Tarefa 6 – Curso EDH – Eliane Bellettato Alcantara

Data

4 de agosto de 2020

Cursista

Eliane Bellettato Alcantara

Função

Prof.Ens.Fund.II e Médio Arte

DRE / Unidade Educacional

Freguesia do Ó / Brasilândia

Escola

Emef Pres. Nilo Peçanha

Tarefa Curso EDH: Desafios do contexto atual

Sequência de Atividades de Educação em Direitos Humanos

TEMA

Sexo, Gênero e Sexualidade

JUSTIFICATIVA

A sequência de atividades proposta aqui, pretende levar informação e entendimento em relação a questões relacionadas a Sexo, Gênero e Sexualidade.

Essa questão no ambiente escolar é um desafio, pois alunos no início da adolescência, necessitam de informação e discussão sobre esse tema. Escolhi essa questão porque existem muitas dúvidas sobre esse tema dentro da escola além de no início do ano terem ocorrido atitudes de desrespeito em relação a alunos homossexuais dentro do meu espaço escolar e acreditamos que ao abordarmos esse tema promoveremos reflexões em relação ao respeito a  diversidade humana.

Esse trabalho se destina a alunos do Fundamental II 8º e 9º ano.

A presente sequência de atividades foi montada dentro das disciplinas de ciências e arte e faz parte do projeto intitulado REI – Roteiros de Estudos Interdisciplinares, esse ano com o tema “Educação em Direitos Humanos” na escola que ministro aulas.

A intenção com essa sequência de atividades é levar informação, debates e reflexão aos alunos sobre a temáticas de sexo, gênero e sexualidade, voltados ao espaço e tempo escolar, buscando educação de qualidade e uma experiência escolar livre de preconceitos e violência frente a diversidade de educandos que estão no chão da escola.

OBJETIVOS

  • Refletir as temáticas sexo, gênero e sexualidade, DST, voltados ao espaço e tempo escolar;
  • Compreender os conceitos de corpo, sexo, gênero, sexualidade, erotismo e pornografia;
  • Discutir sobre as manifestações de sexualidade na adolescência;
  • Distinguir gênero genético, hormonal e psicológico;
  • Discutir e refletir sobre os conhecimentos prévios dos estudantes sobre os temas, através de jogos e atividades;
  • Desenhar e representar as partes do corpo e os órgãos sexuais relacionando as funções entre sexo morfológico, cromossômico, hormonal, identidade de gênero e orientação sexual.

CRITÉRIOS AVALIATIVOS

  • Leitura e interpretação de textos;
  • Produção textual;
  • Capacidade de produzir inferências;
  • Capacidade de resumir e agrupar informações;
  • Capacidade de desenhar e representar o corpo humano dentro da temática;
  • Forma como os alunos se relacionam nos grupos.

CIÊNCIAS

 

1º e 2º aula – em sala de aula

Os textos a seguir trazem alguns conceitos e refletem um pouco sobre temas que nos envolvem sempre que falamos sobre sexo e sexualidade.

Em grupo, leiam os textos, reflitam sobre eles e, em seguida, respondam às questões de interpretação:

TEXTO 1 – SEXO, GÊNERO E SEXUALIDADE

As Ciências Sociais têm feito nos últimos anos uma distinção entre os conceitos de sexo e gênero. Pode-se dizer que sexo está relacionado às distinções anatômicas e biológicas entre homens e mulheres.

O sexo é referente a alguns elementos do corpo como genitálias e aparelhos reprodutivos, por exemplo.

Gênero é o termo utilizado para designar a construção social do sexo biológico. Este conceito faz uma distinção entre a dimensão biológica e associada à natureza (sexo), da dimensão social e associada à cultura (gênero ).

A identidade de gênero é a experiência subjetiva de uma pessoa a respeito de si mesma e das suas relações com outros gêneros. Não depende do sexo biológico, mas de como ela se percebe.

