Tarefa 6 – Curso EDH – ELIANA MARIA PERGOLA DA SILVA

Data

12 de julho de 2020

Cursista

ELIANA MARIA PERGOLA DA SILVA

Função

Prof. De Educação aonfantil e Ens. Fund. I

DRE / Unidade Educacional

Jaçanã / Tremembé

Escola

Emef Frei Antonio Santana Galvão

TEMA: A FAMÍLIA COMO INTEGRANTE NO CONTEXTO ESCOLAR VISANDO O REPEITO MUTUO

No início é comum que  colaboradores tivessem receio de abrir o contato para os pais via ferramenta. No entanto, a prática mostrou que as escolas que abrem o contato obtém melhores resultados na comunicação.

Porque assim os pais podem ter atendimento rápido para tirar dúvidas, resolver problemas e opinarem sobre processos da escola.

Nestes tempos, nenhuma comunicação de mão única funciona. Por isso é importante buscar este relacionamento com os responsáveis.

JUSTIFICATIVA: Integrar a família no dia a dia do aluno na escola para que os pais saibam como isso acontece, pessoas envolvidas no cotidiano escolar, desde a hora que o aluno entra no espaço escolar até a hora que volta para casa.

PÚBLICO ALVO: Alunos, pais, profissionais da escola (professores, coordenação, direção, agentes de organização escolar).

FINALIDADE: Mostrar para a família todo envolvimento dos profissionais da escola para com o aluno, como funciona a dinâmica de trabalho, porque não é só deixar o aluno na porta e ir embora, muitas coisas acontecem e muitas vezes os pai, a família não imagina o quanto de preparo que tudo isso precisa e o envolvimento de todos para um dia dentro da escola.

OBJETIVO: Que ao final dessa proposta de fazer a família participar do cotidiano escolar mais de perto, ao final todos saim mais conscientizados do trabalho oferecido e dos objetivos a serem alcançados.

AVALIAÇÃO: Como parte final e de avaliação dessa parceria, convidar comunidade para que os pais que participaram dessa atividade de ficar durante uma semana dentro da escola possam socializar suas experiências com os outros pais e familiares.

Duração: Uma semana.

Atividades: Convidar um grupo de pais que tenham disponibilidade (poderia ser I familiar por turma) para participar  como espectador de uma semana na escola. Para isso seria proposto:

1- Acompanhar a entrada dos alunos na escola.

2- Acompanhar a rotina (entrada, intervalo, troca de aula, refeições e saída), tendo como foco principal como os alunos lidam com as diferenças e como os profissionais atuam quando ha uma situação específica.

3- Momento para trocarem experiências e observações mostrando os pontos positivos e negativos. Deixar claro que o familiar está ali para participar e não para criticar e palpitar e sim para conhecer mais de perto o cotidiano da escola.

4- Nos momentos de aula se reunirem para discutir suas observações em local preparado para esse encontro orientados por um profissional da escola.

5- Questionários propostos pela coordenação da escola para que os pais respondam e espaço para que opinem no que acharem necessário.

6- Ao final da semana os pais teriam seu espaço par exporem suas observações, pontos importantes a serem melhorados, elogios, e contarem sua experiência durante essa semana que passaram na escola.

A família e a escola formam uma equipe. É fundamental que ambas sigam os mesmos princípios e critérios, bem como a mesma direção em relação aos objetivos que desejam atingir.

Ressalta-se que mesmo tendo objetivos em comum, cada uma deve fazer sua parte para que atinja o caminho do sucesso, que visa conduzir crianças e jovens a um futuro melhor.
O ideal é que família e escola tracem as mesmas metas de forma simultânea, propiciando ao aluno uma segurança na aprendizagem de forma que venha criar cidadãos críticos capazes de enfrentar a complexidade de situações que surgem na sociedade.

A família Educa e a Escola Ensina — SÓ ESCOLA