserir aos poucos e constantemente esclarecimentos e vivencias que a desigualdade pode produzir discriminação, ou seja, exclusão, segregação e separação de indivíduos, pessoas e grupos. Cada pessoa precisa refletir sobre a construção e a existência de uma sociedade justa e como crianças podem contribuir para um futuro melhor para todos os indivíduos pertencentes a esta sociedade.

 

Objetivos/ Resultados esperados

Conscientizar os alunos que uma sociedade justa é aquela que valoriza as diferenças e enriquece com elas, pois todos podem aprender com as diferenças e que ser diferente é importante para todos e que todos ganham com essa diversidade.

Promover a igualdade de direitos, e ter claro que não adianta ter os mesmos direitos para quem tem não têm as mesmas condições. É preciso considerar as singularidades desenvolvendo políticas públicas que atendam às necessidades das diferentes pessoas e de seus diversos grupos sociais, proporcionando condições diferenciadas àqueles que têm necessidades diferentes.

Fazer valer os Direitos Humanos que são essenciais, a toda população constantemente e participar ativamente das ações que a Rede Municipal de Ensino mobiliza as unidades de ensino sobre a discriminação, bem como potencializando as relações de convívio e respeito no Novembro Negro, Leituraço, Projeto AEL que difunde a produção literária africana e afro-brasileira.

 

Tempo

A atividade será realizada ao longo do ano letivo, sabendo que é um assunto que não finda e possibilitando a continuação do mesmo nos anos posteriores.

 

Atividades

Propor uma roda de discussão entre os alunos perguntando a eles: “O que são Direitos?  E em seguida:  O que são Direitos Humanos? Quando temos e quando não temos nossos direitos garantidos? E se alguém vivenciou algo que queira relatar.

Apresentar aos alunos o Artigo 2º  da Declaração Universal dos Direitos Humanos e por meio de cartaz, contextualizando.

Artigo 2.º Todo ser humano tem capacidade para gozar os direitos e as liberdades estabelecidos nesta Declaração sem distinção de qualquer espécie, seja de raça, cor, sexo, língua, religião, opinião política ou de outra natureza, origem nacional ou social, riqueza, nascimento, ou qualquer outra condição.”

Propor a elaboração de cartaz que abordem alguns Direitos Humanos, por meio de desenhos feitos pelos alunos.

Leitura de livros e notícias diversas que tornem os negros protagonistas e em papel de destaque na sociedade. Exemplos de leitura: Bruna e a Galinha D´Angola e  A história de Abayomi.

Exibição de desenhos, filmes, músicas entre outros, que valorizem a participação dos negros da sociedade onde estes escolherem e tornam o aluno protagonista de sua historia. Ex: Vídeo: Ser Diferente é Normal – Gilberto Gil e Preta Gil.

Confecção de bonecas Abayomi pelas e para as crianças contextualizando sua historia para que as crianças possam levá-las para casa e perpetuas a história das bonecas para seus familiares.

 

Avaliação

Será avaliada a participação e interação contínua dos alunos com todos os envolvidos, tendo em vista que todos fazem parte da comunidade escolar e também são responsáveis pela educação dos alunos.

 

 

GISELE CRISTINA DE SOUZA

RF: 820509-4