Tarefa 6 – Curso EDH – Celma Ferreira Macedo

Data

15 de julho de 2020

Cursista

Celma Ferreira Macedo

Função

Professor de Educação Infantil

DRE / Unidade Educacional

Jaçanã / Tremembé

Escola

CEI Jardim das Pedras

Projeto respeitar é preciso!

EDH – Desafios do contexto atual

 Instituto Vladimir Herzog, e a Secretaria Municipal de Educação de São Paulo.

Celma Ferreira Macedo: Professora de educação infantil (CEI)

RF: 837.249.7 [email protected]

Resultado de imagem para imagens respeitar é preciso

 

Tema proposto: As pessoas são diferentes, respeite!

 

Justificativa:  A Importância de respeitar o outro, desde pequeno até a vida adulta.

O espaço escolar é um local de aprendizagem. Envolver todos os funcionários da escola, estudantes e a comunidade é essencial, levar o respeito para além dos muros da escola. Estudo da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

 

A quem o trabalho se destina: funcionários, estudantes, familiares e a comunidade.

 

Finalidade: levar para a escola e a comunidade temas relacionados à diversidade, contemplando os brasileiros e imigrantes que fazem parte da escola e do bairro.

 

Objetivos:

«  envolver as crianças desde o berçário, sobre a importância do respeitar o outro em diversos aspectos;

«   incluir todos os funcionários do CEI, incluindo as merendeiras e os funcionários da limpeza;

«   Familiares;

«   Comunidade.

 

Duração: anual

 

Atividades da sequência:

«  Reunir os funcionários, familiares e a comunidade para um encontro no espaço escolar para debatermos sobre o tema proposto e a partir dessa discussão montarmos as nossas atividades com as crianças e a comunidade;

«  Registrar no projeto político pedagógico esse projeto;

«  Elaborar atividades que contemple desde o berçário ao infantil que é o segmento do CEI;

«  Atividades com musicalização, convidar a comunidade para ir até o CEI oferecer conteúdos musicais de diversos gêneros, instrumentos musicais para as crianças, irem se apropriando de diversas culturas, sendo que a escola atende vários imigrantes;

«  Contação de história com diversos temas, relacionados com a diversidade;

«  Montar um mural com vários registros das crianças, familiares, comunidade e funcionários, relatando as experiências vivenciadas nesse projeto;

«  Levar esse trabalho par além dos muros da escola para que toda a comunidade conheça o trabalho;

«  Realizar alguns encontros culturais, fazendo com que a comunidade traga para o espaço escolar a cultura do seu país como música, brincadeiras, pratos típicos, artesanato, entre outras sugestões que serão discutidas em conjunto;

«  Encerramento com os valores de uma cultura de paz com: respeito, amor, solidariedade, diversidade, igualdade, ética e cidadania;

Avaliação:

«  Uma avaliação contínua para ver como está fluindo o projeto;

«   por meio do encerramento, colocar em discussão como se deu o projeto, quais ações conseguimos alcançar e melhorar no espaço escolar e na comunidade;

«  Ações que as crianças desenvolveram no espaço escolar;

«  Integração da família com a escola;

«  Participação dos familiares e comunidade;