A sexualidade envolve as práticas eróticas do ser humano, suas escolhas de relação afetiva e objetos de desejo. Do mesmo modo que gênero, a sexualidade é culturalmente estabelecida e tem distinções em diferentes grupos e culturas. Ela diz respeito à orientação sexual, ou seja, quais gêneros uma pessoa sente atração sexual ou atração romântica.

VOCABULÁRIO:

Distinção: diferenciação ou separação.

Genitália: o conjunto de órgãos genitais, principalmente os externos.

Subjetiva: individual, particular.

Diferenças entre: 

Identidade de Gênero, Expressão de Gênero e Orientação Sexual

 

IMAGEM 1

 

TEXTO 2 : ELEMENTOS DETERMINANTES DO GÊNERO DE UM INDIVÍDUO NA ESPÉCIE HUMANA

De modo simples existem três elementos determinantes do gênero do indivíduo na espécie humana:

  1. Gênero cromossômico ou genético: o gênero masculino apresenta um cromossomo X e um cromossomo Y; o gênero feminino apresenta dois cromossomos X, o que permanece constante na vida do indivíduo.

 

IMAGEM 2

 

VOCABULÁRIO:

Cariótipo: conjunto de cromossomos, cujo número e morfologia são característicos de uma espécie ou de seus gametas.

  1. Gênero hormonal: a utilização de hormônios pode determinar alteração nas características físicas do indivíduo podendo produzir um gênero diferente do genético. Assim, a utilização de hormônios femininos no indivíduo XY realça características do gênero feminino e a utilização de hormônios masculinos no indivíduo XX acentua características do gênero masculino.

 

IMAGEM 3

 

  1. Gênero psicológico: ainda que os gêneros genético e hormonal sejam o mesmo pode ocorrer que, do ponto de vista psicológico, o gênero seja diverso.

TEXTO 3 – EROTISMO E PORNOGRAFIA

 

Quando estamos trabalhando sexo e sexualidade na espécie humana, é comum ouvirmos essas palavras e muitas vezes não sabemos como distingui-las corretamente, confundindo-as até.

Erotismo pode ser definido como uma manifestação da sexualidade, cujas características variam segundo a sociedade que se tome como modelo.

A origem grega da palavra refere-se ao deus Eros. De acordo com os gregos, Eros era a personificação do amor sexual.

Por ser um lado criativo da sexualidade humana, o erotismo sempre esteve presente na arte. É por isso que encontramos esculturas e pinturas que trazem a nudez ou o amor sexual representados de forma artística.

A pornografia pode ser entendida como qualquer material que desperta pensamentos sexuais de forma vulgar e explícita.

A palavra pornografia tem seu significado vinculado à expressão ou sugestão de assuntos obscenos na arte, capazes de motivar ou explorar o lado sexual do indivíduo.

VOCABULÁRIO:

  • Personificação: Personificação é o ato de conferir características humanas aos objetos inanimados ou ao que é abstrato.
  • Explícita: clara.
  • Obscenos: vulgares

TEXTO 4 – AS DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS

As doenças sexualmente transmissíveis acompanham a história da humanidade.

No tempo da Grécia antiga, receberam o nome de doenças venéreas, uma referência à deusa do amor, Vênus.

A gonorreia está descrita em algumas passagens da Bíblia. O agente causador só foi descrito no século XIX.

A sífilis teve seus primeiros registros em figuras encontradas em tumbas no Egito, no tempo dos faraós.

O agente causador só foi descoberto no início do século XX.

Na década de 40, a descoberta da penicilina ajudou a combater algumas DST.

Nos anos 60/70, com a industrialização da pílula anticoncepcional e com a maior liberdade sexual entre os jovens, os casos de DST voltaram a aumentar no mundo todo.

Nos anos 80/90 a epidemia de Aids voltou a chamar a atenção do mundo para as DST e a necessidade de estimular os mecanismos de prevenção.

O que o grupo de fazer:

DE ACORDO COM A LEITURA DOS TEXTOS ACIMA, RESOLVA:

ATIVIDADES PARA SEREM RESPONDIDAS EM GRUPO NESTA ETAPA:

As atividades a seguir devem ser respondidas pelo grupo, em uma folha separada e entregues para o (a) professor (a) ao final desta etapa.

