Tarefa 6 – Curso EDH – Cibele Cristina de Lima Leão

Data

2 de agosto de 2020

Cursista

Cibele Cristina de Lima Leão

Função

Professora de Educacao Infantil

DRE / Unidade Educacional

Capela do Socorro

Escola

CEI Ver. José Ferreira Keffer

Tema: Raça e Relações Étnico-raciais: Branquitude e Algumas Questões Étnico-raciais.

Justificativa: A diversidade é uma questão presente em nossa realidade e cabe a nós educadores e gestores, abordarmos esse tema desde a primeiríssima infância. A educação infantil é a primeira etapa da educação básica, estudos demonstram que as crianças nascem sem nenhum tipo de preconceito, esses fatores acontecem baseados nas influencias positivas ou negativas que as mesmas estão envolvidas em seu contexto na sociedade, nessa perspectiva, se queremos mudar os índices de racismo, temos que começar por trabalhar e incentivar o senso de igualdade e respeito ao próximo com nossas crianças.

Público alvo: Crianças do CEI (de 2 a 4 anos) e se estende aos gestores da unidade e familiares das crianças.

Finalidade: Proporcionar por meio da sequência de atividades a reflexão e valorização das diversas culturas, promovendo a autoestima, trabalhando as características do outro, dando abertura para a diversidade e aumentando o repertório cultural. Ajudando assim, as crianças a se reconhecerem com seres ativos contra o preconceito e pertencentes aos territórios sociais.

Objetivos:

  • Promover o respeito à diversidade;
  • Valorizar suas características;
  • Repertório cultural;
  • Autoconhecimento e cuidado;
  • Reconhecer e valorizar suas origens;
  • Trabalhar a identidade;
  • Trabalhar a autoestima;
  • Combater a discriminação;

Duração: 1° semestre

Sequência Didática:

  • Reunião formativa na UE:

(Uma vez ao mês) A Gestão ficaria encarregada de fazer uma reunião com todos os funcionários do CEI, para abordar o tema: Raça e questões étnicos-raciais como o objetivo de promover formação contra práticas racistas e proporcionar  uma troca de experiências e ideias construtivas.

  • Roda de Conversa com as crianças:

(Três vezes na semana) Essa prática será essencial para o desenvolvimento desse trabalho, pois é através da escuta das crianças que o professor irá nortear as práticas de combate ao desrespeito a diversidade.

  • Atividade: História da minha família:

Nesse primeiro momento, proponho trabalhar a identidade e o reconhecimento das origens.

Com o intuito de envolver a família no desenvolvimento dessa temática, o professor irá solicitar que o responsável pela criança faça um pequeno resumo da história da sua família (a origem, quantos integrantes moram na mesma casa e suas características), já a criança, ficará encarregada de fazer o desenho da sua família. Feito isso, cada dia o professor irá ler a história de uma criança para a turma, com o objetivo de valorizar as origens de cada um.

  • Atividade no espelho:

As crianças adoram ver seu reflexo no espelho, e nada melhor do que usar algo que eles já gostam para promover o aprendizado, é possível fazer várias brincadeiras utilizando essa ferramenta, o professor pode solicitar que as crianças fiquem de frente para o espelho e apontem para algumas partes do corpo e fale uma característica, exemplo: cabeça, “meu cabelo é amarelo” “o meu tem cachinhos”, olhos, “o meu é preto”, e assim vai seguido, conduzindo a criança a reconhecer suas características e respeitar as dos colegas, sempre incentivando que está tudo bem em ser diferente.

  • Trabalhar músicas e vídeos sobre a diversidade:

( Duas vezes na semana) A educação infantil é marcada por músicas e cantigas de roda que ensinam de forma lúdica e ampliam o repertório de conhecimento das crianças.

Alguns bons exemplos: Xuxa – “Você vai gostar de mim” / Bellinha – “Respeito é bom” / Mundo Bita – “Todos os povos”(clipe infantil) / DVD Super ECA- “Racismo e Preconceito não” / Grandes Pequeninos – “Normal é ser diferente”  entre muitos outros.

Como complemento, é interessante abranger e variar o repertório de modo que contemple a cultura de cada criança.

  • Mural da Família:

Solicitar para os responsáveis que enviem fotos da família para trabalharmos questões como identidade, afetividade, diversidade cultural, respeito as diferenças e representatividade no contexto social.

  • Bonecas Étnico-raciais:

A importância da representatividade na construção da identidade do individuo e a diversidade de características presentes nas bonecas, ajuda no respeito ao próximo e valoriza a autoestima da criança.

  • Contação de histórias da cultura Afrodescendentes: Nossa literatura oferece um repertório rico de livros infantis que tratam sobre a cultura Afrodescendentes, cabe a nós professores oportunizar que as crianças tenham contato com essa cultura que representa a grande maioria das crianças do CEI.

Alguns exemplos de livros: Meu crespo é de rainha / Menina bonita do laço de fita / Diversidade / O cabelo da Lelê / Minha mãe é negra sim! / Cada um com seu jeito, cada jeito é de um!/ Amoras / TUTU O Menino Índio, entre outros.

  • Atividades complementares: Dentro dessa construção didática, poderão ser incluídas novas atividades de acordo com o envolvimento das crianças, gestores e familiares, se for necessário.

Avaliação: A avaliação será dada no decorrer do processo, com intuito de observar comportamentos, posturas e falas reflexivas relacionados á nossa temática, levando em consideração a participação dos envolvidos.