Tarefa 6 – Curso EDH – Cinthia Santiago de Faria

Data

7 de julho de 2020

Cursista

Cinthia Santiago de Faria

Função

Professora

DRE / Unidade Educacional

Campo Limpo

Escola

Céu EMEF Paraisópolis

Sequência de atividades de Educação em Direitos Humanos

Tema: Educação Inclusiva e Relação família e escola

Justificativa: O tema escolhido, parte do princípio do cotidiano escolar em qualquer lugar do mundo. Onde temos crianças que apresentam alguma necessidade especial, porém a falta de conhecimento e empatia as fazem ser rotuladas apenas como “indisciplinadas” “imaturas” “aqueles que não tem jeito”, etc. Tais rótulos a princípio partem das próprias famílias que negligenciam a situação, por não buscar um apoio, uma opinião de um especialista e assim um diagnóstico mais preciso para ser tratado. E também de alguns educadores quando esses fogem da realidade e não buscam entender o porquê de tanta agitação de seu aluno, o que lhe causa tanta falta de atenção, que o impossibilita de aprender, pelo menos da forma inicial e convencional que lhe é mediado.

Esse trabalho se dedica a todos os profissionais da educação e a todos os pais.

Finalidade: Desejo despertar um olhar atento e analítico a todas as nossas crianças.

Objetivos: Não rotular nenhuma criança, não estigmatizar suas necessidades especiais. Motivar  pais e educadores a desenvolver um olhar pra cada situação, cada caso com amor e empatia, esgotando todas as possibilidades que lhe couber.

Duração: 2 dias

As atividades que comporão a sequência: Primeiro momento,  escuta dos familiares   e educadores com crianças que apresentam mal comportamento e dificuldades na aprendizagem, principalmente alfabetização.

Após essa escuta, sugestão do filme “Como estrelas na terra” , com direção de Aamir Khan disponibilizado na netflix. ( Esse filme retrata o cotidiano conturbado do pequeno Ishaan, um menino de 7/8 anos “extremamente agitado”, que gosta de matar aula, fazer travessuras, ficar na rua e não tem interesse nenhum pela escola, pelos estudos. Julgado pela atual escola, pelos pais, acaba sendo expulso e é enviado a um internato. Nesse momento ele tem todas as suas expectativas anteriores sobre a vida  e a família frustradas, se sente abandonado, excluído e fica extremamente deprimido.  E continua sendo rechaçado por seus novos professores. Até que aparece um anjo em sua vida, um professor eventual que chega pra fazer a diferença na vida de todos os alunos, principalmente de Ishaan…)

Ao término do filme, novamente faremos a escuta dos  envolvidos. Quais foram suas percepções? O que Ishaan nos ensina? O que sua família e seus primeiros professores nos ensinam?

Fazer uma roda de conversa sobre as conclusões chegadas, e os caminhos a seguir em cada caso.

Avaliação: Será o feedback dos envolvidos após suas reflexões e mudanças de comportamento.