Não se esqueçam de colocar o número do roteiro, os nomes e anos dos componentes do grupo e a data em que as atividades estão sendo realizadas.

Atividade 1

O primeiro texto faz uma distinção entre sexo, gênero e sexualidade. Já o segundo texto distingue gênero cromossômico, hormonal e psicológico.  Imagine que vocês tenham que explicar como se pode definir a sexualidade humana a partir desta figura:

 

IMAGEM 4

 

Redijam um pequeno texto descrevendo como vocês entenderam a definição da sexualidade humana, levando em consideração os conceitos trabalhados nos dois textos e a figura acima.

Atividade 2

Para sedimentar os conceitos trabalhados no 1º texto, associe os números às letras, conforme o conceito correspondente.

(Na folha de respostas do grupo coloque apenas as respostas do exercício)

  • – Identidade de gênero
  • – Expressão de gênero
  • – Orientação sexual
  • – Sexo biológico

 

  • – Reflete por quem você se atrai
  • – É como você se considera
  • – Refere-se aos órgãos, hormônios e cromossomos
  • – É como você demonstra seu gênero

 

Atividade 3

A leitura do terceiro texto permite distinguir erotismo de pornografia. Em grupo, descrevam como interpretam a frase: “A pornografia pode conter erotismo, mas erotismo não contém pornografia.”

 3º e 4º(aula) – na sala de informática educativa

Dando continuidade ao tema sexo x sexualidade o grupo pesquisará alguns temas referentes aos hormônios sexuais, algumas alterações cromossômicas e algumas doenças sexualmente transmissíveis.

Para realizar a tarefa de pesquisa, o grupo dividirá os assuntos a serem pesquisados entre seus componentes e cada pesquisa deverá contemplar o roteiro a ela direcionado.

TEMA: HORMÔNIOS SEXUAIS

Roteiro de Pesquisa:

  1. Definir o que são hormônios.
  2. Os hormônios sexuais são principalmente: testosterona, estrogênios e progesterona. Eles são produzidos nas gônadas. O que é gônada?
  3. Qual o nome da gônada feminina, nos seres humanos?
  4. Qual o nome da gônada masculina, nos seres humanos?
  5. Na fase da puberdade, a produção da testosterona se inicia no menino e é responsável pelo aparecimento das características sexuais secundárias. Que características são essas?
  6. Na fase da puberdade, a produção dos hormônios sexuais se inicia na menina e é responsável pelo aparecimento das chamadas características sexuais secundárias. Quais são essas características?
  7. Embora em quantidade bem menor, as mulheres também produzem testosterona nas gônadas. Quais são algumas das funções da testosterona no organismo feminino?

TEMA: ALGUMAS ALTERAÇÕES CROMOSSÔMICAS

Roteiro de pesquisa:

  1. O que é uma síndrome?
  2. O que caracteriza a síndrome de Turner, em relação aos cromossomos sexuais?
  3. Quais são os sinais característicos de uma pessoa com síndrome de Turner?
  4. O que caracteriza a síndrome de Klinefelter, em relação aos cromossomos sexuais?
  5. Quais são os sinais característicos de uma pessoa com síndrome de Klinefelter?
  6. O que caracteriza a síndrome de Jacobs, em relação aos cromossomos sexuais?
  7. O que caracteriza o quimerismo em humanos?

TEMA: DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS

Roteiro de pesquisa:

  1. A AIDS é uma DST causada por um vírus. Qual é a identificação deste vírus?
  2. A sífilis é uma doença causada por uma bactéria. Qual é o nome desta bactéria?
  3. A sífilis é uma DST que apresenta três estágios. O que caracteriza cada estágio?
  4. Doenças como a sífilis e a Aids podem passar da mãe para o feto, durante a gestação. Que nome recebe esse tipo de transmissão de uma doença?
  5. O HPV ou Papiloma vírus humano é uma DST que merece muita atenção, pois pode levar ao câncer de útero, entre outras complicações. Quais são algumas formas de manifestações desta doença?
  6. A gonorreia é uma DST causada por uma bactéria, conhecida como Neisseria gonorrhoea .

Pesquise e responda: quais são os sintomas mais frequentes desta doença?

  1. Qual é o melhor método preventivo para todas as DST?

5º e 6º (aula) – em algum espaço da escola ou mesmo na sala de aula

Atividade 4

DINÂMICA SOBRE DST

  • Jogo com os temas pesquisados na sala de informática

Regras:

Escolher quem iniciará o jogo – o grupo decidirá de que forma fará a escolha.

As cartas contendo informações sobre os assuntos pesquisados serão embaralhadas e distribuídas em igual quantidade para cada jogador.

O jogador que iniciar deverá retirar uma carta do jogador localizado à sua esquerda e, em seguida, o jogador da sua direita deverá retirar uma carta e assim sucessivamente.

Aquele que conseguir formar primeiro todos os pares, deverá abaixar suas cartas em silêncio, sem que os outros jogadores percebam. Todos os demais jogadores deverão, em seguida, abaixar suas cartas. O jogador que abaixar as cartas por último será o perdedor.

As cartas contêm perguntas e respostas sobre os temas pesquisados na sala de informática: hormônios sexuais, alterações cromossômicas e DST.

 

ARTE

 

 7º e 8º (aula) – Sala de Arte

Caracterizando sexo morfológico, cromossômico, hormonal, identidade de gênero e orientação sexual.

Analise os itens abaixo:

 

Tabela

IMAGEM 5

 

Morfologia humana

IMAGEM 6

 

Principais Glândulas do Sistema Endócrino

IMAGEM 7

 

Atividade 5

O que o grupo deve fazer:

  • Criar o contorno de dois corpos humanos um com o sexo morfológico “Mulher” e outro com o sexo morfológico “Homem”.

Pedir para que dois voluntários (um homem e uma mulher) que se deitem sobre as folhas de papel, para que sejam feitos, pelos colegas, desenhos do contorno de seus corpos em qualquer posição. Utilize o lápis depois contorne com canetão.

  • Os cartazes com os contornos são colados na parede para que sejam incluídos, por todos os participantes desenhos dos ovários e virilha na representação da mulher e testículos e pênis na representação do homem. Capriche no desenho, use o lápis depois contorne com canetão.
  • Preencha os corpos com as letras XX mulher e XY homem, caracterizando o sexo cromossômico, criando uma estampa corporal formando um grafismo nos corpos.

 

IMAGEM 8

Exemplo estampa de letra

 

Representem o sexo hormonal na mulher (progesterona e estrogênio) e no homem (testosterona) de forma que o grupo quiser com canetinhas coloridas.

  • Represente a Identidade de gênero na cabeça dos corpos e a orientação sexual no coração, com colagens de revista da forma que o grupo quiser.

Exemplo:

 

IMAGEM 9

 

  • Criem um título para as obras criadas com as seguintes descrições:

Título da obra:

Nome dos artistas, ano que a obra foi produzida:

Exemplo:

O Sexo Biológico Não Diz Tudo…

Maria Queiroz, Mariano Laje e Lucia Freitas, 2020.

  • Escolher um local na escola para expor as obras de todos os grupos com a informação da obra abaixo dela.

Material: Papel craft com largura mais de  1 metro, lápis, borracha, tesoura, canetinhas coloridas e canetões (pincel atômico preto, vermelho e verde) e revistas.

 

Diferenças entre:  Identidade de Gênero, Expressão de Gênero e Orientação Sexual

1. Gênero cromossômico ou genético

2. Gênero hormonal

Figura para atividade

Tabela

Morfologia Humana

Principais Glândulas do Sistema Endócrino

Exemplo de Estampa de Letra

Exemplo de Identidade de Gênero, Orientação Sexual e Sexo Biológico